Publicado em 07/11/2017III Encontro Nacional de Segurança e Saúde na Indústria da Construção lança campanha nacional de prevenção de acidentes
Um dos maiores índices de acidente na construção são os que envolvem queda por falta de segurança.Créditos: shutterstock.com

III Encontro Nacional de Segurança e Saúde na Indústria da Construção lança campanha nacional de prevenção de acidentes

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) lançou, no último dia 10, a Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes na Indústria da Construção com objetivo de tornar o trabalho cada vez mais produtivo e seguro

Aconteceu, no último dia 10, o III Encontro Nacional de Segurança e Saúde na Indústria da Construção, que teve como tema central “Edificar o Trabalho”. Durante o encontro, realizado em Brasília, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) lançou a Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes na Indústria da Construção (CANPAT Construção 2017/2018), em parceria com os principais atores da Segurança e Saúde do Trabalho: o Sesi Nacional, os Serviços Sociais da Indústria da Construção (Seconcis) e o Ministério do Trabalho (MTE).

A iniciativa da campanha é inédita e visa combater a informalidade e fomentar a segurança, saúde e bem-estar do trabalhador da construção, tornando o ambiente de trabalho cada vez mais produtivo e seguro. Durante o encontro, as novas regras da legislação trabalhista, que entra em vigor em novembro, foram disseminadas, a fim de informar gestores sobre a importância de se estabelecer, como prioridade, melhores condições de vida dos trabalhadores na construção civil. “O trabalhador é o nosso grande patrimônio e temos de cuidar bem dele. Esse é um assunto estratégico para o nosso setor já há muito tempo”, explica José Carlos Martins, presidente da CBIC.

Dados do Ministério da Previdência, de 2015, mostram que a ocorrência de acidentes de trabalho caiu cerca de 20% nos últimos anos no Brasil. Ainda assim, o país registra números significativos, conforme dados do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil (Sticc), mais de 80% dos acidentes são com trabalhadores terceirizados, que recebem salários inferiores aos formais.

Para Marco Corrêa – SSMA Comercial, da Votorantim Cimentos, dentre as causas mais impactantes para estes acidentes estão: falta de capacitação dos trabalhadores, não utilização ou fornecimento de EPI’s e EPC’s e imprudência. “Trabalhadores em condições informais, muitas vezes, não têm acesso a EPI’s, qualificações, supervisão especializada e direitos trabalhistas. Com isso estão sujeitos a ambientes insalubres e nenhuma condição ideal de trabalho”, complementa o especialista.

A Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes na Indústria da Construção (CANPAT 2017/2018) será lançada por todo o país através de eventos regionais de mobilização. O objetivo é conscientizar empresários e estimular o diálogo com integrantes do poder público.

 

Veja também obrigações do empregador que norma estabelece para garantir a segurança do trabalho em altura.Botão Site

Compartilhe esta matéria

Veja também

X