Votorantim Cimentos
Mapa da Obra - E-book

Baixe o e-book e receba a segunda edição da série Etapa de Obra

Saiba mais sobre estruturas!

Publicado em 30/05/2019Revestimentos: dupla colagem evita problemas como desplacamento
O assentamento das placas cerâmicas só deve ocorrer após um período mínimo de cura da base ou do contrapisoCréditos: shutterstock

Revestimentos: dupla colagem evita problemas como desplacamento

Atentar-se para a importância do projeto e escolha dos materiais perante as normas é fundamental

O desplacamento é um dos principais problemas que ocorre no assentamento de revestimentos. É comum encontrar casos em que, após um período, as placas se soltam do contrapiso e geram retrabalho para o cliente que terá que contratar um pedreiro para fazer essa reforma. No entanto, o problema de desplacamento pode ser solucionado de forma fácil, por meio da dupla colagem.

De acordo com Thiago Pissetti, diretor de engenharia da Swell Construções, realizar o assentamento cerâmico envolve muitos fatores, como, a escolha correta da argamassa colante para cada situação: situação interna, situação externa, tamanho das peças, entre outros detalhes. “Então, é muito importante elaborar um projeto de fachada ou de assentamento cerâmico que precisa incluir também as juntas de movimentação e de dilatação, pois elas influenciam diretamente no desplacamento”, aponta.

A norma ABNT NBR 13753:1996 – Revestimento de piso interno ou externo com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante – Procedimento, estabelece os requisitos para a execução, fiscalização e recebimento de revestimento de pisos externos e internos com placas e afirma que é obrigatória a dupla colagem em determinados casos, como: quando o revestimento for superior a 900 cm² ou as placas já tiverem tamanho de 30x30cm. “O que acontece é que a falta de treinamento e monitoramento das equipes de obra, que vem com o vício antigo, não estão cumprindo a norma. Então, se você não monitorar a sua equipe, você não vai ter certeza que ela está realizando a dupla colagem, sendo que isso é obrigatório de acordo com a norma de especificação”, destaca Thiago Pissetti.

Essa norma também especifica que antes do início da execução do revestimento, deve ser certificado se a quantidade de placas cerâmicas existentes na hora é suficiente, recomendando-se uma margem de sobra para cortes, imprevistos e futuros reparos. O assentamento das placas cerâmicas só deve ocorrer após um período mínimo de cura da base ou do contrapiso. No caso de não se empregar nenhum processo de cura, o assentamento deve ocorrer, no mínimo, 28 dias após a concretagem da base ou 14 dias após a execução do contrapiso.

O revestimento dos pisos com placas cerâmicas deve ser executado em condições climáticas médias, verificadas no local da obra.

De acordo com a NBR 13755, ao executar o assentamento das placas cerâmicas, devem-se manter espaçamentos ou juntas entre elas, para preencher as seguintes funções:

 

  1. a) compensar a variação de bitola das placas cerâmicas, facilitando o alinhamento;
  2. b) atender a estética, harmonizando o tamanho das placas e as dimensões do pano a revestir com a largura das juntas entre as placas cerâmicas;
  3. c) oferecer relativo poder de acomodação às movimentações da base e das placas cerâmica;
  4. d) facilitar o perfeito preenchimento, garantindo a completa vedação da junta;
  5. e) facilitar a troca de placas cerâmicas.

 

Cuidados com o assentamento de revestimentos

“É importante destacar a atenção ao projeto e também ao treinamento e capacitação da equipe, além do monitoramento da equipe”, orienta Pissetti. Outro ponto importante é a importância do projeto e da escolha correta dos materiais perante as normas, além de contratar um laboratório para fazer dos ensaios amostrais de todo o processo que são feitos por de arrancamento que deve verificar a resistência da peça.

 

Normas de referência:

ABNT NBR – 13753:1996 – Revestimento de piso interno ou externo com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante – Procedimento;

ABNT NBR – 13754:1996 – Revestimento de paredes internas com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante – Procedimento;

ABNT NBR – 13755:2017 – Revestimentos cerâmicos de fachadas e paredes externas com utilização de argamassa colante – Projeto, execução, inspeção e aceitação – Procedimento;

Conheça as argamassas Votomassa da Votorantim Cimentos: https://www.mapadaobra.com.br/produtos/argamassas-votomassa/

 

 

Compartilhe esta matéria

Etapa de Obra - Estrutura

Confira quais materiais seu cliente precisa nessa etapa!

Mapa da Obra - E-book
X