Votorantim Cimentos

Você busca conteúdos exclusivos sobre o mercado da construção civil?

Inscreva-se grátis e receba nossa newsletter.

Publicado por Carla Rocha em 22/04/2020Diferenças entre os elementos estruturais: laje, pilar e viga
a principal finalidade dos elementos estruturais é a de servir como sistema de sustentação dos demais elementosCréditos: Freepik

Diferenças entre os elementos estruturais: laje, pilar e viga

Cada um deles deve suportar cargas de forma diferente

Assim como ocorre no ser humano, que tem o sistema esquelético para suportar a estrutura do corpo, as edificações também têm elementos construtivos semelhantes para suportar a construção. Os elementos estruturais básicos são as lajes, as vigas, os pilares e as fundações, mas também existem outros, como estruturas de escadas, vigas, paredes, estruturas de vãos de elevadores, entre outros.

De acordo com João Carlos Gabriel, coordenador do curso de Engenharia Civil da Universidade Presbiteriana Mackenzie de Campinas, tais elementos servem para sustentar a obra e devem ser calculados por um engenheiro civil calculista. “Geralmente, os elementos estruturais são construídos com aço e concreto quando a obra for de concreto armado ou protendido, ou somente aço se a edificação for totalmente de aço e somente madeira se a edificação for totalmente de madeira”, destaca.

Ainda segundo o docente, a principal finalidade dos elementos estruturais é a de servir como sistema de sustentação dos demais elementos: paredes, pisos, janelas e portas, cerâmicas, revestimentos, metais, telhado, instalações, além da ocupação e cargas acidentais.

Lajes, pilares e vigas: entenda as principais diferenças

 

A laje é um elemento de concreto que tem três medidas ao todo, sendo o comprimento e a largura que são os maiores valores e a espessura que costuma ser utilizada na horizontal. A laje é apoiada sobre as vigas e suporta ações (cargas) que geram cisalhamento e momento fletor.  Já as vigas e pilares são elementos que têm uma das medidas com maior comprimento.

As vigas sofrem cisalhamento e flexão e costumam receber as cargas da laje. Elas são utilizadas em sua maioria na horizontal, onde repassam as cargas para os pilares e estes sofrem compressão, flexão e, algumas vezes, torção.

Os pilares são utilizados na vertical e repassam as cargas para as fundações, sendo que estas repassam a carga para o solo.

 

Como executar elementos estruturais da edificação 

 

Para João, a primeira etapa para executar cada um dos elementos estruturais, seja ele uma laje, pilar ou viga, é o pré-dimensionamento que deve ser realizado por um engenheiro civil calculista. Nesta etapa são feitas as estimativas das dimensões baseadas nas cargas existentes. “Em seguida é feito o dimensionamento, que é o cálculo exato dos elementos constituintes como as áreas de aço das ferragens, os estribos, o distanciamento de estribos, a especificação do concreto com a definição do traço (formulação dos componentes do concreto)”, orienta.

Outro ponto a se atentar é quando a execução de tais elementos estruturais é realizada diretamente na obra. Nessa situação, ela deve atender os requisitos pré-determinados do projeto. “Cada um dos elementos estruturais tem as suas peculiaridades, pois cada um deve suportar cargas de forma diferente”, destaca. Além disso, é importante salientar que a execução também deve ser supervisionada por um engenheiro civil de execução.

 

O projeto e a execução de elementos estruturais devem atender as seguintes normas:

 

ABNT NBR 6118 – Projeto de estruturas de concreto – Procedimento

ABNT NBR 14931 – Execução de estruturas de concreto – Procedimento

 

 

Quer saber mais sobre elementos estruturais? Confira em nosso e-book gratuito:

http://conteudo.mapadaobra.com.br/A-nilson-ABR-etapa-de-obra-estrutura

 

 

Compartilhe esta matéria

Confira os detalhes da norma de desempenho

Baixe o e-book e veja como cumprir os requisitos!

Mapa da Obra - E-book
X