Publicado em 03/12/2013Tudo à mostra

Tudo à mostra

Possibilidades decorativas em concreto podem ser descobertas mesmo durante a reforma

Na hora do quebra-quebra, a reforma do apartamento pode revelar, por baixo do reboco, um recurso que não saiu de moda: o concreto aparente. “Hoje, ele surge com uma linguagem mais leve, combinado a outros materiais”, diz o arquiteto paulista Gustavo Calazans.

O mais comum é o concreto à mostra em pilares e vigas, depois da derrubada de paredes. Mas é possível também prevê-lo no projeto e investir no material como revestimento ou para compor móveis, bancadas e até mesmo paredes novas onde o concreto reina absoluto.

Confira nesta galeria de fotos 13 projetos e ideias de como usar o “rústico chique” para decorar e dar personalidade ao seu apê.
Conteúdo publicado no Casa.com.br

Orçamento de serviços para assentamento cerâmico: inclua custos de materiais e da mão de obra ao orçar a colocação de peças cerâmicas

Botão Site

 

  • A qualidade da transformação deste apartamento em São Paulo rendeu ao arquiteto Anderson Freitas, do escritório paulistano Apiacás Arquitetos, o prêmio O Melhor da Arquitetura 2011, da revista Arquitetura & Construção, na categoria “Residencial, reforma de apartamento”. E são as estruturas de concreto aparente que dão o charme da obra. “Ao remover as paredes, descobrimos pilares de diferentes tamanhos e formatos. Assumimos esses elementos aparentes, sem erguer novos fechamentos”, diz Anderson. Lixados e sem a camada de argamassa que os revestia, os pilares de concreto formam divisórias de aspecto bruto entre a sala de estar e a de jantar, sem comprometer a circulação - Foto: Evelyn Müller
  • Como a ordem era aproveitar melhor os espaços e integrá-los, o arquiteto premiado decidiu utilizar o vão entre duas vigas aparentes para compor um armário na passagem da área social para os quartos. De novo, sem comprometer a circulação. Na cozinha, a bancada de concreto que acomoda cooktop e forno elétrico foi executada na própria obra. Mostra de que o material de fato agradou os proprietários - Foto: Evelyn Müller
  • Como a ordem era aproveitar melhor os espaços e integrá-los, o arquiteto premiado decidiu utilizar o vão entre duas vigas aparentes para compor um armário na passagem da área social para os quartos. De novo, sem comprometer a circulação. Na cozinha, a bancada de concreto que acomoda cooktop e forno elétrico foi executada na própria obra. Mostra de que o material de fato agradou os proprietários - Foto: Evelyn Müller
  • Neste projeto, a ideia foi dos donos do apartamento: eles quiseram manter os pilares de concreto sem reboco, até mesmo com alguns buracos aparentes. Tudo em nome da personalidade e do melhor aproveitamento dos 97m2, agora com menos paredes divisórias. O que chama a atenção é o contraste de acabamentos: ao lado da porta laqueada azul, um dos pilares rústicos serve de apoio para a bancada-bar que liga sala de estar e cozinha. Convivem ainda com o concreto aparente armários amarelos na cozinha e cadeiras da mesma cor na sala de jantar, separada do estar por uma coluna que, ao mesmo tempo, integra os dois ambientes. O projeto de reforma é da arquiteta paulista Rachel Nakata - Foto: Levi Mendes Jr
  • Neste projeto, a ideia foi dos donos do apartamento: eles quiseram manter os pilares de concreto sem reboco, até mesmo com alguns buracos aparentes. Tudo em nome da personalidade e do melhor aproveitamento dos 97m2, agora com menos paredes divisórias. O que chama a atenção é o contraste de acabamentos: ao lado da porta laqueada azul, um dos pilares rústicos serve de apoio para a bancada-bar que liga sala de estar e cozinha. Convivem ainda com o concreto aparente armários amarelos na cozinha e cadeiras da mesma cor na sala de jantar, separada do estar por uma coluna que, ao mesmo tempo, integra os dois ambientes. O projeto de reforma é da arquiteta paulista Rachel Nakata - Foto: Levi Mendes Jr
  • O concreto já nasceu aparente no prédio onde fica este apartamento, em Porto Alegre. O projeto deste premiado edifício de referências modernistas – aberturas generosas, colunas à vista, muito usadas nas décadas de 40 e 50 – foi o que atraiu os novos proprietários, que mantiveram esses elementos, inclusive a laje colmeia, também de concreto aparente - Foto: Marcelo Donadussi
  • Ganhar espaço é o mote de nove entre 10 reformas em apartamentos. E este projeto aqui, assinado por Juliana Fiorini, foi bastante inteligente no uso do concreto para esse fim. Além de deixar a estrutura à mostra, ela aproveitou a presença do material para criar um grande aparador que parece ser uma continuidade do pilar e da viga aparentes, e dá a impressão de alongar o espaço - Foto: Evelyn Müller
