Votorantim Cimentos

Inscreva-se grátis e receba nossa newsletter.

Publicado em 06/03/2019Pontes e viadutos: Como evitar deterioração
A execução deve ser pensada desde a concepção e compra de materiais de qualidade até a manutençãoCréditos: Shutterstock

Pontes e viadutos: Como evitar deterioração

É importante que sejam feitas inspeções de acordo com a NBR 9462 – Inspeção de pontes, viadutos e passarelas de concreto

Em 2018, foram investidos 87 bilhões de reais em obras públicas como usinas, pontes, hidrelétricas, hospitais, rodovias e outros sistemas de serviços públicos.  Obras de infraestrutura são grandes responsáveis por gerar emprego e renda, além de movimentar a economia do país. Também mobiliza setor ao motivar profissionais de diversas áreas da construção civil desde projetistas e profissionais de obra. Porém, quando não são realizadas de forma adequada por profissionais qualificados podem gerar diversos problemas em longo prazo. Por isso, a sua execução deve ser pensada desde a concepção e compra de materiais de qualidade até a manutenção, pois com o tempo esse tipo de obra costuma sofrer com a deterioração devido a sua exposição à água, agentes deletérios ou ambientes agressivos que podem causar o desgaste da estrutura de concreto.

Para o professorSander Cardoso, do curso de Engenharia Civil do Instituto Mauá de Tecnologia, a deterioração de pontes e viadutos pode ser desencadeada por diversos fatores agindo em conjunto, como fatores ambientais, relacionados à agressividade do ambiente, falta de manutenção, má qualidade do concreto, cobrimentos inadequados, patologias ligadas à má concretagem, crescimento das cargas provenientes do aumento de tráfego, variações do nível da água, variações diárias de temperatura, choques de veículos e embarcações, problemas com a drenagem, causando infiltrações, presença de trincas e fissuras, entre outros. É importante que sejam feitas inspeções de acordo com a NBR 9462 – Inspeção de pontes, viadutos e passarelas de concreto, e caso seja verificada a necessidade de intervenções, a manutenção deve ser feita de maneira adequada e no prazo estipulado, com reparos e tratamentos das patologias de forma a garantir a integridade da estrutura, prolongando sua vida útil e impedindo sua deterioração. Cuidados a serem observados em cada fase:

  • Projeto

Atender as especificações de normas de projeto de estruturas com detalhamento adequado, permitindo uma boa exequibilidade e condições para manutenção;

  • Execução

Utilização de materiais adequados, com mão de obra especializada e um rigoroso controle de qualidade;

Normas e especificações

A fim de garantir a durabilidade das obras de infraestrutura é preciso atentar-se para as normas e especificações que garantem a qualidade de materiais e técnicas construtivas específicas para pontes e viadutos ABNT NBR 6118 – Projeto de estruturas de concreto – Procedimento, que prevê que se a natureza do terreno e o tipo de fundação permitir a ocorrência de deslocamentos que induzam efeitos que podem causar a deterioração do material ou deformações impostas decorrentes devem ser levadas em consideração no projeto.

Os pilares da estrutura que são passíveis de serem atingidos por veículos rodoviários ou embarcações em movimento devem ter sua segurança verificada quanto aos choques assim provocados. Dispensa-se essa verificação se no projeto forem incluídos dispositivos capazes de proteger a estrutura contra este tipo de acidente. Algumas verificações devem ser realizadas em construções especiais como pontes e viadutos, a critério do proprietário da obra.

A análise estrutural compreende os conceitos e os procedimentos necessários, além de realizar o acompanhamento do estado dos materiais e realizar a manutenção regular da estrutura, além de reforçar as fundações a fim de evitar possíveis acidentes e gastos desnecessários com a recuperação de obras em processo de deterioração. Já quando acontece alguma ruptura e deterioração são processos bem distintos. “Na primeira, se faz um levantamento para se averiguar as possíveis causas que levaram a condição de ruptura da estrutura, já no segundo caso, é necessário que seja feito um laudo com inspeções e/ou provas de carga na estrutura com o intuito de se verificar a capacidade portante da estrutura” orienta o professor de engenharia.  

Dentre as principais normas técnicas, destacam-se:

  • NBR 9452:2016 – Inspeção de pontes, viadutos e passarelas de concreto – Procedimento;
  • NBR 6118:2014 – Projeto de estruturas de concreto — Procedimento;
  • NBR 7187:2013 – Projeto de pontes de concreto armado e de concreto protendido – Procedimento, 2013;
  • NBR 7188:2013 – Carga móvel em ponte rodoviária e passarela de pedestre – Procedimento;

Após a impermeabilização, teste de estanqueidade é fundamental para verificar se o processo foi realizado corretamente: https://www.mapadaobra.com.br/capacitacao/materiais-impermeabilizacao-ambientes-agressivos/

Compartilhe esta matéria

Busca conteúdos exclusivos sobre o mercado da construção civil?

Inscreva-se grátis e
receba nossa newsletter.

X