Publicado em 06/09/2019Software BIM: conheça 5 ferramentas para implantar a metodologia na sua obra
Metodologia será obrigatória a partir de 2021Créditos: Shutterstock

Software BIM: conheça 5 ferramentas para implantar a metodologia na sua obra

Tecnologia precisa ser expandida para cumprir exigência de implantação em 2021

 

Com a tecnologia BIM é possível acompanhar todos os passos da execução de um projeto e também simular alguns aspectos antes mesmo da execução. O sistema possibilita também a integração de diversos profissionais compartilhando informações em tempo real entre todos os envolvidos no empreendimento. Pensando nisso, muitas empresas têm disponibilizado bibliotecas particulares com seus produtos em BIM devido à demanda de mercado que busca cada vez mais por tal tecnologia. 

Entre as diversas vantagens da utilização do BIM estão a maior segurança e precisão.  De acordo com professor Vinícius Maróstica Alberto, do curso de Engenharia Civil do Instituto Mauá de Tecnologia, o BIM no Brasil anda atrasado em relação a alguns países desenvolvidos como Inglaterra, Estados Unidos e Austrália. “No Brasil, observa-se que BIM possui uma representatividade maior em projetos de edificações e galpões do que em projetos de infraestrutura”, destaca. Este cenário pode mudar com o decreto federal nº 9.377 de 17/05/2018 que, em linhas gerais, busca difundir o BIM e incorporar a solicitação de projetos em BIM em novas licitações públicas. “Quanto a utilização da tecnologia BIM nas obras nacionais, ainda não avançamos muito”, aponta. Faltam profissionais capacitados e tecnologia que permita que o modelo BIM seja utilizado na rotina das obras.

 

Dicas para implantar a metodologia BIM na obra:

Para realizar essa implementação de maneira efetiva é necessário investimento em computadores e equipamentos adequados para a visualização dos modelos na obra, todo o processo deve ser feito de maneira gradual.  “Capacitar os profissionais é de suma importância para a viabilização do BIM na obra”, aponta.  A substituição de plantas em papel, por modelos tridimensionais alimentados por informações, configura como uma grande quebra de paradigma. 

 

Conheça 4 softwares que devem ajudar as obras

  1. Entre os softwares de modelagem mais conhecidos hoje está o Revit® que é usado, principalmente, na fase inicial do projeto, pois permite além de outras funcionalidades, importar o desenho de ferramentas como o CAD 3D. 
  2. O Vectorworks® é uma solução que permite a elaboração de projetos de forma muito similar ao CAD tradicional, além de possibilitar troca de informações e arquivos com outros softwares.
  3. Outras ferramentas, como o Synchro®, ajudam a promover a integração e acompanhar a evolução de uma obra, além dos prazos e execução de atividades. 
  4. Já o Navisworks® e o Vico® são softwares que proporcionam o levantamento de quantitativos para a geração de orçamentos e a atribuição do valor total a cada componente do modelo de forma prática. Para o engenheiro uma forma de iniciar o processo de implementação de BIM nos canteiros é definir uma obra teste/modelo, cuja premissa seria a utilização do BIM, porém que ainda fosse amparada pelo formato convencional. “Acredito que o aprendizado de uma obra modelo serviria como ferramenta primordial na implantação do BIM nas obras”, aponta.

 

Softwares BIM vs 2D

No BIM, a peça gráfica deixa de ser um desenho e passa a ser uma representação virtual do que será a edificação ou o empreendimento a ser construído. A maior diferença é que, enquanto nos software que projetam em 2D, os objetos desenhados não passam de um conjunto de linhas que juntos tinham um significado maior, nos softwares BIM falamos de modelos 3D com informação associada, ou seja, um volume que representa a parede de uma residência tem informações como tipo de bloco, densidade e revestimentos associados.

 

Quer saber mais sobre BIM? Confira a entrevista com um dos especialistas no tema:

https://www.mapadaobra.com.br/inovacao/bimbr-roadmap/

 

 

Compartilhe esta matéria

Veja também

X