Publicado por Carla Rocha em 20/01/2021Construção industrializada para edifícios corporativos e residenciais
Construção industrializada pode agilizar o cronograma das obras.Créditos: Shutterstock

Construção industrializada para edifícios corporativos e residenciais

A padronização da produção e dos processos permite a redução dos custos

A construção industrializada é uma das fortes aliadas ao aumento da produtividade. Isso porque, esse tipo de sistema proporciona mais agilidade na concepção das obras, reduz desperdícios e aumenta o grau de padronização dos elementos criados, trazendo mais qualidade para a construção como um todo. A construção industrializada para edifícios corporativos e residenciais é uma tendência que tem ganhado destaque na construção civil devido a alta produtividade, possibilitando uma entrega mais rápida e com a garantia de qualidade oferecida pelos fornecedores.

Para Thelmo Ghiorgi, diretor de relações institucionais da Associação Brasileira de Engenharia Industrial (ABEMI), a construção industrializada ou modalização ou pré-fabricação, é considerada hoje uma das ferramentas da Indústria 4.0, que tem um efeito transformador na produtividade, por esses componentes serem realizados fora do canteiro.  “Existe a fabricação de módulos fora do local onde será construída a obra e também indústrias e refinarias, onde os módulos podem ser construídos fora, transportados e depois só montados no local”, explica.

Ainda de acordo com Ghiorgi, a construção industrializada tem efeitos muito poderosos na produtividade na construção, pois quando se trabalha com esse tipo de formato também pode-se utilizar outras novas tecnologias, como o BIM e as impressoras 3D. Já para Ligia Vitória Real, professora do curso de Engenharia Civil da Universidade Presbiteriana Mackenzie, a construção industrializada que também é classificada como pré-moldada, pode trazer inúmeras vantagens desde que tome certos cuidados, como prever a sequência de montagem para alinhar com a produção na indústria.

Vantagens e desvantagens do método construtivo

De acordo com a docente, o processo varia conforme o material utilizado. “As peças são produzidas fora do local final de utilização e podem ser de concreto armado, protendido, metálicas, steel frame, wood frame ou de madeira. Há construção industrializada de todos esses materiais”, destaca. Em linhas gerais, é necessário desenvolver um projeto considerando a estrutura como um todo e projetar cada uma das peças individualmente. Depois de projetadas e produzidas, essas peças são transportadas para a obra, podendo ser estocadas no canteiro e posteriormente montadas com o auxílio de um guindaste, grua ou caminhão guindauto (munck) ou montadas diretamente da carreta que as transportou. “Isso depende da logística estabelecida para cada obra, que por sua vez, varia conforme a localização do terreno, o espaço e o tempo disponíveis”, complementa. Confira abaixo as vantagens e desvantagens:

Vantagens: rapidez e precisão na execução da obra; racionalização na compra e construção; limpeza e organização no canteiro de obras; mão de obra qualificada; alto controle de qualidade da matéria prima; maior durabilidade das estruturas; construções sustentáveis.

Desvantagens: as construções industrializadas tendem a ser modulares, pois isso permite a repetição de projetos, formas, moldes e processos, o que leva ao aumento da produtividade e, possivelmente a redução de custos. Entretanto, os projetos com maior liberdade arquitetônica podem resultar em maiores custos, se comparados à construção in loco ou aos projetos modulares.

Perspectivas futuras para a construção industrializada

Para Lígia, a perspectiva é que o mercado da construção civil atue cada vez mais com construções industrializadas, pois há uma tendência da mão de obra ficar cada vez mais onerosa. Com esse aumento, a padronização da produção e dos processos permite a redução dos custos. “Além disso, há um forte apelo ambiental, pois é possível controlar com precisão o uso dos recursos, trabalhando com materiais de melhor qualidade”, ressalta. Há também a possibilidade de reciclar os materiais de construção e reutilizar as estruturas ou dar novos usos aos edifícios. Outro ponto a ser destacado é a maior disseminação da construção industrializada, “possibilitando que mais profissionais saibam trabalhar com esses sistemas, seja com projeto, controle ou execução das obras”, complementa.

Você sabe como são criados elementos pré-fabricados? Descubra neste Papo Construtivo:
Compartilhe esta matéria
19986

Veja também

X