Publicado em 16/09/2014Como evitar lesões nas costas durante obras de construção civil

Como evitar lesões nas costas durante obras de construção civil

Quem trabalha no canteiro tem que levantar e transportar cargas pesadas; saiba evitar lesões

O profissional da construção realiza tarefas que sobrecarregam o corpo: levanta e transporta blocos, sacos de areia e de cimento, empurra carrinhos pesados e faz movimentos repetitivos com várias ferramentas nada leves. Além de uma boa postura, os músculos devem estar preparados para a sobrecarga, para evitar a dor nas costas. Por isso, é importante pensar em como evitar lesões nas costas durante obras de construção civil

A principal dica é manter a coluna ereta e, ao abaixar, sempre flexionar o joelho – nunca a coluna (tronco). Levantar do chão um saco de cimento de 50 kg, por exemplo, não é recomendável. Há sérios riscos de fissurar os discos intervertebrais (eles ficam entre as vértebras da coluna). Além da dor nas costas, isso origina as conhecidas – e muito doloridas – hérnias de disco. Elas podem inclusive impedir o exercício da profissão de pedreiro ou de assentador.

Segundo a professora associada do curso de Fisioterapia da Universidade de São Paulo (USP) Raquel Casarotto, há um método, criado pelo instituto norte-americano de Segurança e Saúde Ocupacional (NIOSH, da sigla em inglês), que avalia o peso máximo que uma pessoa pode levantar.

O cálculo leva em conta altura que a carga deve ser levantada, altura do lugar onde ela será depositada, distância a percorrer, número de repetições do movimento, necessidade de rotacionar o tronco, entre outras variáveis. “A partir deste método, sabemos que o corpo não deve levantar mais do que 23 kg”, alerta a doutora.

Como evitar lesões nas costas: esqueça os movimentos repetitivos


Não apenas o excesso de peso, mas para evitar lesões nas costas também é importante evitar movimentos repetitivos são danosos ao corpo. O risco é de desenvolver as chamadas Lesões por Esforços Repetitivos (LER), ou Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort). Tendinites, bursites, epicondilites, síndrome do túnel do carpo, dedo em gatilho, ruptura dos tendões do manguito rotador – são alguns dos nomes complicados de doenças que, se você não carrega em seu próprio corpo, provavelmente já ouviu um colega de trabalho dizer que tem. “São lesões crônicas nos ombros, cotovelos e punhos, que se adquire neste tipo de atividade”, conta Raquel.

É preciso cuidado, para depois não ter que trabalhar com dor. “Lesões no ombro acontecem, em geral, com movimentos de braço esticados para cima, sustentando cargas; as de cotovelo e punho acontecem quando se faz giros para cima e para baixo, e outros esforços para segurar objetos pesados”, diz. Quem projeta argamassa, alisa acabamentos de parede e carrega blocos pesados deve estar atento todo o tempo para o jeito como executa movimentos, para não exagerar nos esforços, e nem fazer movimentos bruscos.

Dores em longo prazo

O fato de não sentir dor nas costas ou em outras regiões do corpo após um dia de trabalho não quer dizer que você está imune a lesões. Há um efeito cumulativo da sobrecarga e desalinhamentos corporais, decorrente da execução de serviços diários em postura inadequada, ou de movimentos repetitivos, e que você só vai sentir depois de alguns anos trabalhando “errado”.

A postura incorreta causa desequilíbrio muscular na coluna, ao sobrecarregar articulações e discos intervertebrais no longo prazo. “A maior probabilidade de ter dores na coluna ocorre em adultos de 30 a 50 anos. Vai ser preciso readequar a postura, fazer alongamentos e fortalecimento muscular”, avalia a doutora.

Com o avançar da idade, o problema não tratado só tende a piorar, e o profissional não só é obrigado a deixar o trabalho, como passa a ter dificuldades para dormir, sentar, andar, entre outras atividades básicas do dia-a-dia. Para evitar tudo isso, acompanhe na galeria de fotos dicas sobre como levantar e transportar pesos no canteiro.

Se o seu trabalho requer muita força, prepare-se para aquecer os músculos ao iniciar o expediente.

Botão Site

Compartilhe esta matéria

Veja também

X