Publicado em 17/12/2013Faça a reciclagem de resíduos da construção civil

Faça a reciclagem de resíduos da construção civil

Ministério do Meio Ambiente orienta a separar resíduos de obra para reaproveitamento

Resíduos relacionados diretamente à atividade construtiva são os que têm maior impacto sobre o meio ambiente – e também são aqueles que trazem maiores oportunidades de economia. Portanto, é imprescindível fazer a reciclagem de resíduos da construção civil.

Para separá-los corretamente, é preciso seguir as classificações do Ministério do Meio Ambiente: os de classe A são recicláveis ou reutilizáveis nos próprios canteiros de obra – blocos de concreto, blocos cerâmicos, argamassa, pisos e azulejos, outros revestimentos e solos.

A classe B indica materiais para outra destinação, diferente da construção civil – madeiras, metais, papel e papelão, plástico e gesso. Já a classe C aponta resíduos para os quais não há tecnologia de reciclagem, como mantas de proteção, tecidos não contaminados, lã de vidro e equipamentos de proteção individual (EPIs). A classe de resíduos perigosos é a D, que inclui solos contaminados, tintas, solventes, telhas de amianto, óleos e lâmpadas fluorescentes. Canteiros também geram lixo não relacionado à atividade construtiva, como restos de alimento e embalagens, plásticos e papéis usados, proveniente de refeitórios, sanitários e escritórios administrativos.

De acordo com Gilberto Meirelles Neto, porta-voz da Estação Resgate, é importante que resíduos da classe D nunca se misturem entre si. Desta forma, não vai ser possível descartar óleos com tintas, ou telhas de amianto misturadas com solventes e lâmpadas. Estes são separados individualmente. Também é preciso separar resíduos classe A dos B e dos C. Tipos diferentes de resíduos A, no entanto, podem ser descartados em conjunto – o mesmo valendo para as classes B e C. Assim, blocos de concreto podem ser descartados com restos de argamassa; plásticos podem ser separados com papel e papelão. Tecidos e EPI’s também poderão ser agrupados numa única caçamba de descarte.

A necessidade de separar blocos de concreto da argamassa depende se e como esses materiais serão reutilizados no próprio projeto em execução. Quem pretende reaproveitar na obra terá sempre de separar resíduos de cada tipo, independente de sua classe – se quero reciclar pedaços de blocos de concreto, devo separá-los dos blocos cerâmicos, da argamassa e de outros resíduos, sejam eles das classes A, B, C ou D. Cerâmicas de pisos e paredes podem ser reutilizadas para elaborar mosaicos. Resíduos de demolição servem ao enchimento de valas.

Basta organizar chegada, consumo e saída de insumos, e ter consciência de que o canteiro é um grande estoque de matérias-primas úteis – busque sempre a reciclagem de resíduos da construção civil.

Confira 5 dicas para fazer o descarte de entulho da sua obra e amenizar o impacto no meio ambiente


Botão Site

Compartilhe esta matéria

Veja também

X