Votorantim Cimentos
Publicado em 03/12/2013Recesso na última semana do ano?

Recesso na última semana do ano?

Abrir ou fechar as portas na semana de festas de final de ano? Aprenda a decidir certo

Há quem pense em “aproveitar” o aquecimento do mercado nas semanas que precedem às festas de fim de ano para fechar portas, dar recesso a funcionários e botar os pés para cima, durante os dias entre o Natal e o Ano Novo. Isso, no entanto, pode não ser a melhor ideia. Para a empresária Flávia Andrade Menezes, da Ferragens Mar Paulista, em São Paulo, apesar da queda dos negócios ao longo desses dias, ainda é lucrativo manter o atendimento.

A empresária conta que há redução da procura por materiais para acabamentos e reparos – busca muito intensa nos dias que antecedem ao Natal -, mas reformas e serviços de construção não costumam parar – e as vendas também não. Muitos profissionais aproveitam a semana entre os feriados para terminar os serviços e entregar a obra pronta antes da entrada do novo ano.

Analisando o comportamento de vendas do setor, o presidente da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), Cláudio Conz, acredita que as lojas devem estar sempre disponíveis ao cliente, independente do dia. Por isso, qualquer oscilação nas vendas não justificaria o fechamento das portas.

O consultor do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) Paulo Henrique Tavares aconselha lojas de bairro a ouvirem seu cliente, porque a decisão de abrir portas ou entrar em recesso dependerá da necessidade do público atendido por cada lojista. Em caso de dúvidas, Tavares indica que comerciantes e vendedores consultem seus clientes – principalmente aqueles que mais costumam frequentar a loja e têm obras em andamento.

Saiba quais são os produtos que não podem faltar na sua loja de materiais para construção 

Botão Site

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também

X