Publicado em 23/09/2015Tudo sobre ensaios de concreto

Tudo sobre ensaios de concreto

Laboratórios precisam estar certificados pelo Inmetro e obedecer a normas técnicas para realizá-los

O concreto recebido ou preparado em obra passa por etapas de caracterização de materiais componentes e um estudo de dosagem, ajuste e comprovação do traço, antes de ser usado nas estruturas – os chamados ensaios de concreto – tudo para assegurar a qualidade do material e, com isso, evitar patologias que possam comprometer a obra.

Só em São Paulo, uma série de laboratórios especializados auxiliam construtoras na realização desses serviços, mas escolher um deles exige atenção. O primeiro passo, antes de contratar, é checar se a empresa responsável pelos ensaios possui bom histórico no mercado, equipe qualificada e se ela é reconhecida pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), ou por outros sistemas de certificação de qualidade e eficiência.

“Depois, indico conhecer as instalações da empresa e marcar uma reunião com a equipe, para saber qual o nível técnico dos envolvidos”, orienta Paulo Fernando Araújo da Silva, diretor da Concremat Engenharia.

Outra recomendação importante é observar, durante a visita, se os equipamentos de ensaio utilizados pelo laboratório estão em bom estado de conservação, e se há treinamento contínuo dos empregados. “Nunca escolha um laboratório apenas pelo preço apresentado. Apesar de muitos acharem que se trata de uma escolha simples, é preciso lembrar que um laboratório obedece a procedimentos normatizados”, explica.

Segundo Arnaldo Forti Battagin, gerente dos Laboratórios da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), as normas técnicas que orientam testes realizados em laboratório são: ABNT NBR 6118/2014 – Projeto de Estruturas de Concreto – Procedimento; ABNT NBR 12655/2015 – Concreto de Cimento Portland – Preparo, Controle e Recebimento – Procedimento, ABNT NBR 7212/2012 – Execução de Concreto dosado em central – Procedimento e ABNT NBR 14931/2004 – Execução de Estruturas de Concreto – Procedimento, todas da Associação Brasileira de Normas Técnicas.

“Um laboratório deve apresentar bom controle da qualidade na realização dos ensaios de concreto e na emissão de seus resultados. Isso inclui evidências documentadas, ensaios e a calibração dos equipamentos de acordo com as exigências das normas”, avalia Battagin.

Ensaios de concreto: contratação certa

No contrato de prestação de serviços, todos os ensaios e atividades a serem desenvolvidos pelo laboratório devem ser mensurados. Para evitar problemas, as construtoras podem exigir que o documento seja baseado em preço unitário e que ofereça apoio mensal ao construtor – essas medidas podem evitar tarifas abusivas e erros de interpretações nos ensaios apresentados.

Ao laboratório cabe obediência do contrato e a confiabilidade dos resultados. Já à concreteira, caberá a entrega do concreto de acordo com o pedido, além de documentação que ateste as prescrições.

Por fim, à construtora cabe também obediência aos contratos com a empresa fornecedora dos serviços de concretagem e de controle tecnológico, além da escolha da modalidade de preparo do concreto. Ela também é responsável por recebimento e aceitação do concreto em obra, de acordo com a ABNT NBR 14931.

Ensaios de concreto mais comuns são os que incluem o abatimento de tronco de cone realizado no concreto ainda fresco, e outros no concreto endurecido, como o de resistência a compressão, por exemplo.

Contudo, outros testes podem ser contemplados, dependendo do acordo. “Há casos em que o laboratório também é contratado para aprovar plano de concretagem, liberação das fôrmas, logística de equipamentos e mão de obra para o transporte, lançamento, adensamento, entre outros processos.”

Após toda a avaliação dos componentes do concreto por meio de ensaios, os laboratórios apresentam relatório físico ou eletrônico dos resultados. Esse documento deve identificar corpos de prova, datas de moldagens, ensaios e dos testes realizados.

Para que não haja incertezas quanto à integridade dos dados apresentados, o ideal é que o laboratório não tenha nenhum tipo de vínculo com a empresa de serviço de concretagem contratada para a obra.

Em caso de dúvidas, as amostras e os resultados do relatório final podem ser submetidos a novos testes, em outro laboratório. Se mesmo assim uma patologia aparecer no futuro, em decorrência de má qualidade do concreto, o laboratório poderá ser acionado na Justiça. Se ficar comprovado que houve avaliação indevida do material, ele será responsabilizado pelos danos à obra.

Você conhece a diferença entre concreto de alto desempenho e concreto de alta resistência? Confira as características de cada um!
Botão Site

Compartilhe esta matéria

Veja também

X