Publicado em 23/12/2014Previna as lesões

Previna as lesões

Sabe qual a diferença entre aquecimento e alongamento?
O Mapa da Obra ensina

Para prevenir lesões musculares e nas articulações, é indicado fazer um aquecimento antes de qualquer atividade física. Assim, se o seu trabalho requer muita força, prepare-se para aquecer os músculos ao iniciar o expediente.

“Aquecer” nada mais é do que repetir movimentos para estimular a circulação sanguínea, aumentar a temperatura do corpo e lubrificar as articulações (as “juntas” dos ossos). “É preparar o corpo para uma atividade física vigorosa, melhorar seu desempenho e diminuir os riscos de lesão muscular”, observa Raquel Casarotto, professora associada do curso de Fisioterapia da Universidade de São Paulo (USP).

Por isso, o alongamento é feito a partir de movimentos lentos, que visam dar elasticidade aos músculos dentro dos limites do corpo de cada um. Ele diminui a tensão muscular e aumenta a amplitude do movimento articular. Também é indicado ao término de cada jornada de trabalho, para relaxar as estruturas corporais.

Mas cuidado: é importante não confundir aquecimento com alongamento. O primeiro envolve atividades como andar rápido (cerca de quatro ou cinco minutos), abrir e fechar as mãos, levantar e abaixar os braços, dobrar e esticar os cotovelos, entre outras. Os alongamentos podem ser feitos no meio da jornada de trabalho, para diminuir a tensão.

A professora da USP recomenda uma sequência de exercícios de alongamento, com duração total de aproximadamente seis minutos, a serem feitos no próprio posto de trabalho, antes do início da jornada. Confira.

Pausas programadas para evitar lesões musculares 

Realizar pausas no trabalho, a cada hora, serve para oxigenar a musculatura sobrecarregada pela atividade física intensa. “Diminui as dores e lesões musculares relacionadas à sobrecarga, e a sensação de cansaço físico e fadiga mental”, explica Ariane Diane Morais Nunes, residente do programa de Residência Multiprofissional de Promoção da Saúde e Cuidado na Atenção Hospitalar – Saúde Coletiva com ênfase em Saúde e Trabalho.

As pausas contribuem para que o trabalhador fique mais alerta e preparado fisicamente, durante todo o expediente, contribuindo para a prevenção de doenças e acidentes de trabalho.

Nunes explica que existem dois tipos de pausa: a passiva e a ativa. Na pausa passiva, o trabalhador interrompe suas atividades e descansa aleatoriamente. Já na ativa, são feitos exercícios de alongamento e relaxamento muscular. “Ambas têm efeitos positivos, mas estudos comprovam que a pausa ativa é melhor na redução de dores e cansaços físico e mental”, assegura.

Relaxamento final

Bárbara Lucats Bizerra, também integrante do programa de residência multiprofissional com ênfase em saúde e trabalho, recomenda o relaxamento ao término da jornada. “É a chamada ginástica laboral de relaxamento, que extravasa tensões das regiões mais sobrecarregadas por atividades intensas”, diz.

Confira os exercícios na galeria.

Utilização de cimentos com diferentes resistências chega para realizar aplicações mais adequadas.

Botão Site

  • Foto: Marcelo Scandaroli
  • Foto: Marcelo Scandaroli
  • Foto: Marcelo Scandaroli
  • Foto: Marcelo Scandaroli
  • Foto: Marcelo Scandaroli
  • Foto: Marcelo Scandaroli
Compartilhe esta matéria

Veja também

X