Publicado em 24/11/2015Cravo, canela e cimento – Casa Gabriela

Cravo, canela e cimento – Casa Gabriela

No México, cobogós e acabamentos cimentícios para forros, pisos e paredes

Casa Gabriela é uma obra de arte em concreto, situada em Mérida, cidade do sul do México. Sua expressão, indiscutível, está na rusticidade desse material. Geminada, ela ocupa totalmente a largura do terreno, aproveitando o seu comprimento vantajoso para centralizar a habitação, deixando recuo para carros à frente, além de um amplo quintal nos fundos – tudo bem protegido por muros, que são grandes empenas laterais.

O objetivo da equipe do escritório Taco Taller de Arquitectura Contextual era proporcionar ao usuário um refúgio, ambiente sereno e seguro, com conforto térmico e eficiência energética, além de baixo custo de construção e de manutenção.

O programa de uso prevê um espaço social onde cozinha, salas de estar e jantar se encontram; um espaço intermediário de serviços, com banheiro e armário para lavanderia e, finalmente, um único quarto. Entre esses ambientes e a fachada dos fundos estão terraços internos, percebidos como extensões do interior da casa, que dão acesso ao quintal e a um páteo na cobertura.

Soluções dentro da Casa Gabriela

Como tinha que proteger, mas era necessário deixar o sol entrar, optou-se por elementos vazados de concreto, tanto na fachada da frente, mas principalmente na dos fundos – esta solução também equacionou melhor a ventilação natural.

Outra solução arquitetônica que se relaciona à necessidade de ventilação está nas alturas duplas da casa, com pontos estratégicos de aberturas zenitais nos forros, por onde não só a luz solar avança diretamente até os interiores, como cria canais de ar, capazes de fazer o ar quente subir por convecção, empurrado pelo ar fresco que invade a residência através dos blocos vazados – tudo isso sem precisar recorrer a meios artificiais de refrigeração.

Em um sistema estrutural de vigas, lajes, pilares e empenas de concreto armado, o resultado são pisos, paredes, forros e fachadas acabados em material cimentício polido, em tom claro, que ameniza a sensação térmica local. Visite na galeria de fotos!

Crédito das fotos: Leo Espinosa

5 NBRS que todo arquiteto urbanista tem que conhecer e aplicar!

Botão Site

  • A frente da Casa Gabriela tem aspecto dobrado, o que reforça a ideia de privacidade, ao mesmo tempo em que cria um acesso concebido como espaço público, muito inspirado nas plazoletas, pequenas praças da arquitetura maia iucatã, típica do sul do México. Projeto do escritório Taco Taller de Arquitectura Contextual
  • O aspecto de praça pública do acesso à Casa Gabriela é acentuado pela presença de um espelho d’água que contorna sua fachada frontal, com um banco – área de onde se destacam elementos vazados de concreto (cobogós), que permitem tanto a ventilação quanto a iluminação naturais para os interiores, além de embelezar a composição. O elemento água é percebido internamente, de todas as áreas sociais, tendo interação especial com o lobby de entrada. Projeto do escritório Taco Taller de Arquitectura Contextual
  • A entrada, protegida por dobra do acesso principal, tem porta lateral pivotante, totalmente em aço. Suas folhas metálicas são pintadas em amarelo – na Casa Gabriela, o escritório Taco Taller de Arquitectura Contextual desenvolveu portas como elementos arquitetônicos de cor, que distraem os olhos do cinza homogêneo do concreto. Em Mérida, no sul do México
  • O acesso à Casa Gabriela se beneficia da luz natural que invade os espaços através de elementos vazados de concreto na fachada. O projeto da Taco Taller de Arquitectura Contextual executou pisos, forros e paredes num mesmo material - mistura cimentícia polida e protegida por resina hidrofugante. Em Mérida, no México
  • Portas internas e todos os armários da cozinha foram executados em madeira maciça, que recebeu tratamento com óleos naturais, realçam o aspecto rústico do material. A Casa Gabriela, no México, tem projeto da Taco Taller de Arquitectura Contextual
  • Ambientes são pequenos, mas muito confortáveis. A cozinha faz um único espaço com jantar e estar. Apesar dos acabamentos cimentícios em forros, pisos e paredes, a Casa Gabriela se beneficia de muita luz filtrada pela fachada dos fundos do terreno – esta completamente executada em elementos vazados de concreto
  • A cozinha se separa dos terraços, nos fundos, por meio de divisórias em grandes folhas de vidro translúcido temperado 9 mm, para não perder a luz natural trazida pela fachada, através de seus elementos vazados de concreto. Em pontos centrais estratégicos, claraboias permitem a entrada ainda mais direta de luz solar – um jeito encontrado pela Taco Taller de Arquitectura Contextual para contornar a configuração geminada da construção, sem janelas laterais e demarcada por altos muros
  • Em pontos centrais estratégicos, aberturas zenitais permitem a entrada ainda mais direta de luz solar – um jeito de contornar a configuração geminada da construção, sem janelas laterais e demarcada por altos muros
  • No dormitório, é mantida a linguagem do cimentado polido, com armários em portas de madeira maciça, rústica. Desta vez, a própria cama e uma mesa de estudos são executadas em concreto, revestidas com o mesmo acabamento cimentício – o mobiliário integra a arquitetura da Casa Gabriela, no México. Projeto da Taco Taller de Arquitectura Contextual
  • A ideia de separar o dormitório da fachada dos fundos por uma divisória em vidro translúcido é a mesma vista na cozinha – permitir iluminação natural e ventilação. A Casa Gabriela fica em Mérida, no sul do México, e sua arquitetura é influenciada pela tradição maia desta região do país
  • A fachada dos fundos, totalmente executada em blocos vazados de concreto (cobogós), tem o elemento de cor em rosa – outra porta metálica, tanto na estrutura, quanto em suas folhas de aço. O projeto é da Taco Taller de Arquitectura Contextual
  • Há um acesso para a cobertura da Casa Gabriela, que se torna páteo para festas e encontros. Seu aspecto labiríntico garante abertura e, ao mesmo tempo, privacidade dos convidados. A arquitetura para residência mexicana é assinada por Taco Taller de Arquitectura Contextual
  • Há um acesso para a cobertura da Casa Gabriela, que se torna páteo para festas e encontros. Seu aspecto labiríntico garante abertura e, ao mesmo tempo, privacidade dos convidados. A arquitetura para residência mexicana é assinada por Taco Taller de Arquitectura Contextual
Compartilhe esta matéria

Veja também

X