Publicado em 28/04/2015Consultoria nutricional no canteiro de obras

Consultoria nutricional no canteiro de obras

Assessoria nutricional promete ajudar construtoras a melhorar o prato dos trabalhadores de obra

Trabalhar no canteiro não significa ter que comer mal, com pouca variedade. Ao menos, é o que defende a nutricionista Paula Simões Garcia, do Serviço Social da Construção Civil do Estado de São Paulo (Seconci-SP). A maioria dos funcionários de obra é obrigada a “engolir” um cardápio inadequado, enquanto outros passam o dia em locais onde há um refeitório, mas não são oferecidas refeições – e o jeito é ficar refém da boa e velha marmita. A consultoria nutricional promete mudar este cenário.

Para Garcia, o problema é que a marmita nem sempre é ideal: “Costuma ser rica em açúcares, gorduras e sal, com poucas fontes de fibras e vitaminas, e isso prejudica não só a saúde do profissional, mas também seu bom desempenho no trabalho”, afirma.

Por outro lado, a higiene também pode ser um problema. Muitas construtoras, ao contratarem empresas que fornecem refeições, não atentam às condições de preparo, transporte e entrega da comida. “Todo esse processo deve seguir padrões da vigilância sanitária”. A comida tem de ficar armazenada em locais adequados, a temperaturas baixas, para não estragar nem transmitir doenças.

Refeição ideal

Uma refeição para o canteiro de obras precisa seguir diretrizes estabelecidas pelo Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), que prevê um cardápio equilibrado, com carboidratos, proteínas, lipídeos, fibras e vitaminas.

No café da manhã e no lanche da tarde, é preciso comer alimentos derivados do leite, como queijos e manteiga, além de pães, frios com o menor teor de gordura, como o peito de peru, e frutas. Já no almoço e no jantar, deve haver quantidades significativas de carne (vermelha ou branca), arroz, massas e raízes, verduras, legumes e frutas.

“Gorduras, doces e frituras devem ser evitados”, orienta a nutricionista.
Quem depende da marmita também não deve abrir mão de legumes e verduras, desde que haja uma geladeira para armazená-la até a hora do almoço. “Nem sempre isso acontece. Algumas construtoras disponibilizam apenas um marmiteiro – equipamento elétrico para esquentar a comida”.
Se no seu canteiro não há refeições, nem uma geladeira, peça ao seu gerente de obras que fale com o Seconci-SP.

A entidade oferece serviços de consultoria nutricional para empresas, ajudando-as a implantar programas nutricionais.

“Temos uma consultoria nutricional personalizada, onde avaliamos as condições higiênico-sanitárias de cada local de produção e distribuição dos alimentos servidos na obra, e outra completa, em que ajudamos a empresa a contratar a melhor fornecedora de refeições.”

A vantagem de investir em consultoria nutricional é que trabalhador bem alimentado é mais resistente a doenças e à fadiga, falta menos no trabalho e tem capacidades física e mental para desenvolver mais rápido suas atividades, com mais eficiência.

Segurança é item fundamental no canteiro de obras. A ergonomia é imprescindível para manter seus funcionários longe de lesões e doenças. 

Botão Site

Compartilhe esta matéria

Veja também

X