Votorantim Cimentos
Mapa da Obra - E-book

Descubra como elaborar um orçamento para obra

Quero baixar!

Publicado por Carla Rocha em 19/03/2021Projeto de marcenaria: itens que não podem faltar
Após identificar qual a necessidade, o primeiro passo é entender o que o cliente quer.Créditos: Shutterstock

Projeto de marcenaria: itens que não podem faltar

Após identificar qual a necessidade, o primeiro passo é entender o que o cliente quer

Antigamente, o profissional que fazia trabalho em madeira, fosse construindo móveis ou outras peças com esse material era conhecido como “carpinteiro”, mas com o passar do tempo e com os avanços na tecnologia, tal atividade passou a ser conhecida como marcenaria e o profissional chamado então de “marceneiro”, que é aquele que atua com toda a delicadeza e destreza para que o trabalho com a madeira, que é algo tão antigo quanto os seres humanos, se torne algo útil. Esta atividade se caracteriza pela fabricação e reparação de móveis, como cadeiras, gaveteiros, armários, portas, além de diversas peças de madeira para uso em escritórios, residências e demais locais.

De acordo com Willian Kim Marotta, gestor da Marcena Móveis sob Medida, o projeto de marcenaria acontece de uma necessidade para um determinado espaço, podendo ser ele residencial ou comercial, estético ou funcional. Após identificar qual a necessidade, o primeiro passo é entender o que o cliente quer e conseguir transformar isso em um projeto para ele, “consideramos o projeto um item fundamental do processo, pois o cliente sempre estará comprando algo que ainda não existe e precisa visualizar como ficará para conseguir prosseguir com o projeto”, ressalta.

Pontos de atenção antes de contratar um serviço de marcenaria

Existem alguns pontos negativos no mercado de marcenaria onde ocorre uma grande má fama do marceneiro não entregar o projeto e sumir. Por isso, o mais importante é conversar com a empresa, ver as referências dela e se possível visitar (de preferência, a fábrica). “Se conseguir visitar a fábrica e ver uma estrutura de produção com máquinas estacionárias grandes, dificilmente a empresa sumirá, agora se a empresa não tem uma fábrica própria, ficaria preocupado, pois ela vai depender de terceiros par realizar seu serviço”, orienta.

O atendimento e o pós-venda no ramo da marcenaria também é outro ponto importante a se observar, pois, muitas vezes, é preciso de manutenção em alguma ferragem que não funciona direito ou algum acabamento que precise de correção. É comum na marcenaria e é bom ter esse apoio. “Outra coisa imprescindível é ver um projeto (desenho) antes da execução para não imaginar uma coisa e te entregarem outra, um orçamento apenas escrito, sem imagens, pode ficar muito subjetivo. É importante ter um projeto 3D para não haver dúvidas”, ressalta.

Com relação à duração de cada projeto, o tempo é um pouco relativo, dependendo do tipo de material e da complexidade do projeto. Projetos simples podem sair em poucos dias enquanto projetos complexos ou acabamentos mais demorados, como laca e folha natural, podem levar meses. “Em média, um projeto residencial a partir da elaboração do projeto, leva em torno de 10/15 dias para execução, porém, sempre pedimos prazo maior, de 25 a 45 dias, para conseguir colocar o projeto na programação da produção”, destaca. Já com relação à manutenção, depende um pouco do material que foi utilizado no serviço, na maioria dos casos, não é necessário fazer muita coisa a não ser a limpeza. Se for manutenção de ajuste de portas, gavetas e ferragens, sugerimos chamar a empresa para um técnico fazer a manutenção de forma adequada, já móveis em madeira maciça ou folha natural exigem uma manutenção periódica para manter a qualidade do móvel.

Bônus: como o marceneiro deve se preparar

Hoje identificamos que ter um bom perfil profissional, às vezes, garante mais um serviço de qualidade do que o conhecimento técnico. “O conhecimento técnico se desenvolve e moldar o perfil é mais difícil. Então, um profissional que tem um perfil mais cuidadoso e detalhista, com certeza, conseguirá executar e entregar um móvel sem nenhum batido, risco ou detalhe que afete a qualidade do móvel final”, acredita o especialista. “Ser bom em números e matemática também favorece na hora da produção e processo”, complementa.

Atualmente, são poucas as formações para o profissional do setor, na maioria dos casos são formações mais voltadas para hobby. De acordo com o representante consultado pela reportagem, a formação da maioria dos profissionais em nível técnico é adquirida com a prática e vivência, já no âmbito de perfil profissional, organização, planejamento e visão de processo de fabricação: “o profissional que quer evoluir tem muitos cursos e livros sobre os assuntos, aí vai depender apenas dele mesmo”, complementa.

A execução de um serviço de marceneiro requer qualificação no manejo da madeira, criatividade e paciência, para que os projetos a serem materializados sejam executados com maestria e atendam ao que fora idealizado; traduzindo-se, assim, em um móvel ou objeto de pleno uso e satisfação de quem o encomendou, atendendo também, satisfatoriamente, a produção de móveis ou objetos de uso doméstico ou comercial, com produção em escala industrial sem perder sua essência e principalmente qualidade.

Confira também a nossa matéria especial sobre móveis planejados:

Compartilhe esta matéria

Guia da reforma: como elaborar um orçamento

Quero baixar!

Mapa da Obra - E-book
X