Publicado em 28/02/2013Reuso de água em construções
Sustentabilidade cresce no Brasil e reuso de água é um dos pontos importantes para esse aumentoCréditos: Shutterstock

Reuso de água em construções

Tecnologias que promovem o reaproveitamento de água e reduzem o consumo estão em amplo crescimento no Brasil

De acordo com a norma norte-americana Energy Policy Act, de 2005, a utilização de tecnologias que garantam o reuso de água nas edificações reduz o consumo deste recurso em, no mínimo, 30%. No Brasil, o estágio de aplicação dessas tecnologias está em amplo crescimento, segundo o engenheiro Eduardo Yamada, gerente de Energia e Sistemas Prediais do CTE (Centro de Tecnologia de Edificações).

O reuso de água é uma estratégia que deve ser adotada ao longo do desenvolvimento dos projetos. Isso porque exige a realização de estudo de viabilidade técnico-econômica através de balanços hídricos entre a oferta das águas – pluviais, cinzas (pias e lavatórios), negras (bacias, mictórios e chuveiros) e condensadas (do sistema de ar-condicionado) – e a quantidade que será tratada e reutilizada.

As estratégias de economia de água acontecem, inicialmente, nos projetos hidráulicos, por meio das concepções de distribuição de água; depois, a partir de tecnologias que reduzem o consumo diretamente nos pontos de consumo e, finalmente, pelos padrões de uso dos consumidores.

 

Reuso de água: tecnologias já existentes

Quanto às tecnologias disponíveis, diferentes sistemas já são aplicados. Desde a reutilização de águas cinzas e negras, que passam por um tratamento complexo para uso posterior, até o armazenamento de águas das chuvas em reservatórios. Neste caso, o tratamento é mais simples (filtragem e tratamento químico, com correção de pH e cloração) e o uso vai desde o aproveitamento em sistemas de irrigação, até lavagem de áreas e reposição em sistemas de resfriamento, como ar-condicionado e equipamentos industriais.

 

Sustentabilidade em edifícios

As certificações de sustentabilidade, como a AQUA da Fundação Vanzolini e o selo LEED, do Green Building Council (GBC) têm desempenhado um papel importante na incorporação de procedimentos que buscam eficiência, redução de custos e economia de recursos naturais.

Para conseguir bons resultados no edifício pronto é preciso trabalhar os aspectos sustentáveis desde o seu projeto e analisar o seu desempenho durante toda a obra. Caso o empreendimento vislumbre conquistar alguma certificação sustentável, existem tópicos que precisam ser preenchidos desde a concepção do projeto. Ou seja, o edifício precisa comprovar que está cumprindo alguns requisitos exigidos pela certificação que garantam a eficiência do mesmo. Os órgãos responsáveis pela emissão do certificado fazem a verificação do cumprimento de cada uma das regras.

 

Tecnologia facilita a rotina dos moradores e auxilia em questões como segurança e eficiência energética

Botão Site

 

Compartilhe esta matéria

Veja também

X