Publicado em 26/08/2014Entenda a revitalização do Apartamento Palma

Entenda a revitalização do Apartamento Palma

Renovação teve como premissa expor antigos pórticos estruturais de concreto armado

Com 83 m², o apartamento Palma foi reformado em 2012, pelos arquitetos Joan Miguel Seguí e Tono Vila, depois de permanecer fechado e desabitado por muitos anos. Construído na década de 1960, o imóvel estava bastante deteriorado, e pedia uma revitalização integral de interiores.

A intervenção concentrou-se em expor o que o edifício tinha de mais original e antigo – sua estrutura, em grandes pórticos e vigas de concreto armado, cujas dimensões saltavam aos olhos dos projetistas desde suas primeiras visitas.

“O projeto de reforma trouxe à tona elementos estruturais em todas as dependências da residência, revelando anotações feitas por pedreiros, sobre colunas e vigas, há mais de cinquenta anos – ainda durante a construção do prédio”, conta Seguí. Não só decidiram, então, deixar esses elementos estruturais aparentes, em seu estado mais rústico e desnudo, como propuseram também expor as anotações históricas, utilizando-as como parte do conceito para design de interiores.

Leia também: Infraestrutura brasileira – Conheça a plataforma de dados criada pela FDC

Concepção da revitalização

O apartamento se divide em duas áreas: a primeira, para atividades rotineiras dos moradores, ganhou muita luz com a demolição de todas as paredes divisórias internas que existiam. O espaço vazio formado passou a se organizar em torno de uma caixa de madeira central, que abriga múltiplas funções – serve de apoio a elementos decorativos da sala de estar, de um lado, e para guardar eletrodomésticos de cozinha, de outro.

Há, ainda, uma porta, que dá acesso à despensa, e armário de produtos de limpeza, no interior da caixa. “Ela é apenas montada, como um módulo, o que permite que seja removida no futuro para redistribuir espaços, se esse for o desejo do cliente”.

Uma segunda área (íntima) do apartamento é destinada a atividades noturnas. O design de interiores procurou manter-se fiel ao layout pré-existente, o que reduziu os custos da obra. “Poucas modificações destinaram-se a acomodar um banheiro com chuveiro e, também, um pequeno closet”, afirma Vila. O projeto previu ainda a revitalização de mobiliário antigo, de forma a dar mais visibilidade a objetos pessoais e recordações de viagens do casal.

Sistema Engemix oferece concreto dosado para grandes obras; conheça as vantagens de utilizar 

Botão Site

  • Na área social do apartamento Palma, paredes centrais foram demolidas para aumentar a amplitude do espaço. Os pórticos estruturais em concreto armado se tornaram elemento fundamental da nova proposta arquitetônica para interiores, em projeto de Joan Miguel Seguí e Tono Vila - Foto: Laura Molina
  • Com a demolição de paredes do apartamento Palma, os arquitetos espanhóis Joan Miguel Seguí e Tono Vila buscaram aumentar a luminosidade dos ambientes. Com isso, até mesmo o mobiliário antigo pôde ser revitalizado e ganhou novo destaque - Foto: Laura Molina
  • O grande vazio criado a partir da demolição de paredes deu espaço à caixa de madeira multifuncional que constitui o núcleo da área social do apartamento Palma. Como um grande módulo, ela é desmontável e abriga, de um lado, utensílios de cozinha, e objetos de decoração, de outro - Foto: Laura Molina
  • A caixa de madeira central promove a circulação do apartamento Palma, criando um corredor de passagem entre área social e área íntima. O projeto de reforma é dos arquitetos espanhóis Joan Miguel Seguí e Tono Vila - Foto: Laura Molina
  • A grande caixa central de madeira, desmontável, também serve para expor objetos de decoração. Conceito dos arquitetos Joan Miguel Seguí e Tono Vila para reforma do apartamento Palma, na Espanha - Foto: Laura Molina
  • Elementos básicos de construção, a madeira e o concreto delimitam espaços e criam a linguagem arquitetônica para interiores do apartamento de Palma, Espanha. Com projeto de Joan Miguel Seguí e Tono Vila - Foto: Laura Molina
  • A decoração do apartamento Palma segue uma linguagem de cores primárias e formas simples, que acompanham a rusticidade de seus materiais construtivos principais – o concreto e a madeira. Projeto de Joan Miguel Seguí e Tono Vila - Foto: Laura Molina
  • A simplicidade das formas também é observada nas instalações da cozinha. Projeto para o apartamento Palma, na Espanha, de Joan Miguel Seguí e Tono Vila - Foto: Laura Molina
  • A caixa de madeira conta com um espaço interno, que abriga a despensa e produtos de limpeza - Foto: Laura Molina
  • Já na área íntima, as paredes foram mantidas para preservar a privacidade e reduzir os custos da reforma - Foto: Laura Molina
  • Uma das principais intervenções na área íntima abriu espaço para criar boxe com chuveiro e pequeno closet. Projeto para o apartamento Palma, na Espanha, de Joan Miguel Seguí e Tono Vila - Foto: Laura Molina
  • Concreto e madeira conversam em todos os ambientes do apartamento Palma, de 83 m2, na Espanha - Foto: Laura Molina
  • Assim era o apartamento Palma, na Espanha, antes da reforma. Sua construção ocorreu nos anos de 1960 - Foto: Laura Molina
  • Distribuição original do apartamento Palma antes da reforma. O edifício foi construído na década de 60 - Foto: Laura Molina
  • Novo layout do apartamento Palma, desenhado pelos arquitetos Joan Miguel Seguí e Tono Vila. O espaço livre à esquerda foi criado com a demolição de diversas paredes. À direita, na área íntima do apartamento, há apenas modificações pontuais - Foto: Laura Molina
Compartilhe esta matéria

Veja também

X