Publicado em 21/11/2019Resíduos da construção civil: como orientar seu cliente para construção limpa
Atualmente, a visão de sustentabilidade está além do cuidado com o meio ambiente, mas também inclui a postura e cultura das empresas.Créditos: Shutterstock

Resíduos da construção civil: como orientar seu cliente para construção limpa

Uma obra limpa se desenvolve com toda a equipe consciente e preparada para gerar o mínimo possível de resíduos

Adotar princípios sustentáveis, reduzindo desperdícios e promovendo o bem-estar dos funcionários e dos clientes, no geral, pode tornar o negócio mais lucrativo e viável, além de promover um mercado da construção civil mais justo e competitivo. De acordo com a resolução de número 431 estabelecida em 2011 pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente  (CONAMA), os resíduos oriundos da construção civil são materiais de obras, reformas, ampliações e demolições. Tais resíduos são classificados dentro das classes A, B, C e D, de acordo com suas propriedades e periculosidades. Explicamos essa classificação a seguir de forma bem resumida:

 

Classe A: são resíduos provenientes da construção/demolição de obras. Como exemplo, temos: material cerâmico (tijolos, azulejos, pisos e revestimentos); sobras de concreto e argamassa; e solos de terraplanagem. Estes resíduos podem ser reutilizados ou reciclados como agregados em diversas áreas da construção, sendo proibido seu uso para função estrutural;

Classe B: são considerados neste grupo os resíduos como madeiras, plásticos, metais, papéis, vidros e gesso. Tais resíduos podem ser reutilizados para outras funções;

Classe C: são os resíduos que ainda não se tem tecnologias que permitam sua reciclagem ou reutilização;

Classe D: são os resíduos perigosos, tais como tintas, solventes, óleos e resíduos de construção de clínicas radiológicas.

 

Resíduos da construção civil: o que é uma obra limpa?

De acordo com Ana Carla de Souza Masselli Bernardo, engenheira e Profa. Dra. do curso de Engenharia Civil da Universidade Nove de Julho (UNINOVE), uma obra limpa é uma obra onde se tem planejamento de canteiro de obras (local para armazenamento e separação de resíduos de acordo com a classificação); e compra de materiais de acordo com as etapas da obra e controle de execução, para que seu resíduo gerado seja o menor possível. “Além do controle físico (canteiro de obras) e do financeiro (controle de compra de produtos), uma obra limpa se desenvolve com toda a equipe consciente e preparada para gerar o mínimo possível de resíduos e destiná-los de forma correta”, destaca.

 

Conheça algumas medidas que podem tornar a sua loja de materiais de construção mais sustentável:

Controle de compras e estoque

Melhorar os sistemas de controle de estoque e compras pode diminuir o risco de aquisições desnecessárias, minimizando assim riscos de desperdícios.

 

Escolha de fornecedores

É fundamental optar por fornecedores ambientalmente responsáveis e que possuem certificados de origem da matéria-prima, então, exija materiais que estejam em conformidade com as normas vigentes.

 

Armazenagem correta

As condições de armazenagem correta ajudam a preservar a qualidade do produto, por isso, é muito importante mantê-los em local ventilado e fechado.

 

Descarte de resíduos sólidos

Sempre que possível, preferencialmente, deve-se orientar seu cliente a utilizar embalagens retornáveis ou priorizar materiais recicláveis de acordo com a Lei nº 12305/2010.

 

Eliminar excesso de papel

O uso de papel também é outro ponto que pode ser otimizado. Além de auxiliar na economia de energia, também pode melhorar a comunicação da empresa ao migrar para as redes sociais.

Otimização da logística

Realizar trajetos mais curtos e utilizar modelos movidos a biocombustível poupa tempo e também diminui emissões de poluentes.

 

Entender as políticas de descarte de resíduos sólidos através de boas práticas de coleta e destinação correta de materiais recicláveis também faz toda a diferença para quem deseja aplicá-las na rotina da loja ou empresa.  Outro ponto que também é muito importante destacar, é que é fundamental capacitar os funcionários com relação ao consumo de materiais dentro e fora da loja, para que ele tenha consciência dos seus impactos a médio e longo prazo.

 

 

O estoque de segurança é importante para garantir a oferta de produtos em situações imprevistas. Quer dicas para controle de estoque? Acesse: https://www.mapadaobra.com.br/capacitacao/estoque-controle/

 

Conteúdo produzido com participação do departamento de engenharia da UNINOVE.

 

Compartilhe esta matéria

Veja também

X