Publicado em 12/12/2014O valor do pedreiro para a sociedade

O valor do pedreiro para a sociedade

Com até R$ 10 mil de renda mensal, profissional de obra deve saber qual é seu lugar no mundo

O pedreiro, assim como qualquer profissional de obra, tem o seu valor para a sociedade. E a prova concreta de que esse valor existe está na melhora da qualidade de vida desses trabalhadores nos últimos 10 ou 12 anos.

“O salário real cresceu, em média, de 2% a 2,5% ao ano, e assim, também a sua capacidade de consumo”, afirma o deputado estadual e presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo (Sintracon-SP), Antonio de Sousa Ramalho – o Ramalho da Construção.

“Um pedreiro ganha hoje entre R$ 8 mil e R$ 10 mil por mês”, revela. Além de dar boas condições de sobrevivência à família, ele investe nos estudos dos filhos (muitos vão à faculdade), tem carro zero, viaja e possui aparelhos eletrônicos de última geração.

Mas ainda há preconceito. Muita gente resiste acreditando que o trabalhador não letrado, proveniente de classe social mais humilde, profissional de serviços mais pesados e braçais não merece a mesma consideração de um médico ou engenheiro.

“Essa consciência da realidade precisa mudar”, diz Ramalho. “O operário da construção tem que ser visto como qualquer outro cidadão. Hoje, para trabalhar em obras, ele precisa saber ler planta baixa, calcular materiais para que não haja desperdícios, cuidar do meio ambiente, planejar como será a execução do seu trabalho e orçar todos os materiais que serão necessários.” A complexidade do trabalho, portanto, é a mesma de outras profissões.

Por outro lado, o pedreiro também precisa ter mais consciência de seu valor para o mundo. Com orgulho do que faz, ele cuida da aparência e procura sempre se atualizar, estudar, se capacitando para fazer melhor o trabalho do dia-a-dia.
“Ainda estamos muito longe de ser a Europa, onde qualquer trabalhador da construção civil é certificado e muito respeitado. A mudança de consciência tem de ser geral.”

Para Antonio Ramalho, o profissional de obra deve tomar consciência da importância do trabalho em equipe para resultados positivos, e entender que a empresa é o espaço onde isso se realiza.

Por fim, a consciência da qualidade do material – e do cimento – que indica ou compra para a obra é crucial ao valor final do seu trabalho. Quanto mais bem feito ficar, maior será o valor daquele profissional para o cliente.

A Votorantim Cimentos entende o valor social do profissional de obra, e o ajuda com seu portfólio, na escolha dos melhores produtos para que construa seu reconhecimento.

Não deixe de assistir ao vídeo e ao making of da campanha Respeito se Constrói, e entenda onde o seu valor pode ser encontrado. Baixe também o wallpaper para o seu computador.

 

A maioria das pessoas nem cogita a possibilidade de um caminhão betoneira atender pequenas obras. Será que estão certas?

Botão Site

Compartilhe esta matéria

Veja também

X