Votorantim Cimentos
Publicado em 16/09/2014Vantagens do uso da cal na argamassa

Vantagens do uso da cal na argamassa

Usar cal na argamassa da alvenaria cerâmica preenche vazios e agiliza cura da parede

Na presença de ar, a cal endurece e atua como retentora da água de misturas. Se estiver misturada ao cimento, é ela quem vai hidratá-lo, junto da areia, que também carrega umidade. Elas vão soltando água, lentamente, à mistura. O uso da cal na argamassa tem várias finalidades, como assentamento de blocos cerâmicos ou reboco de paredes e tetos.

Cal na argamassa: benefícios

Mais fina do que o cimento, a cal também preenche vazios da massa. Tem ainda propriedades bactericidas, sendo eficiente no combate ao mofo ou bolor. Por fim, deixa a massa muito mais macia. Quer aprender a usar? Confira na galeria de fotos.

Liga para Massa Itaú: melhor escolha para o preparo de argamassa de reboco e blocos de alvenaria 

Botão Site

  • Com a massa já preparada, seguindo o traço indicado pelo projetista, utilize a colher de pedreiro para aplicá-la no assentamento. De acordo com Marcio Matsumoto, coordenador técnico de autoconstrução da Votorantim Cimentos, em nossa mistura o traço é 1 : 2 : 8 (uma parte de cimento, para duas partes de cal, e oito de areia, em volume). O excesso da cal pode provocar retração e fissuras – portanto, cuidado ao dosar! - Foto: Marcelo Scandaroli
  • O assentamento da massa deve ser feito com colher de pedreiro. Aplique massa também nas laterais dos blocos, para garantir que haja aderência nessas faces - Foto: Marcelo Scandaroli
  • Ao posicionar o bloco em seu destino final, utilize um nível de bolha para garantir o alinhamento da parede. Lembre-se que pequenos desvios irão resultar em severa falta de prumo da parede, ao final - Foto: Marcelo Scandaroli
  • Pelo mesmo motivo, é imprescindível verificar continuamente o prumo dos blocos que vão sendo assentados. Blocos inclinados comprometem a estabilidade global da parede de alvenaria - Foto: Marcelo Scandaroli
  • O ajuste fino do alinhamento e do prumo deve ser feito com o cabo da colher de pedreiro, dando leves batidas - Foto: Marcelo Scandaroli
  • Para assentar os próximos blocos, não esqueça de aplicar massa nas laterais, espalhando bem. A espessura final é de pelo menos um centímetro - Foto: Marcelo Scandaroli
  • Verifique se a peça ficou completamente aderida ao bloco já assentado - Foto: Marcelo Scandaroli
  • Com a régua metálica, verifique o alinhamento entre os blocos - Foto: Marcelo Scandaroli
  • Verifique também se blocos estão nivelados entre si - Foto: Marcelo Scandaroli
  • Todo o espaço existente entre os blocos deve ser preenchido com a argamassa - Foto: Marcelo Scandaroli
  • Para assentar a segunda fiada, aplique a argamassa nas bordas do bloco, cobrindo toda sua extensão - Foto: Marcelo Scandaroli
  • Também nesse caso é importante deixar certa espessura de massa, garantindo que, ao assentar o bloco, ela irá se espalhar e preencher os vazios - Foto: Marcelo Scandaroli
  • Ao assentar, verifique como a massa se espalha um pouco além da extremidade do bloco. Verifique o alinhamento continuamente, com nível de bolha e prumo - Foto: Marcelo Scandaroli
  • Esta é a aparência final da parede de alvenaria cerâmica assentada com argamassa adicionada de cal. Matsumoto lembra que todo produto à base de cimento tem cura ideal de 28 dias após o assentamento. Revestimentos da parede não devem ser iniciados antes de passados dez dias - Foto: Marcelo Scandaroli
Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também

X