Publicado em 22/07/2014Desligue o celular no trabalho!

Desligue o celular no trabalho!

Usar telefone durante o horário de trabalho distrai e pode causar acidentes; desligue-o, e concentre-se!

Quem fala ao celular enquanto dirige leva multa de R$ 85,13, além de perder quatro pontos na carteira de habilitação. Da mesma forma, usar o telefone ao caminhar por uma avenida movimentada também aumenta os riscos de atropelamento. Imagine, então, o  risco que é usar o celular no trabalho em um ambiente como o canteiro de obras. Claro que se o celular é instrumento essencial, seu uso será inevitável – no caso de um mestre ou gerente de obras, que passam informações aos encarregados ou precisam localizar operários na obra o dia todo.

O consultor em segurança do trabalho Giovani Savi, embora nunca tenha ouvido falar de acidentes provocados pelo uso de telefones em obras, concorda que é uma distração perigosa em atividades de risco como o trabalho em altura, ou durante o manuseio de ferramentas elétricas e manuais. “Há, certamente, uma perda de produtividade no trabalho que ainda não foi dimensionada pelo setor da construção civil. Hoje, qualquer trabalhador anda pelo canteiro com um telefone celular na mão”, critica.

Múltiplas distrações com o celular no trabalho

E não é só falar no smartphone que atrapalha a produtividade do trabalho. “Ouvir música com fones de ouvido durante o serviço também é um problema”, revela Savi. “É bem mais danoso, pois deixa o trabalhador sem a percepção do que está acontecendo à sua volta.” Para o consultor, o uso de fones em canteiro deveria ser proibido e mais fiscalizado.

Enquanto isso, um acordo em Brasília

Um acordo que acaba de ser assinado entre o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (SindusCon-DF) e o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brasília (STICMB) proibiu o do uso de celulares e tablets em todos os canteiros de obras da Capital Federal, durante o horário de trabalho.

Agora, quem quiser atender ou fazer ligações de emergência terá que interromper suas atividades e procurar uma área própria para uso do telefone. A regra entra em vigor até o final de outubro, e quem a descumprir depois disso será advertido. No caso de advertências seguidas, serão aplicadas punições vigentes na legislação trabalhista. Os sindicatos recomendaram que construtores fixassem placas informativas nos canteiros de obra explicando a nova regra.

Guia da Câmara Brasileira da Indústria da Construção traz orientações para segurança no canteiro de obras 

Botão Site

Compartilhe esta matéria

Veja também

X