Publicado em 03/09/2013Uso de máscara de proteção evita problemas de saúde

Uso de máscara de proteção evita problemas de saúde

Máscara apropriada e exames periódicos evitam doenças como asma e câncer de pulmão

Trabalhadores da construção civil lidam diariamente com o pó do corte de cerâmicas, tijolos e madeira, além da poeira vinda de demolições e do preparo de argamassas. Leve e muitas vezes invisível, a poeira pode causar problemas à saúde, como asma, silicose e até câncer de pulmão. A principal medida de prevenção dessas doenças é reduzir a exposição de profissionais, com o uso de máscara de proteção, óculos de proteção e luvas de borracha.

A utilização desses Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) é obrigatória em várias indústrias, na mineração e na construção civil. “EPIs devem ser adequados ao ambiente de trabalho e estar em bom estado de conservação”, afirma o chefe da área de câncer ocupacional do Instituto Nacional de Câncer (INCA), Ubirani Otero. Processos como o corte úmido de pedras e a sucção de partículas suspensas (poeira) também evitam contaminações.

A silicose é um dos grandes riscos da exposição à sílica – componente principal da areia e do vidro. “Pó de madeira, ou provindo da extração de minérios, como o amianto, também podem ter efeitos crônicos”, confirma Otero. Por isso, o acompanhamento médico destes profissionais e a radiografia periódica do tórax são essenciais para identificar doenças respiratórias nas fases iniciais, quando ainda controláveis.

Além da máscara de proteção, também são indicados os Equipamentos de Proteção Respiratória (EPR) que possuem filtros diversos, específicos para cada tipo de poeira, por tamanho, composição, toxicidade e concentração das partículas suspensas no ar.

Leia mais sobre a prevenção contra os malefícios da exposição a partículas suspensas no Jornal do Pedreiro.

Conheça Equipamentos de Proteção Individual que você pode oferecer na sua loja de materiais de construção!Botão Site

 

Compartilhe esta matéria

Veja também

X