Votorantim Cimentos
Publicado em 29/07/2016SindusCon SP lança portal com viés ambiental
Será possível fazer cálculo de emissões de gases de efeito estufa das obras

SindusCon SP lança portal com viés ambiental

O site terá informações, experiências, guias, vídeos e dados sobre diversos temas ligados à construção sustentável no Brasil e no mundo

O  SindusCon SP  apresentou o Construção SP Sustentável, portal desenvolvido pelo Comitê de Meio Ambiente do sindicato (Comasp), durante o 88º Encontro Nacional da Indústria da Construção (ENIC). O site terá informações, experiências, guias, vídeos e dados sobre diversos temas ligados à construção sustentável no Brasil e no mundo.

Segundo o vice-presidente do SindusCon SP, Francisco Vasconcellos, “o principal objetivo é criar uma base de dados. Não se faz gestão sem informações e números. Essa é uma preocupação muito grande da nossa área de meio ambiente. Por meio do site, o SindusCon SP fornecerá conteúdo para o setor, as empresas poderão disponibilizar informações sobre sua atuação e boas práticas, o setor público terá referências para elaboração de políticas públicas e setoriais, além de promover discussões e ações de seu interesse.

“Vamos realizar pesquisas por meio do site também. E as empresas terão dados para benchmark. A COP 21 deu um direcionamento muito forte ao assunto. É importante o setor se antecipar as demandas e exigências da sociedade, e com base em dados concretos, discutir metas e compromissos com a redução de emissões de GEE”, explicou Vasconcellos.

Ferramentas do Sinduscon

Por meio do Construção SP Sustentável serão disponibilizadas duas ferramentas on-line. A primeira permitirá fazer o inventário para o cálculo de emissões de gases de efeito estufa das obras. Esta ferramenta será desenvolvida com base no Guia Metodológico para Elaboração de Inventário de Emissões no Setor de Edificações, elaborado pelo SindusCon SP em 2014.

No Brasil, a construção é responsável por 1,4% do total de todas as emissões nacionais. Se forem considerados os principais insumos (ferro-gusa, aço, cal, alumínio e calcário), este percentual chega a quase 4% incluindo seus processos industriais.

A segunda ferramenta que será disponibilizada é a que vai gerar um Plano de Gestão de Resíduos da Construção Civil (PGRCC) para cada obra, em conformidade aos padrões e requisitos expressos na Resolução Conama 307 de 2002 e suas atualizações.

Em julho será disponibilizado para testes a versão demo do portal para as construtoras integrantes do Comitê de Meio Ambiente do SindusCon SP (Comasp). O lançamento oficial do Construção SP Sustentável deve acontecer em setembro.

 

Falando em meio ambiente, confira as vantagens de adotar telhados verdes.Botão Site

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também

X