Publicado por Carla Rocha em 14/10/2020Controle de estoque: como evitar perdas de materiais
Para garantir um controle de estoque assertivo é preciso ter pessoas capacitadas e processos bem definidos. Créditos: Shutterstock

Controle de estoque: como evitar perdas de materiais

O comerciante de materiais precisa ter equilíbrio entre oferta e demanda para evitar prejuízos

Um dos grandes problemas relacionados a falta de controle sobre o estoque de materiais é a falta de mercadoria, que acaba trazendo prejuízos e reduzindo as vendas da loja, além de deixar o cliente insatisfeito por não ter encontrado o produto da necessidade dele no momento em que ele precisava.

Por isso, é muito importante que nunca falte nenhum produto na loja, e para isso o comerciante de materiais de construção precisa ter um equilíbrio entre oferta e demanda que só será encontrado se ele realizar uma gestão de estoque eficiente. Ter produtos em falta no estoque da loja não é o ideal, mas ter o estoque superlotado de produtos também pode trazer riscos como prazos de validade ultrapassados e também gastos desnecessários.

De acordo com Alexandre Suguiura, associado do Sincomavi-SP e diretor da Rede de Lojas Irmãos Suguiura, no setor do varejo existe um processo de compra e venda de materiais, então, tudo deve ser controlado pela parte de compras. “A partir do momento que a compra foi feita e se tem uma estimativa, você conta que esse produto vai girar e você terá um lucro sobre este produto”, destaca. 

Controle de estoque eficiente: dicas para melhorar seus processos 

Compra inteligente: produtos que não possuem grande giro de vendas, por exemplo, podem acabar parados no depósito durante meses. Para que isso não aconteça, o ideal é fazer a compra certa no momento certo e escolher bem cada item de acordo com a saída do mesmo. 

Controle de informações: realizar uma gestão de estoque eficiente é fundamental para garantir o sucesso nas vendas –  é preciso ficar atento e manter um sistema ágil de controle e também o histórico com informações das últimas compras. 

Tempo médio de estoque: uma estratégia eficiente é obter o tempo médio para manter um produto no estoque – importante para avaliar o giro -, o número de dias do período deve ser dividido pelo número de giros (renovações de estoque) realizados no mesmo período. 

Espaço adequado para estocagem: em alguns casos como em materiais básicos da construção, como cimento, areia, brita, blocos de concreto e argamassa, a gestão de estoque não se restringe apenas a fazer uma análise das quantidades que devem ser compradas, mas também é preciso analisar o espaço disponível para estocá-los, para evitar o excesso.

Definição do mix de produtos: para a definição do mix de produtos a ser oferecido, o lojista deve visitar lojas concorrentes, avaliar suas ações a fim de perceber quais são as fraquezas existentes, além de ouvir os próprios clientes com atenção para entender as suas necessidades, adaptando o tipo de produto a ser ofertado.

 

A importância do inventário anual de produtos em estoque


Muitas lojas pequenas possuem o próprio sistema de controle de estoque e muita coisa é controlada apenas visualmente. No entanto, é muito importante ter outras formas mais eficientes e até mesmo, programas específicos para garantir a assertividade dessa atividade tão importante.


Na rede de Lojas Irmãos Suguiura, por exemplo, é utilizado um sistema ERP que faz o controle e gera planilhas. “Esse é um diferencial que nós temos aqui, se trata de um inventário realizado anualmente onde é feito a contagem de todo  o estoque”, ressalta Alexandre. Ainda de acordo com ele, os pontos principais para um controle de estoque assertivo é o inventário e a contagem de estoque, além de rever os processos – o que garante que não haverão perdas de materiais.


Inventários rotativos diários, que verificam as quantidades de cada tipo de produto por vez, de forma aleatória podem ser realizados até mesmo a portas abertas, durante o horário de funcionamento da loja. Já o inventário de estoque anual geral é feito a portas fechadas. É preciso parar o funcionamento da loja para não gerar novas vendas nem expedições durante o processo de controle. Isso permite contar e recontar todos os materiais da loja, subtraindo tudo o que foi vendido.


Existem algumas situações também em que as próprias indústrias e fabricantes disponibilizam alguns de seus promotores para auxiliar nesse processo dentro das lojas e que cuidam dos seus respectivos produtos (aparência, apresentação nas gôndolas, prioridade de venda dos lotes mais antigos etc). “Um dos pontos mais importantes para garantir um controle de estoque assertivo é ter processos bem definidos e pessoas capacitadas para fazer esse processo”, finaliza.

  

Descubra como reduzir a rotatividade de vendedores na loja:

https://www.mapadaobra.com.br/gestao/rotatividade-na-loja/

 

 

Compartilhe esta matéria

Veja também

X