Mapa da Obra - E-book

Planilha de orçamento de obras para profissionais!

Baixe grátis!

Publicado por Carla Rocha em 09/12/2020Dicas para realizar um orçamento de obra
Antes de realizar o orçamento de obra, é fundamental ter atenção a alguns detalhes e observar quais as sequências dos serviços a serem realizados.Créditos: Shutterstock

Dicas para realizar um orçamento de obra

Veja os principais pontos a se considerar ao realizar um orçamento

A execução de um empreendimento desde o projeto até a entrega exige diversos cuidados que vão desde a escolha dos profissionais envolvidos, como engenheiros, arquitetos e profissionais da obra, bem como os materiais a serem empregados na mesma, que são definidos durante a etapa de planejamento, passando pelo orçamento de obra até a sua execução e finalização.

A primeira etapa de uma construção é a elaboração dos projetos a serem realizados (arquitetura, estrutura, instalações e paisagismo, por exemplo) que devem ser projetados levando-se em consideração as necessidades principais do contratante.  Além disso, também devem ser observadas antes de iniciar uma obra, as características do terreno e do entorno, e as regras legais de aprovação. Quando todos esses projetos que estão envolvidos na execução da obra são devidamente aprovados e realizados, considerando também a criação do cronograma financeiro, chega-se então à etapa de planejamento de obra.

 

Dicas para não errar na hora de realizar um orçamento:

 

  •  Analisar rigorosamente o projeto da obra;
  • Fazer o planejamento;
  • Acompanhar as etapas da obra;
  • Procurar evitar desperdícios;
  • Realizar as cotações (considerando, ao menos, três fornecedores);
  • Acompanhar rigorosamente os gastos. Anotar tudo, inclusive gastos de combustível, refeições extras, gastos com transporte de operários etc.

 

A importância de planejar com antecedência cada passo do orçamento

Segundo João Carlos Gabriel, coordenador do curso de Engenharia Civil do Centro de Ciências e Tecnologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie de Campinas, antes de realizar o orçamento de obras, é fundamental ter atenção a alguns detalhes e observar quais as sequências dos serviços a serem realizados; se alguns serviços podem ser feitos simultaneamente e também, quais deles podem ser feitos durante o andamento da obra, sem afetar outros serviços. De acordo com o docente, devem ser avaliadas as seguintes etapas:

 

  • Quais os serviços que devem ser realizados;
  • Detalhar cada um dos serviços. Avaliar o tempo necessário para a realização de cada uma das etapas dos serviços;
  • Realizar o cronograma da obra.
  • Planejar compra de materiais, mão de obra qualificada e serviços extras, como ligação de água, energia etc. Cuidado: podem faltar materiais. Desta forma é necessário planejar com antecedência a compra e a entrega.
  • Sempre podem ocorrer atrasos na entrega. Verificar no calendário os feriados (inclusive locais) para que não haja atrasos.
  • Não comprar muito cimento com antecedência e armazenar corretamente os materiais na obra para que não sejam danificados ou degradem.

 

Como realizar a melhor escolha de materiais e fornecedores

Ainda de acordo com o docente, grandes obras têm mais poder de negociação, mas é possível manter um bom relacionamento com os fornecedores a fim de negociar os melhores preços para materiais e serviços, até mesmo em pequenas obras. Por isso, a indicação é fazer pelo menos três cotações. Vale ressaltar que, para evitar erros, é preciso encaminhar para os fornecedores as especificações corretas dos materiais necessários para a obra e considerar também o tempo e custo de entrega, afinal, esse custo pode acabar por encarecer o valor do material adquirido.
Outro ponto de atenção é o preço dos materiais que pode subir. “Desta forma é necessário sempre prever os gastos (e o fluxo de caixa)”, ressalta. Além disso, é fundamental ter todo o controle e histórico dos serviços realizados. Elaborar uma planilha em excel, OpenProj, MS Project ou Primavera, que são softwares para elaboração de planejamento de obras. “Sempre pensar em planejar os equipamentos especiais como plataformas elevatórias, andaimes, brocas, escadas especiais etc. Aquisições em cima da hora custam mais caro”, destaca.
Confira abaixo as dicas para não errar na hora de escolher os fornecedores:

 

  • Especificar o material desejado para a compra. Observar a qualidade, o fabricante, o fornecedor, a embalagem e a forma de transporte.
  • Fazer, pelo menos, três cotações. Se necessário (e, muitas vezes, é), conversar com o vendedor técnico. Pedir informações sobre o produto, sobre os fabricantes e sobre o armazenamento dos materiais.
  • Materiais de ponta de estoque têm preços menores. Observar a qualidade e a quantidade. Verificar se as embalagens estão intactas no recebimento.
  • Utilizar as redes sociais para se informar sobre o produto, os fabricantes e se há reclamações nos órgãos de defesa do consumidor.

 

Também é importante avaliar os prazos de garantia, além de controlar rigorosamente os serviços realizados, os materiais comprados e as formas de entrega. “Afinal, muitas vezes, nem sempre o material mais barato será o mais barato no final da aquisição. E para finalizar, revisar continuamente as etapas da obra realizadas e planejadas e os custos dos orçamentos”, ressalta.

 

Confira também como evitar patologias em revestimentos:

https://www.mapadaobra.com.br/capacitacao/patologias-revestimento/

 

 

Compartilhe esta matéria

Planilha de orçamento de obras para profissionais!

Quero baixar!

Mapa da Obra - E-book
X