Votorantim Cimentos
Mapa da Obra - E-book

Etapas de obra: da fundação ao acabamento

Quero baixar!

Publicado por Carla Rocha em 17/03/2021Tipos de argamassa e dicas de aplicação
A etapa de revestimentos de uma obra exige muito cuidado e, por isso, observar a qualidade da argamassa, que é um produto muito utilizado nessa fase, faz toda a diferença.Créditos: Shutterstock

Tipos de argamassa e dicas de aplicação

A qualidade da argamassa faz toda a diferença no resultado final.

Atualmente, existe no mercado vários tipos de argamassa, algumas que são indicadas para alvenaria outras para vedação, existem também alguns tipos que são indicadas para o encunhamento, ou seja, argamassa para complementação da alvenaria e que é indicada para fechamento, após a última fiada de tijolos. Outro tipo de argamassa é aquela indicada para revestimentos tanto externos quanto internos, como camada de regularização, seja ela emboço ou camada única. A etapa de revestimentos de uma obra exige muito cuidado e, por isso, observar a qualidade da argamassa, que é um produto muito utilizado nessa fase, faz toda a diferença.

De acordo com a Engª Maiara Marçal, consultora de Desenvolvimento Técnico de Mercado da Votorantim Cimentos, na aplicação, a atenção é dobrada por também precisar atender as orientações do fabricante de revestimento. “Para o preparo do produto, seguimos a linha comentada no rejunte, respeitar a quantidade de água descrita na embalagem, usar o produto em até 2h após o preparo e garantir que o local aplicado esteja livre de material que atrapalhe a colagem”, orienta. A linha completa de argamassas da Votorantim Cimentos conta com a ACI, ACII, ACIII, Porcelanato Interno, Piso Sobre Piso e Porcelanato, Grandes Formatos, Bloco de Vidro, Pastilhas, Cola Tudo. “Um portfólio completo flexível para atender as necessidades de vendas tanto do lojista de material de construção tanto dos potenciais consumidores finais, engenheiros e o profissional da obra”, ressalta.

Ainda segundo a representante da Votorantim Cimentos, o maior cuidado com produtos como argamassa, por exemplo, é não deixá-los em locais com umidade ou que favoreçam a hidratação precoce, que daí vai “empedrar” e comprometer a qualidade. “Por isso, é sempre indicado que o local de aplicação esteja limpo de seco, respeitando as recomendações de afastamento do piso e paredes, não empilhar muitos sacos em cima do outro”, orienta. A linha de argamassas é uma solução de ótima qualidade e bom custo benefício. “Temos uma argamassa para cada tipo de aplicação e necessidade”, complementa.

Dicas de execução para argamassa industrializada

De acordo com a engenheira e professora da USJT, as argamassas “comuns” são aquelas fabricadas, normalmente, in loco, ou seja, na própria obra; podem ser denominadas como “AMIL”. Já as argamassas industrializadas, conhecidas também como “AI’s”, podem vir ensacadas e , quando no uso efetivo in loco, é adicionada água nos traços (proporções) indicados pelo fabricante e/ou por consultor técnico específico quando existente; ou podem vir já disponíveis em silos. Quando em silos, está AI é levada por caminhões até as obras.

Quando em obra, os silos ficam alocados próximos à rua e/ou em uma logística de forma a facilitar sua substituição ou abastecimento por meio de caminhões graneleiros. “Para o uso efetivo, então, a argamassa é bombeada a seco até o pavimento, sendo adicionada água próximo ao local de uso. Caso a água seja adicionada na saída “boca” do silo, o bombeamento é feito por via úmida e a argamassa já chega pronta ao local para o referido uso e aplicação”, orienta. Como exemplos de aplicabilidade de argamassas AMIL e AI: tanto o chapisco como a argamassa para emboço podem ser industrializados ou preparados em obra.

Normas de execução e especificação das argamassas

O manuseio, o preparo e os requisitos, devem estar de acordo com as prerrogativas da NBR 7200 – Execução de revestimento de paredes e tetos de argamassas inorgânicas – Procedimento e NBR 13281 – Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos – Requisitos. “Apesar da aplicação do produto ser um ponto importante de atenção e que deve ser realizada por profissionais capacitados e preparados para tal, não se deve esquecer da importância dos ensaios específicos dos materiais constituintes e também dos ensaios das próprias argamassas em si”, ressalta.

Confira abaixo as principais normas a serem seguidas para a execução e especificação adequadas:

NBR 11581- Cimento Portland – Determinação dos tempos de pega;

NBR 14992 – A.R. – Argamassa à base de cimento Portland para rejuntamento de placas cerâmicas – Requisitos e métodos de ensaios;

NBR 9778- Argamassas e concretos endurecidos – Determinação da absorção de água por imersão: índice de vazios e massa específica;

NBR 9776- Determinação da massa específica de agregados.

Compartilhe esta matéria

Da fundação ao acabamento: conheça todas as etapas!

Quero ler!

Mapa da Obra - E-book
X