Votorantim Cimentos
Publicado em 24/10/2018Estação Zona Norte – Econômico vencedor do Prêmio Master Imobiliário 2017
Residencial econômico ganha Prêmio Master Imobiliário 2017 na categoria Empreendimento – Habitação EconômicaCréditos: Divulgação Cury

Estação Zona Norte – Econômico vencedor do Prêmio Master Imobiliário 2017

Localizado em região com ótima infraestrutura, o empreendimento da Cury apresenta um novo conceito de bairro para a faixa econômica

Realizar um condomínio clube para atender ao público da faixa econômica foi a ideia principal da Cury Construtora para o projeto Estação Zona Norte – empreendimento localizado na Pavuna, no Rio de Janeiro. Divididos em seis condomínios, são 64 torres para comportar 1280 apartamentos. Os pavimentos, no entanto, são baixos, possuindo térreo mais quatro andares. Na multiplicação pelas torres, o total de pavimentos chega a 320. “É um empreendimento de cunho social, um bairro planejado na Pavuna que tem um clube fechado para os moradores”, conta Alexandre Turri, engenheiro responsável pela obra do Estação Zona Norte.

Com uma área de terreno de 95.402,02 m² e área construída de 65.933,93 m², o condomínio clube conta com churrasqueira, espaço gourmet, playground, pomar, quadra gramada e salão de festa. Além disso, o empreendimento está localizado próximo a supermercado, a casa de shows, ao shopping Grande Rio e a estação de metrô Pavuna, além de apresentar fácil acesso à Via Dutra.

Esse conceito, no entanto, foi um dos principais pontos para que a Cury Construtora com o Estação Zona Norte recebesse o Prêmio Master Imobiliário 2017 na categoria Empreendimento – Habitação Econômica. A justificativa do júri para a escolha do premiado foi: “No bairro da Pavuna, periferia do Rio de Janeiro, a 400 metros de distância da estação de metrô Pavuna, na zona norte da cidade, a Cury implantou seis condomínios residenciais para baixa renda. Com 1.280 apartamentos de 2 e 3 dormitórios, clube completo que serve de apoio ao lazer dos condomínios e uma galeria comercial, o empreendimento caracteriza-se como um mini bairro planejado, que colaborou para a requalificação da região e foi um sucesso de vendas.”

Como evidenciado pelo júri do prêmio que tem a Fiabci-Brasil e o Secovi-SP como entidades promotoras, as vendas foram positivas e, atualmente, o empreendimento está com mais 99% das unidades vendidas.

 

Execução da obra do Estação Zona Norte

Para executar um empreendimento do porte do Estação Zona Norte foi preciso realizar a obra por etapas. “Nós começamos a obra em fevereiro de 2012 e entregamos em abril de 2017, ou seja, foram cinco anos. Ele passou por muitas fases durante esse tempo”, explica Turri.

Com relação às fundações, em toda a obra, foram executadas estacas hélice contínua. A escolha do sistema foi pela viabilidade do custo quando comparada com a velocidade de obra que o empreendimento exigia na época.

Os seis condomínios foram divididos em parede de concreto com fôrma de alumínio e alvenaria estrutural. “Por ser um empreendimento de cunho social, mais popular, é o que mais encaixava no nosso custo e no tempo em que a gente previa”, explica Turri. No entanto, o sistema de fôrmas de alumínio não era tão conhecido pela equipe. Nesse processo, as fôrmas são constituídas por perfis estruturais em alumínios e servem como moldes para concretagem das paredes. “No começo do empreendimento passamos por essa dificuldade porque o uso do sistema era uma situação mais atípica para nós. Como é uma mão de obra muito especializada, formar a equipe de mão de obra para a parede de concreto foi o mais difícil, inicialmente”, explica o engenheiro responsável pela obra. A alternativa foi trazer o fornecedor da fôrma de alumínio para dar treinamentos constantes até que se conseguissem formar a equipe. Já a fachada foi executada em bicamada: revestimento com textura acrílica, pintada por cima.

Com relação aos custos, os itens que mais oneraram gastos no orçamento do empreendimento foram o concreto e o aço. “Então, qualquer desvio de perda desses materiais foi substancial para o orçamento do empreendimento. Mas já estava dentro do previsto, foi apenas um ajuste final”, afirma Turri. No início da obra, o engenheiro responsável conta que a equipe acabou tento um pouco mais de perda pela mão de obra e pelo conhecimento da fôrma, mas que com o aprendizado do sistema, isso diminuiu.

 

Agora, saiba mais sobre o Edifício Soberano, também vencedor do Prêmio Master Imobiliário 2017, na categoria Aplicação da Norma de Desempenho: http://www.mapadaobra.com.br/inovacao/norma-de-desempenho-edificio-soberano/

 

 

Ficha Técnica do Empreendimento

Nome Estação Zona Norte
Incorporadora Cury Construtora
Localização Rio de Janeiro (RJ)
Endereço Rua Capitão Gouveia, 112, Pavuna
Área do terreno 95.402,02 m²
Área total construída 65.933,93 m²
Apresentação do empreendimento O Estação Zona Norte é um empreendimento econômico com 1280 apartamentos divididos em 64 torres, em seis condomínios. Possui o conceito de condomínio clube e atende a população de classe baixa. Seu projeto recebeu o Prêmio Master Imobiliário 2017 na categoria “Empreendimento – Habitação Econômica”
Fundação Estaca hélice contínua
Estrutura Alvenaria estrutural
Conclusão da obra Abril de 2017

 

 

 

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também

X