Votorantim Cimentos
Publicado em 25/02/2014Emenda de fio elétrico: conheça tipos e diferenças

Emenda de fio elétrico: conheça tipos e diferenças

Há um tipo de emenda de fios elétricos para cada situação; entenda quando e como fazê-los

Em instalações, a regra número um é: quanto menos emendar, melhor. Às vezes, no entanto, pode ser necessário, e nessa hora é preciso saber qual escolher entre os tipos de emenda de fio existentes, como são feitas e atentar a uma série de regras e cuidados previstos para cada um dos tipos.

Elas servem tanto para prolongar condutores de energia quanto para religá-los, quando se rompem. Fazem também a derivação, a partir de uma rede principal de fios – como na instalação de pontos de interruptores de luz e tomadas, em espaços comerciais ou residências:

“Fazer bem as emendas é ponto importante à qualidade das instalações elétricas. A união dos condutores é que vai prolongar a vida útil e garantir a segurança do sistema de energia. Uma emenda mal feita superaquece e rompe condutores, ou leva ao consumo excessivo de energia elétrica, e consequente encarecimento da conta de energia”, explica o engenheiro Tiago Silva, professor e instrutor de práticas profissionais da escola Orlando Laviero Ferraiollo, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Estado de São Paulo (SENAI-SP).

Sempre quando há a necessidade de unir as extremidades de dois condutores, de modo a assegurar resistência mecânica adequada e contato elétrico perfeito, usam-se as emendas. E para cada situação, há um uso diferente: é possível fazer emendas para prolongar uma fiação nas caixas de elétrica, rabos de rato, emendas de derivação ou ramais (também conhecidos como charrua).

Cuidados necessários com emenda de fio elétrico

Atenção especial deve ser dada ao dimensionamento do circuito completo, que evita sobrecargas nas emendas. Também é dever do eletricista ter em bom estado as ferramentas indicadas à execução do trabalho: alicates universal e de corte, canivete ou alicate decapador, fita isolante, ferro de solda, óculos e calçados de segurança.

Entre os equipamentos de proteção previstos pela norma NR-10, do Ministério do Trabalho, estão capacete, óculos com proteção contra raios ultravioleta, luvas e mangas isolantes de borracha, e calçados de segurança, com solado de borracha e certificado de aprovação pelo ministério.

Qualquer tipo de emenda de fio será isolada com, no mínimo, duas voltas de um pedaço inteiriço de fita isolante (sem cortes), procurando deixá-la bem esticada e com a mesma espessura do isolamento do condutor. “O profissional nunca deve se esquecer de desligar a rede elétrica antes da execução dos serviços. Também é essencial não deixar emendas para dentro dos dutos condutores. A solda é obrigatória nas charruas e recomendável no outros tipos de emenda de fio”, relembra Silva.

Utilização de cimentos com diferentes resistências chega para realizar aplicações mais adequadas.

Botão Site

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também

X