Votorantim Cimentos
Mapa da Obra - E-book

Baixe o e-book e confira 3 dicas para escolher o fornecedor ideal

Tenha parceiros na sua loja!

Publicado em 16/01/2020Como resolver rachadura em parede
Saiba como identificar e corrigir uma rachadura Créditos: Shutterstock

Como resolver rachadura em parede

As rachaduras são evoluções das trincas e, se não cuidadas, podem se transformar em fendas e comprometer toda a estrutura de uma edificação

Por Nathalia Lopes

 

Uma  rachadura em paredes indica que algo sério está acontecendo já há algum tempo no edifício. Essas rachaduras são avanços das trincas, linhas finas e pouco profundas com espessuras de até 1,5 mm que, normalmente, passam despercebidas e não geram tanta preocupação, e se não cuidadas, podem se transformar em fendas, que são aberturas com maior espessura e profundidade.

 

Quais problemas que podem levar a uma rachadura na parede?

Segundo a engenheira e diretora administrativa no Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia (IBAPE-SP), Rejane Berezovsky, as rachaduras nas paredes “podem ter origens de falhas de projeto de fundações, estrutural e/ou projeto de alvenaria, porém também pode estar na falha de execução”.

Os tipos de falhas mais comuns que levam às rachaduras são:

 

  • Falhas na fundação e/ou estrutura;
  • Falha no preparo da argamassa (dosagem errada dos componentes);
  • Falha na espessura das juntas de argamassa;
  • Falha na amarração dos blocos e/ou tijolos;
  • Utilização dos blocos ou tijolos sem umedecê-los.

 

Além disso, a falta de impermeabilização, em especial nas lajes, também podem ocasionar nas trincas, que tem como uma das origens às infiltrações. Nesses casos, a água invade aos poucos a armadura de ferro, deixando-a exposta às corrosões que, por sua vez, começam a pressionar o concreto e dão início a pequenas rachaduras.

De acordo com Vírgina Pazzollo, engenheira e sócia/responsável-técnica da Proassp Assessoria, Projetos e Comércio Ltda., esse é um dos principais problemas da má impermeabilização, seguido por manchas e vazamentos.

 

O que fazer para restaurar essa estrutura e acabar com a rachadura?

“Antes de tratar a rachadura, é importante constatar se a mesma é dinâmica/ativa ou não. Ou seja, se a mesma ainda está se movimentando”, alerta Rejane.

Caso o resultado do monitoramento mostre que a rachadura está ativa, deverá ser contratado um profissional especializado para realizar um estudo mais detalhado que mostrará a origem da patologia. Para rachaduras dinâmicas/ativas, decorrente das falhas na construção, Rejane indica as seguintes providências:

 

  • Abrir a trinca/fenda em formato V;
  • Preencher o vão com um vedante acrílico;
  • Dependendo da espessura, aplicar uma tela de poliéster sobre a trinca/rachadura;
  • Aplicar o reboco e massa corrida.

 

Há também as rachaduras por infiltração, nesses casos, “primeiramente é necessário eliminar os vazamentos através da execução de impermeabilização adequada e após a solução das infiltrações, proceder a recuperação estrutural, tratando a estrutura em função do grau da patologia encontrada”, de acordo com Virgínia. “São utilizados produtos flexíveis que absorvam as eventuais fissuras”, completa.

 

Quando a estrutura pode ser considerada completamente comprometida?

Esse veredito deve ser dado, claro, por um profissional. Portanto, no primeiro sinal de rachaduras, procure um especialista para avaliar a situação.

“Para considerar a estrutura completamente comprometida, a mesma ter sua estabilidade/segurança comprometida. Cabendo ressaltar que sempre as falhas/anomalias  deverão ser analisadas por profissional capacitado e habilitado que poderá atestar a real condição da alvenaria”, ressalta Berezovsky.

 

Entender as causas das fissuras é essencial para garantir que a patologia não se transforme em trincas:

https://www.mapadaobra.com.br/capacitacao/fissura-paredes/

 

 

Compartilhe esta matéria

Como escolher o fornecedor de material de construção ideal

3 dicas para não errar na escolha!

Mapa da Obra - E-book
X