Votorantim Cimentos
Mapa da Obra - E-book

Guia de ferramentas para profissionais da obra

Quero baixar!

Publicado por Carla Rocha em 13/11/2021Tipos de traço para concreto e argamassa
É preciso considerar os valores indicados pelo projetista estrutural para evitar patologias.Créditos: Shutterstock

Tipos de traço para concreto e argamassa

Significa a devida proporção entre os materiais que compõem o concreto

A qualidade de uma obra depende principalmente das propriedades do concreto utilizado, seja ele em estado fresco ou endurecido, pois a concretagem costuma ser fortemente impactada pelas condições ambientais, principalmente, pela temperatura, umidade relativa do ar e a velocidade do vento.


A falta de um controle assertivo dessas variáveis pode gerar uma série de problemas, tais como algumas patologias bem conhecidas. Por isso, a escolha do traço de concreto faz toda a diferença no resultado final.
Todo traço de concreto deve seguir os requisitos específicos do projeto e/ou em especificação técnica listada no escopo da execução da obra. Para entender melhor a definição de traço, este termo significa a devida proporção entre os materiais que compõem o concreto, como: cimento, água, cal, agregados graúdos (ex: brita) e também os agregados miúdos (ex: areia). Em alguns casos, também podem ser utilizados alguns aditivos, principalmente, quando este concreto é dosado em central (plastificantes, retardadores de pega e etc.).
De acordo com a engenheira, Vania Alcazar Narducci Felício, da VANF Consultoria e Engenharia, para realizar a escolha do traço de concreto ideal, o primeiro passo que deve se verificar é qual a estrutura ou peça a ser concretada, definindo assim suas características, uso, resistência e método de aplicação. 

● Obras de grande porte e maiores solicitações: resistência de 40 MPa e, geralmente, concreto bombeável.

● Lajes, pilares, vigas: 35 ou 30 MPa e, geralmente, concreto bombeável.

● Sapatas, estacas, pilares, vigas e escadas: entre 20 e 25 MPa e podendo ser convencional e bombeável.

● Uso comum sem responsabilidade estrutural: entre 15 e 18 MPa, lançamento convencional.

● Calçadas e guias: entre 8 e 15 MPa, lançamento convencional.

Já para a utilização em argamassas, antes de se definir o traço, deve-se lembrar que a escolha do traço é sempre em função da utilização. “O mais comum é o traço 1:3, ou seja, uma parte de cimento e 3 partes de areia, se for utilizar cal, o traço mais usual é 1:2:8 sendo 1 parte de cimento, 2 partes de cal e 8 partes de areia”, orienta.

Pontos de atenção para a escolha do traço de concreto ideal

O concreto é um dos materiais de maior consumo da obra, assim devemos atentar às resistências e solicitações indicadas nos projetos e verificar a durabilidade bem como as condições ambientais da obra a ser executada, definindo assim, o melhor concreto a ser utilizado.
É importante ressaltar também que além das patologias, quando o traço de concreto não é determinado corretamente e, até por conta do aumento da temperatura no interior de grandes estruturas de concreto, durante a fase de hidratação do cimento, pode resultar no surgimento de fissuras de origem térmica, por exemplo.
O problema pode ser evitado se for especificado o cimento de baixo calor de hidratação (CP IV). De acordo com a ABNT NBR 13116 – Cimento Portland de baixo calor de hidratação – Especificação, esse produto pode gerar entre 260 J/g e até 300 J/g aos três dias e sete dias de hidratação, respectivamente.
“Não é garantida a durabilidade e o surgimento de patologias nas estruturas. Os concretos devem ser dimensionados com referência no seu uso final, se maior ou menor dimensionado pode ocorrer ruína ou desgaste efetivo nas estruturas”, aponta a especialista.

Normas de especificação:

● NBR 6118: Projeto de estruturas de concreto.

● NBR 6120: Ações para o cálculo de estruturas de edificações.

● NBR 6122: Projeto e execução de fundações.

● NBR 6123: Forças devidas ao vento em edificações.

● NBR 8681: Ações e segurança nas estruturas.

● NBR 12655 – Concreto de cimento Portland – Preparo, controle, recebimento e aceitação. 

● NBR 14931 – Execução de estruturas de concreto.

● NBR 15200 – Projeto de estruturas de concreto em situação de incêndio.

● NBR 15575 – Edificações habitacionais — Desempenho.

Compartilhe esta matéria
21327

Novidades das ferramentas para pedreiros

Quero conferir!

Mapa da Obra - E-book
X