Publicado em 28/02/2013A importância das pequenas obras no mercado
Com o aumento da demanda em pequenas obras, capacitação também pode ser buscadaCréditos: Shutterstock

A importância das pequenas obras no mercado

Obras residenciais administradas pelos proprietários ampliam oportunidades para profissionais da construção civil

O aumento do número de conglomerados urbanos no Brasil possibilitou o aparecimento de diversos serviços que pretendem proporcionar a melhor qualidade dos espaços onde as pessoas vivem e também influenciar a maneira como se relacionam. A busca pela melhoria nesses setores possibilita que pequenos negócios se desenvolvam com boas chances de crescimento em todo o país, pois devido à escassez de tempo por conta de uma rotina atribulada, a contratação desses serviços para manutenção ou execução de pequenas obras permite o avanço do setor da construção civil e impacta também todos os profissionais envolvidos, movimentando toda a cadeia ao gerar mais empregos e renda. Além disso, a procura pela capacitação também cresce, uma vez que a demanda por tais serviços aumentam. Isso acontece porque no mercado brasileiro ainda é predominante em  atividades informais, com os atendimentos realizados por pessoas físicas que, em geral, não possuem especialização e não legalizam seu pequeno negócio.

No Brasil, lojas de pequeno e médio portes são responsáveis por 80% do faturamento do setor de material de construção. Um dado que reflete a predominância das pequenas obras, que, em sua maioria, são autogeridas. Apesar do aquecimento do mercado imobiliário capitaneado por construtoras e incorporadoras, cerca de 70% das obras de construção e reforma residenciais são planejadas e administradas pelos proprietários. São pessoas que se esforçam, fazem uma economia e optam por escolher o engenheiro, arquiteto e pedreiro para, aos poucos, gerenciar a sua própria obra.

Essa tendência é uma característica do nosso país, afirma Cláudio Conz, presidente da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco). Segundo Conz, esses são consumidores que, além de produtos, procuram serviços e profissionais especializados em planejamento e execução. Por isso muitas lojas, hoje, já fazem indicação de mão de obra. Esse interesse por serviços especializados atinge toda a cadeia produtiva.

 

Pequenas obras, grandes oportunidades

Para atender um público que está cada vez mais exigente e ao surgimento de empreendimentos sofisticados, praticamente inexiste oferta de serviços regulares e especializados. Por isso, para o profissional de arquitetura, o cenário abre diferentes possibilidades de trabalho, como explica o engenheiro Márcio Alvarez Mateos, diretor da Quattro Construção Civil.

Com o mercado de construção civil aquecido, o arquiteto possui um leque gigantesco de trabalho nas obras autogeridas e junto às incorporadoras e construtoras. Ele pode trabalhar com desenvolvimento de projetos ou execução nas diversas áreas de layout, design de interiores, mobiliário, paisagismo, urbanismo etc. O aumento da procura por profissionais especializados também aumenta as demandas de empresas em geral, que precisam realizar ajustes, melhorias e adaptações em seus espaços organizacionais.

O concreto com a qualidade Votorantim Cimentos para obras de todos os tamanhos. Aproveite para solicitar um orçamento: 
Botão Site

 

Compartilhe esta matéria

Veja também

X