Publicado em 25/03/2014Estudo de viabilidade ou estudo preliminar?

Estudo de viabilidade ou estudo preliminar?

Estudo de viabilidade e estudo preliminar formam esboço do que vai ser a casa construída

Depois dos levantamentos prévios e da definição do programa de uso residencial, chega a hora de fazer um estudo de viabilidade (EV) e finalizar preparações do processo de projeto com o estudo preliminar (EP). Apesar de lidarem com informações diferentes, esses dois passos são complementares: o primeiro analisa o programa de uso, para tornar viáveis os interesses do cliente; o segundo concretiza essas ideias num primeiro esboço da arquitetura.

Segundo o arquiteto e professor Gilberto Silva Domingues de Oliveira Belleza, da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Estudo de Viabilidade “é uma fase de tomada de decisões, onde apresentamos alternativas de soluções. É nessa etapa que iremos ver se o projeto pensado pelo cliente pode ou não ser executado; se o produto final irá beneficiar os usuários e até se há viabilidade financeira para ele”.

Já o EP materializa a primeira versão de interpretação de todas as informações colhidas até aqui, traduzidas para a linguagem de projeto. São geradas as primeiras plantas setorizadas ou croquis e perspectivas ilustrativos do empreendimento a ser construído (desenhos técnicos) “É com o EP que tornamos conhecida para o cliente a proposta de arquitetura”, conclui Belleza.

 

O estudo de viabilidade é uma ferramenta que auxilia o incorporador no momento de tomadas de decisões relacionadas ao projeto. Saiba mais!
Botão Site

Compartilhe esta matéria

Veja também

X