Publicado por Carla Rocha em 21/10/2019Primeira edificação LEED Zero Energia no mundo: sede da Petinelli  em Curitiba
Edifício Petinelli conta com painéis fotovoltaicos para melhorar eficiência energéticaCréditos: Divulgação

Primeira edificação LEED Zero Energia no mundo: sede da Petinelli em Curitiba

Empresa especializada em consultoria de projetos de engenharia impulsiona movimento verde

Atualmente existe uma preocupação crescente com a escassez de recursos naturais. Temas como sustentabilidade e eficiência energética estão cada vez mais em alta em todos os setores, não sendo diferente, na construção civil. Construtoras e incorporadoras têm adotado boas práticas para minimizar os danos causados ao meio ambiente. No Brasil, existem algumas certificações ambientais que auxiliam nesse processo, a GBC Brasil Zero Energy, por exemplo, é uma ferramenta bastante eficiente e prática que pretende impulsionar a busca pela sustentabilidade nos empreendimentos tanto em reformas ou operação, quanto em grandes edificações, visando o equilíbrio entre o consumo e a geração de energia nestes estabelecimentos, transformando-as em instituições com o selo GBC Brasil Zero Energy. Já existem alguns projetos – piloto, entre eles, o primeiro a ser certificado no mundo, o Edifício sede da Petinelli, em Curitiba.

Como conseguir a certificação

De acordo com Guido Petinelli, diretor da Petinelli, empresa especializada em consultoria de projetos de engenharia para a certificação de construções verdes no Brasil e que teve seu primeiro empreendimento a receber a certificação voltada para o zero consumo de energia do GBC, o processo de consolidação de informações para se obter a certificação é simples, “basta coletar os dados através da concessionária de energia e entrar no site para preencher um formulário no GBC Brasil para solicitar a certificação”, destaca.

A participação para conquistar a certificação Net Zero Energy Building é voluntária e o edifício que preenche os requisitos solicitados e comprova que o consumo de energia local da operação anual é zerado, por uma combinação de alta eficiência energética e geração de energia por fontes renováveis, consegue obtê-la.

Para a obtenção da certificação GBC Brasil Zero Energy definitiva, todos os empreendimentos deverão ter pelo menos um ano de operação monitorado de forma contínua com o seu balanço energético anual zerado. Edifícios novos em fase de projeto, construção ou menos de um ano de operação que atendam aos requisitos receberão a pré-certificação.

 

 

Objetivos principais da certificação

  1. Garantir o cumprimento das metas da COP21 – Acordo de Paris;
  2. Acelerar a transformação do mercado nacional de eficiência energética e a geração de fontes de energia renováveis;
  3. Gerar novos empregos;
  4. Desenvolver novas tecnologias;
  5. Reconhecer a iniciativa dos empreendedores;
  6. Promover ambientes mais saudáveis, capazes de propiciar a melhora do bem-estar dos ocupantes.

 

Importância do projeto

De acordo com Guido, diretor do Petinelli, a empresa já está trabalhando há dois anos, mas a certificação veio recentemente. “O interessante da certificação Zero Energy é que eu estou falando de desempenho efetivo diferente das certificações de Green Building, de projeto de obra, onde você está projetando para eficiência. Agora são dados, e estão lá os meus dados de consumo e de geração. Está comprovado que chegamos nas metas previstas e o bom dos dados é que com dados não se discute”, ressalta Guido. “É um novo capítulo desse movimento de Green Building no Brasil”, complementa.

 

Soluções adotadas no Petinelli

A sede fica em Curitiba, tem 400 m² e está localizada no bairro Rebouças, antiga área industrial da capital do Paraná, hoje zona de abrangência do Vale do Pinhão. Guido conta que o local era um antigo barracão industrial da década de 80 que foi totalmente reestruturado para se tornar uma edificação com eficiência energética, processo que levou três anos. “Nós vimos um potencial para fazer um retrofit, que é uma grande reforma utilizando conceitos que unem eficiência energética e geração local de energia”, destaca.

 

Eficiência energética

A Eficiência Energética é um conjunto de medidas aplicadas a uma edificação que consistem na utilização de maneira eficiente, tendo em vista equipamentos utilizados em empreendimentos residenciais, escritório, iluminação de ruas e até mesmo centrais de distribuição de energia, seja ela eletricidade, gás natural ou qualquer outra fonte que consuma energia. Entre as medidas aplicadas no Edifício Petinelli, podemos citar: 

Isolamento térmico

Foi instalado isolamento térmico no telhado, reduzindo o ganho de calor e melhorando o conforto térmico interno, o que significou menor uso do ar-condicionado.

Iluminação

O sistema de iluminação é todo dimerizável e controlado por fotossensores que medem o nível de luminosidade no ambiente e, automaticamente, ajustam a potência das luminárias.

Aparelhos eficientes

O Selo Procel de eficiência certifica marcas para que seus aparelhos funcionem com menor consumo de energia seja no escritório, na residência ou em comércios. No escritório do Petinelli foi aplicado um sistema de renovação de ar acionado por sensor de presença, a eficiência também pode ser percebida nos equipamentos de trabalho onde os desktops foram substituídos por notebooks.

Geração local de energia

Painel fotovoltaico

Foi instalado no telhado um painel fotovoltaico de 90 m², com 56 placas solares, e 15kW de potência. Esse sistema produz, anualmente, 223 MWh de energia, o suficiente para atender toda a demanda de consumo do escritório e ainda gerar excedente.

 

 

Quer saber mais sustentabilidade no Brasil e no mundo das construções? Acesse:

https://www.mapadaobra.com.br/negocios/brasil-e-o-4o-no-mundo-em-construcoes-sustentaveis/

 

 

Compartilhe esta matéria

Veja também

X