Votorantim Cimentos

Você busca conteúdos exclusivos sobre o mercado da construção civil?

Inscreva-se grátis e receba nossa newsletter.

Publicado em 13/06/2019Vendas: 5 dicas para negociar preços e prazos de pagamento
É necessário considerar qual o perfil da sua demanda antes de definir ou modificar o valor dos produtosCréditos: Shutterstock

Vendas: 5 dicas para negociar preços e prazos de pagamento

O gestor de loja precisa estar preparado para alinhar a sua precificação com as variações de mercado

Toda loja tem a sua política de vendas que envolve: preço inicial, preço final, prazos mínimos e máximos de pagamentos, e o sistema de pagamento, que conta com venda a vista, cartão de débito, crédito e, em alguns casos, faturamento por boleto. A definição de preços e prazos em uma loja de material de construção não é tarefa fácil, por isso, o lojista ou gestor de loja precisa estar preparado para alinhar a sua precificação com as variações de mercado, além de atentar-se para as práticas da concorrência.

No processo de formação de preços também é necessário considerar qual o perfil da sua demanda antes de definir ou modificar o valor dos produtos. Por exemplo, para produtos que possuem uma alta credibilidade no mercado, dificilmente o consumidor deixaria de comprá-los por conta de uma pequena alta em seu preço. Para José Carlos Araújo, diretor da Escola do Varejo da Anamaco, algumas dicas são muito importantes para obter boa margem de vendas.

 

Confira 5 dicas para melhorar seus preços e prazos:

 

1)    Ter vendedores capacitados na loja que identifiquem o perfil e a real necessidade dos clientes que buscam soluções para construção ou reforma;

 

2)    Tornar o atendimento especializado menos suscetível a preço;

 

3)    Quanto mais ajudar o cliente no que ele realmente precisa, menos argumento ele terá em pedir desconto e prazos para pagamento;

 

4)    Faça com que o cliente valorize o atendimento, assim a loja terá menos desconto e menor prazo para pagamento, rentabilizando cada venda;

 

5)  Aplicar a técnica de vendas complementares garantindo que o cliente comprou toda solução que precisa, com isso, o vendedor terá todo argumento para aumentar o tíquete médio da venda, dando menor desconto possível e garantindo nas vendas menores prazos de pagamentos.

 

Ainda de acordo com José Carlos quanto melhor for o atendimento, maior será o tíquete médio e menor o prazo de recebimento. Quando todos os produtos possuem a mesma margem pode levar à prática de valores mais baixos para aqueles que poderiam render mais lucro e mais altos para aqueles vendidos por preço menor pela concorrência. É importante saber e entender o giro do produto. Por exemplo, o de maior giro deve possuir uma margem de lucro mais baixa. Também devem ser levados em consideração os impostos, a previsão de demanda e trabalhar com valores reais.

 

Você sabe quais são as metodologias de precificação que podem ser utilizadas em uma loja? Confira aqui:

https://www.mapadaobra.com.br/gestao/formacao-de-precos/

 

Compartilhe esta matéria

Etapa de Obra - Instalações Elétricas

Confira quais materiais seu cliente precisa nessa etapa!

Mapa da Obra - E-book
X