Votorantim Cimentos
Publicado em 09/10/2019Passo a passo: aplicação de plastificantes em argamassas
Existem diversos tipos de aditivos que são utilizados para finalidades variadas, entre eles, estão os aplicados à argamassa para alterar as suas propriedadesCréditos: Shutterstock

Passo a passo: aplicação de plastificantes em argamassas

Plastificantes são produtos químicos que auxiliam também na redução de exsudação, fissuração e melhoram a permeabilidade

Existem diversos tipos de aditivos que são utilizados para finalidades variadas, entre eles, estão aqueles aplicados à argamassa para alterar as suas propriedades e garantir maior trabalhabilidade e facilidade no manuseio, bem como maior rapidez durante a execução em obra.

De acordo com a engenheira Ana Carolina Fontes Casbur, consultora técnica de autoconstrução da Votorantim Cimentos, os plastificantes são materiais que são adicionados à argamassa com a função de aumentar a coesão e a resistência da mesma, ou seja, a trabalhabilidade do material em blocos de alvenaria.

Entre os aditivos estão os aceleradores, estabilizadores, expansores, plastificantes, retardadores, entre outros, que são produtos químicos que auxiliam também na redução de exsudação, fissuração e melhoram a permeabilidade, tornando a argamassa autonivelante.

 

Entre os materiais plastificantes, temos:

CAL HIDRATADA ITAÚ: além de proporcionar plasticidade e liga, a cal é a única com propriedades aglomerantes, trazendo maior resistência, aderência, elasticidade e economia para a argamassa.

Ela possui alto rendimento, muito superior se comparada a outros materiais, pois um saco de 20kg rende aproximadamente 30 litros, comparado ao plastificante que rende

apenas 20kg. Além disso, também é macia e fácil de espalhar, perfeita para o preparo da argamassa. De acordo com Ana Carolina, a Cal Hidratada Itaú além de proporcionar plasticidade é a única com propriedades aglomerantes trazendo mais resistência e aderência, elasticidade e economia para as argamassas.

 

Benefícios:

 

  • Aumenta a trabalhabilidade;
  • Aumenta a retenção de água;
  • Aumenta a resistência e aderência;
  • Torna a argamassa mais flexível;
  • Dá um acabamento mais fino e claro;
  • Tem propriedades fungicidas e bactericidas.

 

Mistura e aplicação: a Cal Hidratada CH III Itaú deve ser misturada ao cimento, à areia e à água no preparo da argamassa, não necessitando de hidratação prévia ou tempo de descanso antes de sua utilização.

 

 

LIGA PARA MASSA ITAÚ: o foco principal é melhorar a trabalhabilidade da argamassa de reboco e blocos de alvenaria, proporcionando maior plasticidade para a mesma. A Liga Itaú já é aditivada, portanto, um produto 2 em 1. Uma ótima alternativa à utilização de cal na composição de argamassas.

Ela é composta de cálcio e magnésio selecionados e aditivos químicos. Indicada para argamassas de rebocos internos e externos em paredes e tetos e, também, para argamassas de assentamento de blocos de alvenaria (vedação), a argamassa com a adição pode ser utilizada em substratos como bloco cerâmico, bloco concreto, tijolo cerâmico e concreto. “A vantagem da Liga para Massa é não precisar estocar uma grande quantidade do produto”, aponta.

 

Benefícios:

  • Aumenta a coesão;
  • Melhora a consistência das argamassas;
  • Minimiza a fissuração por retração das argamassas;
  • Alternativa à utilização de cal na composição de argamassas.

 

Mistura: o preparo da argamassa deve ser feito próximo às frentes de trabalho. A água deve ser adicionada em recipiente limpo e estanque. Deve estar isenta de qualquer tipo de resíduos, graxa, óleos ou material particulado. Recomenda-se realizar uma pré-mistura dos materiais: cimento, areia e Liga Para Massa Itaú antes da adição da água.

Na sequência, adicione a água limpa aos poucos – 50% no início da mistura e os 50% restantes após 90 segundos – até obter a consistência desejada da argamassa. A adição da água em duas etapas garante melhor homogeneidade do material e cumprimento do tempo de batimento. Ao preparar a argamassa em betoneira não se deve ultrapassar 5 minutos de mistura após adição final de água.

 

Diferenciais

Um ponto importante é que a escolha por uma ou outra vai depender muito mais do objetivo do que do material propriamente, pois eles possuem características e aplicações muito parecidas. Para a função plastificante, os dois são indicados. “A Cal propriamente dita é um material bem fino e nobre, vem do calcário e muita gente compra e adiciona a mistura para que ela [argamassa] ganhe mais maciez, pois é um produto que funciona como um incorporador de ar, o que garante maior trabalhabilidade”, destaca Ana Carolina. Já a Liga para Massa Itaú é aditivada, então, é um produto 2 em 1, uma ótima alternativa para a utilização de cal na composição de argamassas. “Tem base calcária, porém não é 100% fina e nem queima a mão, pois já passou por um processo produtivo diferenciado, além de ser mais barata do que a cal”, aponta a engenheira. Em termos de propriedade, ela tem as mesmas propriedades plastificantes, além de melhor custo-benefício, ótima aderência, maior maciez e também é um produto aditivado.

 

Normas ABNT para a execução de argamassa colante:

– ABNT NBR 14081:2012 – Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas Parte 1: Requisitos;

– ABNT NBR 14081:2012 – Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas Parte 2: Execução do substrato-padrão e aplicação da argamassa para ensaios;

– ABNT NBR 14081:2012 – Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas Parte 3: Determinação do tempo em aberto;

– ABNT NBR 14081:2012 – Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas Parte 4: Determinação da resistência de aderência à tração;

– ABNT NBR 14081:2012 – Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas Parte 5: Determinação do deslizamento.

 

Confira os aditivos plastificantes da Votorantim Cimentos.

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também

X