Votorantim Cimentos
Mapa da Obra - E-book

Confira o que faz o especialista em impressão 3D em obras

Baixe o e-book e descubra as funções desse profissional em uma obra!

Publicado por Carla Rocha em 07/08/2019As aplicações e inovações do Concreto de Ultra Alto Desempenho (UHPC)
Esse tipo de concreto é tão durável e resistente quanto as rochas, o que faz com que ele seja uma alternativa ao uso de açoCréditos: Shutterstock

As aplicações e inovações do Concreto de Ultra Alto Desempenho (UHPC)

Solução viável visa melhorar a durabilidade de edifícios e outros componentes de infraestrutura

O concreto UHPC (Ultra High Performance Concrete) ou Concreto de Ultra Alto Desempenho é uma inovação que tem sido desenvolvido nas últimas três décadas por suas propriedades excepcionais de resistência e durabilidade.

As aplicações deste tipo de concreto são voltadas principalmente à recuperação de obras de artes, reforço estrutural, construção de estruturas esbeltas, pontes, dentre outras. Esse tipo de concreto é tão durável e resistente quanto as rochas, e a utilização de fibras em sua composição faz com que ele seja uma alternativa ao uso de aço, porém, com a diferença de ter mais facilidade na hora de moldar e também por ter a possibilidade de obter formas e dimensões  variadas.

Outra diferença em relação ao concreto comum, é que o UHPC não possui agregados graúdos em sua composição, o que acaba por eliminar espaços vazios e zonas de transição entre agregados e pasta. O UHPC tem se desenvolvido principalmente em países como, China, Austrália, Japão, França e Alemanha.

Já no Brasil, a utilização desse tipo de concreto ainda é uma novidade.

De acordo com o engenheiro especialista em UHPC em aplicações estruturais, Francisco Pedro Oggi, diretor da Empório do Pré-Moldado – que deu uma palestra sobre o tema em junho deste ano, durante o 20º Seminário Tecnologia de Estruturas, em São Paulo, promovido pelo SindusCon-SP – a nanotecnologia abriu uma “larga avenida” para o contínuo desenvolvimento do concreto UHPC onde, em laboratório, já foram obtidos resultados de resistências superiores a 400 MPa comparáveis as resistências dos aços estruturais.

Além da elevada resistência mecânica deste tipo de concreto, a durabilidade oferecida por este produto é também uma vantagem importante. “A durabilidade é medida pelo desempenho do material sob condições extremas”, destaca. Sua compacidade – com baixíssima porosidade – mostrou que a migração de cloretos é extremamente baixa, aumentando sua vida útil resultando em menor custo de manutenção.

 

Principais diferenças e aplicações

Acima do concreto comum está o CAD (Concreto de Alto Desempenho) que apresenta resistência acima de 50,0 MPa, chegando até no máximo 100,0 MPa. Já o concreto UHPC dispõe de resistências mecânicas muito maiores, apresentando resultados de resistência à compressão superiores à 150 MPa. De acordo com Francisco Pedro Oggi, ele traz um ganho incomensurável à construção civil no país, por garantir mais qualidade, pois aumenta a resistência à abrasão e à corrosão, o que acaba por aumentar a vida útil da edificação.  Os concretos mais comuns utilizados atualmente costumam alcançar uma resistência à compressão de 3.000 psi a 6.000 psi, correspondente a 20,0 MPa e 40,0MPa.

O uso do concreto UHPC pode auxiliar, principalmente, na recuperação de infraestruturas, até mesmo em meios agressivos e ambientes litorâneos com estruturas expostas a ataques de cloretos. As diferenças fundamentais entre o UHPC e os concretos convencionais também incluem os excelentes comportamentos reológicos referentes a trabalhabilidade, propriedades e autoadensamento, melhoradas em desempenho mecânico e durabilidade, com alta resistência à compressão e à tração, bem como o comportamento a não-fragilidade. “É por excelência o material do futuro, sustentável, largamente comprovado por seu potencial para ser uma excelente solução viável destinada a melhorar a durabilidade de edifícios e outros componentes de infraestrutura”, afirma Francisco Pedro Oggi.

Ainda de acordo com diretor da indústria de pré-moldado, o uso do UHPC no Brasil não é tão comum, principalmente, pela falta de interesse. Isso tem sido a maior barreira que implica significativa insegurança, grande lentidão e temor na aplicação de novas tecnologias. “Outro motivo relevante é, praticamente, a inexistência de parcerias entre o mercado e o mundo acadêmico, onde nas universidades o UHPC já é bem conhecido”, aponta. Porém, o especialista em diversas aplicações do UHPC também salienta que já existem comissões de norma elaborando normas técnicas sobre o assunto.

 

Conteúdo produzido com a colaboração do Engº Francisco Pedro Oggi, diretor da Empório do Pré-Moldado.

 

Jornalistas da matéria:
Compartilhe esta matéria

Conheça o novo tipo de carreira na construção: especialista em impressão 3D em obra!

Descubra quais qualificações são exigidas desse profissional.

Mapa da Obra - E-book
X