Votorantim Cimentos

Você busca conteúdos exclusivos sobre o mercado da construção civil?

Inscreva-se grátis e receba nossa newsletter.

Publicado em 30/01/2020Revestimento de parede externa: quais as características
Os procedimentos de execução devem ser seguidos de acordo com a norma ABNT NBR 13.245Créditos: Shutterstock

Revestimento de parede externa: quais as características

Entenda como garantir o assentamento adequado com o uso de argamassas de qualidade

O revestimento de parede externa é muito importante para conferir uma estética agradável ao ambiente e também fundamental para garantir a proteção do imóvel e maior durabilidade ao empreendimento. As paredes externas de um imóvel precisam de alguns cuidados especiais que aumentem a vida útil do mesmo. Para isso, existem diversos tipos de revestimentos, tais como, massa texturizada, pintura de parede, tijolos aparentes de cerâmica, concreto e cimento ou, até mesmo, pedra.

De acordo com a professora Heloísa Cristina Fernandes Cordon, do curso de Engenharia Civil do Instituto Mauá de Tecnologia, a fixação do revestimento é o principal requisito para o seu bom desempenho, independentemente do tipo de sistema ou de material escolhido. A estanqueidade também deve ser garantida, já que uma das principais funções é proteger contra a umidade. “O revestimento tem como função proteger a edificação de intempéries, principalmente calor e umidade”, destaca Cordon.

Entre as principais dicas para realizar o revestimento de parede externa está na forma como se faz o assentamento com o uso de argamassas de qualidade. Na maioria dos casos, quando o revestimento de fachadas for composto por porcelanato, o que pode ocorrer é a perda de peças com o decorrer do tempo. Por isso, é importante consultar um profissional especializado bem como um arquiteto para verificar se o problema é de posicionamento e pode atingir mais peças ou se é possível reparar apenas as cerâmicas perdidas.

 

Revestimento de paredes externas: como escolher os materiais

No caso de pinturas de parede, a seleção adequada de materiais também é outro ponto importante e que deve ser seguido de acordo com a norma ABNT NBR 13245:2011, que determina as especificações para obtenção de pinturas internas e externas que atendam tanto à função protetora quanto à decorativa, e também determina o primeiro passo, que é realizar a aplicação de fundos (primers) — produtos com a finalidade de corrigir e preparar as superfícies, uniformizando-a com o objetivo de proporcionar mais durabilidade à pintura e garantir a economia da tinta do acabamento. Outros têm como função proteger a superfície de ações corrosivas.  Durante o projeto é fundamental tomar alguns cuidados para que a conservação do revestimento de fachadas seja mais assertivo, a dica principal é que desde o projeto sejam utilizados os melhores materiais, para que não ocorram tantas degradações ao longo do tempo.

Como inspecionar o trabalho

É preciso verificar o consumo das argamassas dentro do prazo máximo declarado pelo fabricante; a superfície a ser revestida; a mistura da argamassa colante; a execução do revestimento, verificando as dimensões das juntas; o tempo decorrido entre a aplicação da argamassa colante e o assentamento das placas cerâmicas; entre outros pontos.

Outro fator destacado pela docente é o fato de ser fundamental tomar alguns cuidados para que o revestimento seja bem fixado: “isso irá depender do tipo de material e do tipo de sistema de revestimento, pois não é um elemento isolado”, destaca. A ABNT NBR 13755:2017 – Revestimentos cerâmicos de fachadas e paredes externas com utilização de argamassa colante – Projeto, execução, inspeção e aceitação – Procedimento determina algumas dicas para a aplicação correta que influenciam diretamente no resultado final do revestimento de fachadas e paredes externas.

 

Descubra quais materiais seu cliente deve utilizar durante a etapa de revestimentos de uma obra:

http://conteudo.mapadaobra.com.br/etapa-de-obra-revestimentos-a

 

 

Compartilhe esta matéria

Como escolher o fornecedor de material de construção ideal

3 dicas para não errar na escolha!

Mapa da Obra - E-book
X