Votorantim Cimentos
Publicado em 04/05/2018Otimismo na economia e melhorias para o planejamento urbano são discutidas durante o Summit Imobiliário 2018
Congresso contou com 28 palestrantes e debateu demandas atuais do mercado imobiliárioCréditos: Calão Jorge/Secovi SP

Otimismo na economia e melhorias para o planejamento urbano são discutidas durante o Summit Imobiliário 2018

Evento promovido pelo Secovi-SP em parceria com o Estadão contou com a participação de importantes representantes da gestão pública

O Summit Imobiliário 2018, congresso que reuniu grandes players do setor da construção civil e importantes nomes da gestão pública, realizado pelo Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo (Secovi-SP) em parceria com o Estadão, evidenciou temas que estão impactando diretamente a área, influenciando nas decisões de investimentos dos incorporadores e também no poder de compra dos consumidores.

A perspectiva, no entanto, é de que a economia se estabilize. De acordo com o posicionamento de Peter Shaw, Head Latam da Fitch Ratings, por exemplo, o Brasil está estável e tem potencial para retomar seu grau de investimento na agência de classificação de riscos. O especialista ainda ressaltou que a melhoria do grau de investimento do país no ranking só se dará caso demonstre capacidade de cortar custos e equilibrar contas também dos estados.

Os principais assuntos da Summit Imobiliário:

Demanda

Uma questão debatida durante o Summit Imobiliário foi o déficit habitacional no país. A perspectiva, de forma geral, é de que a retomada da economia auxilie também no fortalecimento da demanda, tanto para o mercado de alto padrão quanto para o mercado da classe baixa.

Joice Venegas, coordenadora de Marketing da Votorantim Cimentos, explica que além dessa necessidade de atendimento à demanda reprimida, é preciso também impulsionar construções em que exista acesso ao transporte público, como linhas de metrô. “Os debates do Summit Imobiliário falaram sobre futuro, oportunidade, mas falaram também sobre planejamento urbano. É preciso criar um incentivo do próprio governo para que as pessoas não enfrentem dificuldades para se locomover, chegar ao seu trabalho, e morem próximas à esses locais”, explica.

Vale destacar que, no início do ano, a Prefeitura Municipal de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Habitação e da Cohab-SP, lançou o primeiro programa de Parceria Público-Privada de Habitação do município, que prevê a construção de 34 mil novas moradias na capital em um período de seis anos.

De acordo com informações divulgadas pela Prefeitura, serão investidos até R$ 7 bilhões com financiamento da iniciativa privada. Os conjuntos não serão destinados apenas à habitação, pois também haverá espaços para postos de saúde, escolas ou creches, além de áreas comerciais. Eles estarão localizados perto de grandes corredores de transporte público.

Outro ponto destacado pelos palestrantes com relação à demanda, é que boa parte da mesma é formada por pessoas físicas que ganham entre 1 a 1,5 salário mínimo. Dessa maneira, é preciso pensar nesse público e atendê-los. Uma alternativa levantada foi a incorporação da construção em escala, que poderia propiciar um número maior de obras em menor tempo.

Lei de Zoneamento

A proposta de mudança na Lei de Zoneamento do município de São Paulo, realizada pela gestão do ex-prefeito João Dória, também foi debatida durante o Summit. O posicionamento do Secovi é de apoio a proposta que objetiva alterar a legislação de 2016 e deve ser enviada para aprovação para a Câmara Municipal. Dentre os destaques dessa mudança, está a oferta de 30% de desconto nos valores de outorga onerosa.

Produtos

Entre os destaques em termos de produtos estão, para a demanda corporativa, uma mudança de concepção: a geração que chega ao mercado deseja trabalhar em um ambiente considerado mais leve do que os anteriores – locais de fácil acesso e que proporcionam mais autonomia são pontos positivos nesse aspecto.

Já no caso dos residenciais, os imóveis já chamados de ultracompactos continuam em evidência – plantas de 30 m² com prioridade de localização estão em alta. O setor hoteleiro, no entanto, tem buscado conceber produtos para o mercado de luxo.

Distratos

A questão dos distratos foi outro tema levantado no Summit Imobiliário. A crise econômica dos últimos anos foi responsável também pelo aumento no número dessas rescisões de contrato. Sem regulamentação até hoje, a cadeia da construção civil ressalta a importância de resolver o tema na área legislativa.

Financiamentos

Para finalizar, uma boa notícia foi apresentada durante o congresso: os financiamentos voltarão a crescer. Com o crescimento do PIB e a melhoria da economia, a expectativa do setor é que a demanda reprimida formada nos últimos anos volte a injetar recursos financeiros no mercado.

 

Confira a lista de palestrantes e keynote speakers que levou conteúdo ao Summit Imobiliário:

  • Eduardo Zylberstajn | Pesquisador e professor | Fipe e FGV
  • Adriano Sartori | Vice-presidente | CBRE
  • Alexandre Machado | Sócio | Hedge Investments
  • Claudio Bernardes | Pres. Cons. Consultivo Secovi-SP e Pres. Cons. Gestão, Sec. Mun. Urb. e Licenciamento
  • Diego Ivo | CEO | Conversion
  • Fábio Maceira | CEO | JLL Brasil
  • Flavio Silva | Presidente | Elevadores Atlas Schindler
  • Gabriel Braga | CEO e Co-Founder | Quinto Andar
  • Marcelo Fedak | Diretor Executivo | Blackstone
  • Roberto Perroni | CEO | Brookfield Properties Brazil
  • Ado Fonseca | CEO | Moving Imóveis
  • Alberto Ajzental | Professor | FGV EESP
  • Ary Krivopisk | Diretor de Real Estate | WeWork na América Latina
  • Diogo Castro e Silva | Diretor para a Am. Latina | Fosun
  • Fabio Okino | Head de Auto, Mercado Imobiliário e Bens de Luxo | LinkedIn
  • Fernando Belfort | Desenvolvedor de Negócios | Waze
  • Flavio Amary | Presidente | Secovi-SP
  • Gustavo Garcia | Head de pesquisa de mercado | Cushman & Wakefield
  • Heloisa Proença | Secretária municipal de Licenciamento e Urbanismo de São Paulo
  • João da Rocha Lima Jr | Professor Titular de Real Estate | Escola Politécnica da USP
  • Lucas Vargas | CEO | GRUPO ZAP VIVA REAL
  • Luiz Antônio França | Presidente | Abrainc
  • Marina Cury | Presidente | Newmark Grubb Brasil
  • Máximo Lima | Sócio-fundador | Hemisfério Sul Investimentos
  • Nelson Antônio de Souza | Presidente | CEF
  • Nelson Baeta | Secretário de Estado da Habitação
  • Pedro de Seixas Corrêa | Coordenador Acadêmico e especialista em incorporação e construção imobiliária | FGV Management
  • Peter Shaw | Head Latam | Fitch Ratings
  • Sheila Botting | Líder de Real Estate | Deloitte Canadá
  • Zeina Latif | Economista-chefe | XP Investimentos

 

Agora, descubra também como foi a Feicon Batimat 2018 – maior feira da construção civil da América Latina: http://www.mapadaobra.com.br/negocios/feicon-2018/

 

 

 

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também

X