Mapa da Obra - E-book

Guia das redes sociais para sua loja

Baixe agora!

Publicado por Carla Rocha em 14/12/2020Cimento queimado: veja como inovar na decoração
O cimento queimado pode ser aplicado por cima do material antigo, desde que haja essa preparação prévia da superfície. Créditos: Shutterstock

Cimento queimado: veja como inovar na decoração

Técnica dá um ar rústico e moderno em casas e escritórios



O cimento queimado tem se tornado muito atrativo na decoração e pode ser aplicado tanto em áreas externas quanto internas e até mesmo, na decoração do banheiro, quartos e salas de estar. Atualmente, existem diversas misturas pré-prontas que podem ser aplicadas tanto em pisos como em paredes e também tintas que imitam o tom de cimento queimado para dar aquele ar rústico na decoração do ambiente. 

Entre os principais motivos pela popularidade do cimento queimado na decoração, o principal responsável é o custo, uma vez que sua composição se utiliza basicamente de dois materiais: cimento e areia. Mas por sua adaptabilidade em oferecer diversas opções de cores e acabamentos, além de grande durabilidade, o cimento queimado está presente em pisos e paredes tanto em residências quanto em escritórios. 

Por conta do custo relativamente baixo para a execução, o cimento queimado acaba se tornando uma alternativa inovadora para quem pretende poupar, mas ao mesmo tempo ter um ambiente moderno e elegante. Outra vantagem em se investir nesse tipo de revestimento é a durabilidade proporcionada com a aplicação correta das juntas de movimentação em conjunto com a cura adequada que garantem que não ocorram aquelas indesejadas fissuras e até mesmo a delaminação do piso.

Como aplicar cimento queimado


Apesar do nome “cimento queimado” transmitir uma ideia de queima, esse método de aplicação não leva fogo. De acordo com Laura Costa, proprietária na LaMai Design de Interiores, esse material é de aplicação contínua sem necessidade de rejuntes. Se a superfície a ser aplicada for lisa ou regular, existe a necessidade de aplicação de chapisco para criar aderência. “Se ele for aplicado por cima de um piso cerâmico, por exemplo, pode picotar esse piso para criar essa aderência”, destaca. A execução é bem simples e consiste basicamente em polvilhar o cimento em pó sobre a argamassa de contrapiso recém-executada, realizando assim o arremate (queima) do piso utilizando uma desempenadeira metálica lisa”, explica.


Ainda de acordo com a arquiteta, o cimento queimado pode ser aplicado por cima do material antigo, desde que haja essa preparação prévia da superfície. Para isso, é fundamental que a base esteja bem limpa para receber a mistura de cimento, adesivo PVA ou acrílico e água. “Ela funciona como uma ponte que gera maior aderência entre o piso antigo e o novo acabamento, mas, para isso, o contrapiso precisa ter porosidade e o acabamento deve ser realizado previamente com a secagem da mistura cimento + adesivo + água. Depois deve ser bem nivelado e não poroso para evitar danos futuros, como rachaduras e fissuras”, complementa. Desde que aplicado corretamente, seguindo as orientações de um profissional, o revestimento de cimento queimado é extremamente durável.


Por isso, é fundamental contar com aplicadores especializados e materiais de qualidade. É possível também, se utilizar de aditivos para aumentar ainda mais a resistência do material. Além disso, os corantes disponibilizam uma gama variada de cores como, por exemplo, branco ou tons pastel no caso do revestimento ter sido produzido com cimento branco e se o mesmo for aplicado mármore na argamassa.

Confira também algumas dicas para planejar e decorar banheiros pequenos:
Compartilhe esta matéria

Guia das redes sociais para lojas de materiais

Quero ler!

Mapa da Obra - E-book
X