Votorantim Cimentos
Publicado em 18/02/2015

Projeto de casa em declive traz soluções de construção

Em MG, residência tem rampa de concreto polido liso e paredes em placas cimentícias texturiizadas

O projeto de casa em declive, na Residência Península dos Pássaros, tinha que atender a três condicionantes básicas: o programa de necessidades da família, a existência de um terreno acidentado e em declive, e o desejo de aproveitar a vista montanhosa dos arredores de Belo Horizonte (MG).

A região de condomínios de Nova Lima é conhecida por seus campos verdes e casas de alto padrão. Com um terreno em declive, muito acidentado, os arquitetos Eduardo França e Letícia de Azevedo pensaram num acesso a partir de seu nível mais alto, ficando a rua ligada ao volume da residência por uma grande rampa executada em concreto polido nível zero (muito liso).

Por ser a rampa de concreto elemento fundamental à circulação pelo terreno, toda a arquitetura foi desenvolvida em cores que acompanham a do material cru: perfis estruturais metálicos são pintados em cinza, assim como os fechamentos laterais, feitos com placas cimentícias fixadas aos perfis, que também receberam revestimento externo em textura acinzentada.

Já que se trata de uma casa em declive, foi preciso implementar os dormitórios no mesmo nível da chegada (rua), uma vez que o desejo dos proprietários era que a porção social (pavimento intermediário) ficasse totalmente integrada à paisagem, na direção oposta.

Outro motivo para deixar a área de convivência no nível intermediário foi sua maior metragem quadrada, em relação à dos dormitórios. Assim, a circulação externa por rampas permite acesso aos quartos e descida para a área social, ao mesmo tempo.

O percurso do nível da rua à área social, no entanto, também pode ser feito por lance de escadas articulado aos interiores da casa.
No nível de chegada, onde há cinco dormitórios, o espaço coberto é tanto estacionamento quanto marquise que protege o hall de distribuição para os demais cômodos da casa.

No nível social estão salas de estar e jantar, cozinha e equipamentos de lazer, conectados com um deck e piscina. Abaixo dele (pavimento mais inferior), localizam-se lavanderia e área de serviços.

“Quase todos os cômodos da Península dos Pássaros ficam voltados para os fundos do terreno, de onde é possível contemplar a Lagoa dos Ingleses e uma mata de preservação permanente”, conta Eduardo França.

 

Viabilização

Para sua viabilização, o projeto da casa em declive seguiu uma lógica construtiva que considera o assentamento da edificação no terreno natural, lançando mão do mínimo de escavações e aterramentos.

 
Piso de concreto na garagem: confira cuidados na concretagem
Botão Site
  • A Residência Península dos Pássaros, em Nova Lima (MG), tem 600 m2 de área construída, em terreno de 620 m2, com projeto de Eduardo França e Letícia de Azevedo (2011). A casa foi construída em 2013 - Foto: Jomar Bragança
  • O projeto da Residência Península dos Pássaros tinha que atender a três condicionantes: o programa de necessidades da família, a existência de um terreno acidentado e em declive, e o desejo de aproveitar a vista montanhosa dos arredores de Belo Horizonte (MG) - Foto: Jomar Bragança
  • Os fechamentos laterais (paredes) da Residência Península dos Pássaros são feitos com placas cimentícias encaixadas em perfis estruturais metálicos. Externamente, a fachada recebeu textura. Tanto os perfis metálicos quanto o acabamento acompanham a tonalidade do concreto. Projeto de Eduardo França e Letícia de Azevedo (2011). Em Nova Lima (MG) - Foto: Jomar Bragança
  • O piso das rampas de acesso é executado com concreto polido nível zero. Projeto de Eduardo França e Letícia de Azevedo (2011). Em Nova Lima (MG) - Foto: Jomar Bragança
  • No nível de chegada, o espaço coberto é tanto estacionamento quanto grande marquise que protege o hall de distribuição para os demais cômodos da casa. Neste mesmo nível, foram locados cinco dormitórios; no inferior está toda a área social da Residência Península dos Pássaros, com projeto de Eduardo França e Letícia de Azevedo (2011). Em Nova Lima (MG) - Foto: Jomar Bragança
  • A Residência Península dos Pássaros, em Nova Lima (MG), tem projeto dos arquitetos Eduardo França e Letícia de Azevedo, com a colaboração de Mariana Cretton e Thomas Whyte. O percurso do nível da rua à área social também pode ser feito por lance de escadas articulado aos interiores da casa - Foto: Jomar Bragança
Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também

X