Publicado em 28/05/2013A importância do muro de arrimo
É executado inteiramente em concreto ou ainda com o uso de uma estrutura de perfis metálicosCréditos: Shutterstock

A importância do muro de arrimo

Em concreto, pedras naturais ou solo-cimento, contenção evita deslizamentos de terra

Após o projeto e análise de solo, o muro de arrimo geralmente é a primeira etapa de execução da obra — ele é utilizado para preparar o terreno para a construção de uma edificação, serve para isolar o terreno e auxiliá-lo a suportar o peso da terra, sendo ideal para conter desníveis pequenos ou médios, inferiores a 5 metros. Esse tipo de muro é utilizado em terrenos inclinados, onde a carga de terra aumenta consideravelmente com o acúmulo de água, representando riscos. Antes de fazer qualquer coisa no terreno, é preciso ter ideia do que será executado e seguir o projeto a fim de evitar posteriores problemas.

Por isso é fundamental colocar um muro de contenção para nivelar o terreno, de forma a seguir o que foi estabelecido em projeto. De acordo com a docente Elizabeth Montefusco, do curso de engenharia civil do Instituto Mauá de Tecnologia, o muro deve resistir ao carregamento ao qual é submetido, como o empuxo de terra, sobrecarga sobre o terreno devido à possível ocupação, vibração proveniente de trânsito, além de analisar o nível de lençol freático e considerar, principalmente, a água das chuvas, que é a causa mais comum de desabamento de muros de arrimo. “Um muro de arrimo deve ser, antes de bem-construído, projetado de forma adequada, pois o desempenho ao longo de sua vida útil é de total importância”, orienta a docente.

 

Construindo um muro de arrimo

Pode ser construído em pedra, com blocos estruturais de concreto ou cerâmicos, assim como ser executado inteiramente em concreto ou ainda com o uso de uma estrutura de perfis metálicos. Outra opção é fazê-lo com solo-cimento – uma técnica de mistura de terra e cimento, garantindo a estabilidade do sistema de contenção. Assim, dependendo do local escolhido para construir, um muro de arrimo será indispensável para a segurança dos moradores. Conheça os tipos de muro de arrimo mais comuns:

Muro de arrimo por gravidade

Geralmente, são usados para conter desníveis e combater empuxos, contribuindo para a  estabilidade do talude. Pode ser constituído de concreto (armado ou simples), pedra, gabiões, pneus etc.;

 

Muro de gabiões

É composto por pedras envoltas em fio de aço galvanizado, que garante a flexibilidade, permitindo que a estrutura se acomode a recalques diferenciais e à permeabilidade;

 

Muro de concreto

Pode ser armado, que possui perfis em L para alturas de até 2 metros, ou protendido, ideal para conter esforços resistentes de flexão;

 

Muro de pedra

Algumas das vantagens desse tipo de muro é a simplicidade de construção e a dispensa de dispositivos de drenagem, pois esse material já é drenante. Pedras arrumadas manualmente garantem a resistência do muro, que resulta unicamente do imbricamento dos blocos de pedras;

 

Muro de pneus usados

O material também funciona como muro de gravidade e é constituído de camadas de pneus preenchidos com solo compactado, amarrados entre si por corda ou arame e posicionados em camadas horizontais. Possui alta resistência, baixo custo e, por serem muito flexíveis, são indicados para estruturas de ferrovias ou fundações.

 

De acordo com João Carlos Gabriel, coordenador do curso de engenharia civil da Universidade Presbiteriana Mackenzie de Campinas, para construir um muro de arrimo, é necessário contratar um engenheiro civil com especialização geotécnica, pois este fará o dimensionamento da carga suportada pela estrutura, altura, espessura, utilização ou não de armação de aço, necessidade de barbacãs (drenos para água) e avaliação do solo sobre o qual será construído o muro. “O engenheiro selecionará o tipo de muro de arrimo de acordo com o solo e a sua resistência. Em seguida, é elaborado o projeto do muro, o planejamento e a preparação do local de construção”, orienta João Carlos. Depois, é feita a construção da fundação, armação das paredes, colocação de drenos, e, por fim, a concretagem.

 

Normas e cuidados na execução:

É preciso cuidado no cálculo estrutural, que prevê a carga adicional provocada pela água, além de um sistema de drenagem eficiente, desviando excedentes para as laterais do muro de arrimo e aliviando o peso. A norma ABNT NBR 11682 prescreve os requisitos exigíveis para o estudo e controle da estabilidade de encostas e de taludes resultantes de cortes e aterros realizados em encostas, além das envoltórias do projeto quanto ao dimensionamento adequado do muro e a qualidade de execução do mesmo. A drenagem é fundamental, permitindo que a água que se acumula no solo, em função de sua permeabilidade, tenha como escoar sem levar consigo o muro, causando acidentes. Durante as chuvas de verão, por exemplo, grande parte dos deslizamentos pode ser evitada por um muro de arrimo bem-projetado e construído.

 

A obra pode ser facilitada com o serviço de Autoconstrução Engemix – Negócio de Concreto da Votorantim Cimentos – para obras de pequeno porte.

 

 

Compartilhe esta matéria

Veja também

X