  • Foi quase tudo abaixo. Do apartamento antigo, restou a estrutura – pilares, vigas e tubulações -, que ficou toda à mostra por sugestão dos arquitetos Fernando Falcon e Rodrigo Cerviño Lopez, do escritório paulistano Tacoa, que comandaram a obra radical. O aspecto rústico, convive em perfeita harmonia com objetos dos anos 50 e 60 e obras de arte contemporâneas. Para a proprietária, “a mistura de coisas e influências diferentes é que faz o lugar ficar realmente com a nossa cara” - Foto: Rômulo Fialdini
  • Apesar da opção por uma decoração clean, foi certeira a decisão das arquitetas Elaine Fachetti e Anna Backheuser, do escritório carioca Ateliê de Arquitetura, de deixar à mostra pilares e vigas de concreto. Deu ao apartamento um charme “industrial” que harmoniza com as linhas retas e os móveis de design contemporâneo. A estrutura aparente foi toda descascada e, depois, recebeu uma camada de argamassa anticorrosão para melhorar o acabamento do concreto bruto - Foto: André Nazareth
  • Aqui, a decisão pelo concreto como parte da decoração veio antes mesmo de ele ser revelado na reforma. Depois de visitar a casa de uma amiga arquiteta e conhecer o efeito que o material pode dar, ela pediu que o estilo fosse seguido na reforma do próprio apartamento, comandada pelas paulistas Cristina de Brito e Juliana Antunes. Assim, colunas e paredes originais foram descascadas até revelar a base bruta. O destaque fica por conta desta parede toda de concreto, que veio à mostra com a anexação do hall do elevador ao estar - Foto: André Klotz
  • Além de fazer bonito no hall de entrada para o estar, o concreto aparente encheu de personalidade a suíte integrada ao quarto. Entre os pilares rústicos só há divisórias de vidro e o armário espelhado, e até a base da bancada de limestone é de concreto - Foto: André Klotz
  • Espaço e praticidade definiram a reforma deste apartamento, original dos anos 60, comandada pela arquiteta carioca Alessandra Souza, membro da Comunidade CasaPro. Ela utilizou o recurso do concreto ao natural para criar um móvel multifuncional, misto de jardim e banco que tem até armário para guarda de objetos. “O cliente queria um ambiente fluido, com circulação livre, com o mínimo de móveis possível. Ao mesmo tempo, ele gostava de receber amigos em casa. Então surgiu a ideia”, conta a profissional. A estrutura foi moldada na própria obra, com formas de madeira e ferragens na armação, e acabamento com verniz fosco. Alessandra diz que costuma utilizar o concreto aparente em seus projetos, pois, “além de ser o sistema construtivo mais utilizado, traz um ar contemporâneo aos ambientes e tem vida útil infinita.” - Foto: Alessandra Souza
  • A ideia era que não houvesse barreiras entre a sala de TV e o living deste apartamento em São Paulo. Mas os planos mudaram quando os arquitetos Bárbara Bratke e Orlando França de Oliveira encontraram uma viga no meio do caminho. Eles decidiram não assumir a divisória indesejada, e sim disfarçá-la. A solução para manter a estética pretendida foi erguer, em frente, uma divisória de concreto aparente, que foi suavizada com um círculo vazado no centro. Formas de madeira foram preenchidas com argamassa de cimento branco, areia, brita e 7% de óxido de ferro, responsável pela pigmentação do concreto. A parede não foi lixada nem envernizada, para garantir o aspecto rústico do material - Foto: Victor Affaro
  • Vale tudo para ter concreto aparente em casa, mesmo que seja como acabamento, apenas. Os proprietários deste apartamento queriam o visual do concreto numa das paredes, mas a partir de uma estrutura erguida com blocos cerâmicos – o que facilitaria o acesso à tubulação da cozinha, que faz divisa com a sala de jantar. Para chegar ao resultado final, foram utilizadas formas largas de madeira untadas com óleo mineral, para desmoldar mais facilmente o concreto. Quem assina o projeto são os arquitetos (e também proprietários) paulistanos Rodrigo Costa e Alessandra Marques - Foto: Victor Affaro
  • É como se tudo aqui fosse de concreto aparente. O material aparece forrando piso, teto e paredes, e revestindo até a banheira! O mais bacana é que, mesmo monocromática, a decoração cinza deste apartamento de 105 m2 ficou elegante e acolhedora. Projeto do arquiteto Diego Revollo, de São Paulo - Foto: Salvador Cordaro
Compartilhe esta matéria

Veja também

X