Publicado em 27/06/2018Fundação Estaca Hélice Contínua x Sapata Direta
Fundação estaca hélice contínua é indicada para solos que precisam de profundidade, enquanto fundação sapata direta atinge camada superficialCréditos: Shutterstock

Fundação Estaca Hélice Contínua x Sapata Direta

Sistemas se diferenciam pela profundidade e pelo modo de execução sendo eficientes para suas utilizações indicadas

Dois tipos de fundações comumente utilizadas pela indústria da construção civil são as estacas hélice contínua e as sapatas diretas. A estaca hélice contínua é caracterizada por ser um tipo de fundação profunda com estacas moldadas in loco.

“O processo de execução consiste na perfuração da estaca através de equipamento com trado helicoidal (que possui seu tubo central vazado), onde, após a penetração do trado, este é sacado, fazendo a retirada do solo ao mesmo tempo em que injeta o concreto na área penetrada. A armadura é inserida após a injeção do concreto”, explica Emerson Soares de Andrade, engenheiro civil da Elmo Engenharia.

Já a sapata direta é um sistema de fundação rasa ou superficial. Caracterizada por elementos em concreto armado, normalmente, com formatos piramidais com bases quadradas, retangulares ou trapezoidais. Ou seja, são métodos completamente diferentes tanto na caracterização quanto no processo construtivo.

Fundação Hélice Contínua x Sapata Direta

Por se tratarem de fundações muito distintas é fácil identificar quando se deve utilizar uma ou outra. “Através dos dados obtidos nos laudos de sondagem do terreno, pode-se determinar o sistema de fundação mais apropriado ao projeto, sendo necessário, para tanto, avaliar a viabilidade técnica e econômica de cada método”, explica Andrade.

Geralmente, os projetos que adotam o sistema de fundação com sapata direta são aqueles em que o terreno oferece estabilidade e resistência de carga em suas camadas superficiais. Já as estacas hélice podem ser inseridas em solo que apresenta baixa resistência nas camadas superficiais ou lençol freático com nível próximo à cota de piso.

Com relação aos custos, considerando que a execução da estaca hélice contínua demanda a utilização de equipamentos para perfuração e bombeamento, além de traços especiais de argamassa, é possível prever que os projetos em sapata direta sejam mais simples e econômicos. Porém, por se tratarem de metodologias com finalidades diferentes, vale ressaltar que a escolha de uma ou da outra também envolve a viabilidade técnica.

A Elmo Engenharia, por exemplo, utilizou os dois tipos de fundações em obras diferentes que ocorreram no mesmo período. “As obras do Supreme du Parc, localizada em Palmas (TO), adotou fundação utilizando blocos e sapatas diretas e a obra Flamboyant Residence Prime, em Goiânia (GO), adotou fundação fazendo uso de estacas hélice contínua”, ressalta o engenheiro da construtora. Foram estudadas as duas alternativas para os casos e em cada projeto, uma delas foi mais interessante.

Vantagens e desvantagens dos sistemas:

HÉLICE CONTÍNUA

Vantagens:

  • O processo construtivo não provoca vibração ou desistabilidade às áreas adjacentes;
  • Baixo nível de ruído durante a execução;
  • Processo relativamente rápido;
  • Equipamentos com sistema de monitoramento, oferecendo maior segurança e controle;
  • Alta capacidade de carga das estacas;
  • Pode ser utilizada em lençol freático.

 

Desvantagens:

  • O processo necessita de equipamento com grande dimensão, exigindo assim, muito espaço para trabalho;
  • Custo com mobilização e desmobilização do equipamento;
  • Não aplicável se constatada a presença de rocha no solo;
  • Custo elevado quando comparado a alguns métodos executivos;

 

SAPATA DIRETA

Vantagens:

  • Processo construtivo extremamente simples;
  • Dispensa a utilização de equipamentos especiais;
  • Velocidade de execução;

 

Desvantagens:

  • Por ser um processo construtivo muito simples, não existem muitas desvantagens se comparado aos demais métodos. A escavação necessita de acabamento manual, tornando o processo mais artesanal.

Falando em tendência, você já pensou em como automação residencial pode mudar as construções?

 

Botão Site

 

Compartilhe esta matéria

Veja também

X