Votorantim Cimentos
Mapa da Obra - E-book

Descubra como elaborar um orçamento para obra

Quero baixar!

Publicado por Carla Rocha em 13/03/2021Métodos para impermeabilização de piscina
O projeto de impermeabilização definem as soluções de impermeabilização a serem adotadas numa dada construção.Créditos: Shutterstock

Métodos para impermeabilização de piscina

Projeto de impermeabilização precisa ser adotado com prioridade

Principalmente, no verão, as piscinas são muito requisitadas. Por isso, deve-se ter uma atenção redobrada em sua construção, em especial para a impermeabilização. É possível dizer que uma piscina pode ser dividida em três partes fundamentais: a primeira é a estrutura que vai suportar toda a pressão interna e externa. A segunda é o sistema de impermeabilização que vai garantir a estanqueidade da água e, por fim, o sistema de filtração e tratamento da água.


De acordo com Ronaldo Moreira, consultor com 43 anos de experiência no ramo de piscinas, formado em Edificações pelo Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, é importante destacar que o revestimento interno não tem nenhuma influência tanto na parte estrutural como na impermeabilização da piscina, isto é, “podemos concluir que uma piscina não vaza por falta de uma peça de revestimento ou por falta de um rejunte”, ressalta.  Entretanto, caso uma piscina apresente vazamento devido à impermeabilização, este pode causar danos na estabilidade da estrutura da piscina, bem como atingir outras construções próximas, como muros de arrimo e outras residências, por exemplo. Devido ao grande número de produtos para impermeabilização, serão mencionados abaixo apenas os mais utilizados.

Tipos de impermeabilização para piscinas

Para piscinas suspensas é indicado o sistema de impermeabilização flexível com aplicação de manta asfáltica produzida a partir da modificação física do asfalto com polímeros. Após a preparação do substrato com um primer, a manta é aplicada com o uso de um maçarico. Já para as piscinas enterradas, existem algumas opções como o sistema rígido. Após a execução de um chapisco com aditivo fixador, aplica-se duas camadas de argamassa com 1,5 cm de espessura, aditivadas com produtos à base de silicatos.

Outro método de impermeabilização de piscinas muito eficaz e muito utilizado é a execução de dois sistemas de impermeabilização com a aplicação de produtos semiflexíveis (bicomponente à base de cimentos especiais, aditivos minerais e polímeros) seguida da aplicação de produtos flexíveis (bicomponente à base de resinas termoplásticas e cimentos com aditivos de fibras sintéticas).                                                                          

Após o preparo da mistura dos produtos na obra, a aplicação dever ser feita com uma trincha sempre em sentido cruzado em cada camada e tomando-se o cuidado de aplicar uma tela de poliéster nos cantos da piscina. “Todos estes métodos devem ser executados por profissionais experientes com acompanhamento técnico para o devido cumprimento das normas para cada produto e sistema de impermeabilização”, ressalta.

Como elaborar um projeto de impermeabilização

De acordo com o Guia de Aplicação da Norma de Desempenho para Impermeabilização do Instituto Brasileiro de Impermeabilização (IBI), um projeto de impermeabilização, normalmente, é constituído de três etapas sucessivas: estudo preliminar, projeto básico de impermeabilização e projeto executivo de impermeabilização (ABNT NBR 9575:2010). O estudo preliminar é composto por um conjunto de informações legais que contam com diversas técnicas de custos, além de dados analíticos que tem como objetivo determinar e quantificar as áreas a serem impermeabilizadas, de forma a atender aos requisitos de desempenho em relação à estanqueidade dos elementos construtivos e à durabilidade frente à ação de fluidos, vapores e umidade (ABNT NBR 9575:2010).

O projeto básico de impermeabilização é o conjunto de informações gráficas e descritivas que definem as soluções de impermeabilização a serem adotadas numa dada construção, de forma a atender às exigências de desempenho, em relação à estanqueidade dos elementos construtivos e durabilidade frente à ação dos fluidos, vapores e umidade. Pela sua característica, deve ser feito durante a etapa de coordenação geral das atividades de projeto (ABNT NBR 9575:2010). Já o projeto executivo de impermeabilização é o conjunto de informações gráficas e descritivas que detalha e especifica, de uma forma integralmente e inequívoca, todos os sistemas de impermeabilização a serem empregados numa dada construção. Pela sua característica, é um projeto especializado e deve ser feito concomitantemente aos demais projetos executivos (ABNT NBR 9575:2010).

NORMAS DE REFERÊNCIA

  • NBR 9952 – Mantas Asfálticas para impermeabilização (Atende ao Tipo III – Classe A e B);
  • NBR 9575:2010 – Impermeabilização – Sistemas e projetos;
  • NBR 9574:2008 – Execução da impermeabilização.
  • ABNT NBR 11.905: 2015 – Sistema Impermeabilizante composto por cimento impermeabilizante e polímeros;
  • ABNT NBR 15885:2010 – Membrana de Polímero acrílico com ou sem cimento, para impermeabilização.
Compartilhe esta matéria

Guia da reforma: como elaborar um orçamento

Quero baixar!

Mapa da Obra - E-book
X