Votorantim Cimentos
Mapa da Obra - E-book

Confira o que faz o gestor de resíduos

Baixe o e-book e descubra as funções desse profissional em uma obra!

Publicado em 24/07/2019Como tratar infiltrações em laje ou parede
O papel da impermeabilização da edificação é muito importante para manter a integridade e proteger as estruturas contra a umidadeCréditos: shutterstock

Como tratar infiltrações em laje ou parede

A impermeabilização precisa ser executada de maneira correta desde o início do projeto

O excesso de umidade pode provocar diversas patologias em edificações, tais como: infiltração, bolor, manchas, bolhas na parede e eflorescência. Para evitar esses e outros problemas, o primeiro passo é contar com o apoio de um profissional qualificado para realizar a avaliação das necessidades de cada ambiente. Além disso, é muito importante utilizar produtos com qualidade certificada e que sigam as normas técnicas brasileiras, além de realizar a impermeabilização, que é um fator fundamental para garantir a durabilidade das estruturas em questão e evitar possíveis infiltrações, principalmente em laje ou parede.

O papel da impermeabilização da edificação é muito importante para manter a integridade e proteger as estruturas contra a umidade e ação nociva da água que acabam acelerando o processo de deterioração e comprometendo as condições de  higiene e utilidade das construções.

Segundo Marco Antônio de Carvalho, engenheiro civil da Dinâmica Engenharia quando surge uma infiltração em laje ou em parede é porque houve alguma falha na impermeabilização e o processo necessário é realizar a sua correção. “Para isso, primeiramente é preciso detectar o ponto onde está ocorrendo a infiltração e até mesmo se já foi realizada alguma impermeabilização prévia porque, muitas vezes, pode ser que nunca foi impermeabilizado”, aponta Carvalho. Então, logo que for identificado, é preciso recompor o revestimento, o piso ou o acabamento daquela região. Para evitar que ocorram problemas mais graves na laje, tais como corrosão de armaduras e infiltrações, é preciso garantir que a impermeabilização de laje seja feita de maneira correta desde o início do projeto.

Hoje, existem algumas opções como a membrana de poliuretano (indicada para locais com mais tráfego) e manta líquida (muito utilizado para coberturas, marquises e locais de pouco tráfego) que, geralmente, é produzida à base de resina acrílica e possui alto teor de sólidos, produzindo após a secagem uma membrana impermeável e elástica que protege a laje contra a umidade. A manta asfáltica é mais indicada quando existe a possibilidade de elevar a cota de nível de piso porque ela é uma espécie de borracha (piso flutuante), então, depois é preciso realizar um contrapiso por cima dessa manta, fora a proteção mecânica, o que eleva o nível naquela região.  “Caso não se tenha condições, você tem que aplicar um produto que já seja direto sobre o piso”, destaca.

 

Cuidados na aplicação

A Norma NBR 9575 estabelece as exigências e recomendações relativas à seleção e projeto de impermeabilização, para que sejam atendidos os requisitos mínimos de proteção da construção contra a passagem de fluidos, bem como os requisitos de salubridade, segurança e conforto do usuário, de forma a garantir a estanqueidade dos elementos construtivos. Sempre que houver contato com a água em qualquer tipo de edificação é necessário que ela receba a impermeabilização, pois o contato da água com a estrutura, seja em forma de gotas apenas (pequenos chuviscos), lâmina de água ou até mesmo altura de coluna de água, como o caso de reservatórios e piscinas, acaba comprometendo a sua qualidade.

Já a NBR 15.575 – de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Impermeabilização (IBI) – estabelece requisitos mínimos a serem atendidos pelas edificações habitacionais, incluindo métodos de avaliação de desempenho. Na parte 1 “Requisitos Gerais”, por exemplo, é estabelecido pela norma que a edificação deve possuir estanqueidade às fontes de umidades externas, provenientes da água de chuva, da umidade do solo e do lençol freático. Além disso, a norma também estabelece os critérios de aceitação de sistemas de cobertura impermeabilizados, que precisam passar por testes de lâmina d’ água durante o tempo mínimo de 72 horas.

Normas técnicas:

ABNT NBR 9574 – Execução de impermeabilização;

ABNT NBR 9575 – Impermeabilização – Seleção e Projeto;

ABNT NBR 15575 – Norma de Desempenho de Edificações;

Outro problema que costuma acometer obras é a umidade. Conheça todos os tipos e aprenda como evitá-los:

https://www.mapadaobra.com.br/capacitacao/conheca-os-tipos-de-umidade-e-saiba-evita-los/

 

 

 

Compartilhe esta matéria

Conheça o novo tipo de carreira na construção: gestor de resíduos

Descubra quais qualificações são exigidas desse profissional

Mapa da Obra - E-book
X