Votorantim Cimentos
Mapa da Obra - E-book

Planilha de orçamento de obras para profissionais!

Baixe grátis!

Publicado por Carla Rocha em 15/04/2021Como escolher o melhor rejunte para sua obra
É um material para acabamento cuja função é preencher as juntas de assentamento entre placas cerâmicas.Créditos: Shutterstock

Como escolher o melhor rejunte para sua obra

O ambiente e a superfície onde o material será aplicado devem ser considerados

De acordo com Larissa R. G. J. de OIiveira Flaifel, engenheira e professora da Universidade São Judas Tadeu (USJT), a argamassa para rejunte trata-se de um material industrializado cuja função é preencher as juntas de assentamento entre placas cerâmicas e, com isso, auxiliar na impermeabilização das “laterais” dos revestimentos.

Este material também fornece e tem a função de dar acabamento ao sistema de revestimento cerâmico. Portanto, tem uma função estética além de técnica. “Existem três tipos principais de rejunte: cimentício, acrílico e epóxi. Existem disponíveis no mercado também algumas argamassas específicas, para pastilhas, por exemplo, que têm a função simultânea de assentamento e rejuntamento”, ressalta.

Principais tipos de rejunte para cada aplicação

Ainda segundo a docente, como principais características, diferenças e especificidades entre eles, podemos citar a sua composição. Esta composição química dos rejuntes é o que também determina as espessuras (dimensões) das juntas entre as peças. Na realidade, o tamanho das juntas é determinado pelas normalizações técnicas específicas dos revestimentos (cerâmicas, porcelanatos…) e, mediante a esta dimensão de junta recomendada é que são elencadas as tipologias de rejuntes mais adequadas. “O rejunte cimentício, pelas suas características, permite realizar juntas de 2 mm até 10 mm; já o acrílico admite a realização de juntas de 1 mm até 4 mm; e o epóxi realiza juntas de 1 mm até 5 mm”, orienta. O rejunte porcelanato da Votorantim Cimentos, mesmo sendo cimentício, contém uma formula que permite a realização de juntas de 1 mm até 10 mm em revestimentos porcelanatos e cerâmicos.

O ambiente ao qual será aplicado o rejunte também deve ser levado em consideração: se serão revestimentos de piso, de parede, se serão internos ou externos, se serão áreas molhadas (ex: box de banheiro) ou molháveis (ex: cozinha, área de serviço). “Neste sentido, o rejuntamento cimentício é voltado para pisos, paredes, revestimentos cerâmicos em áreas externas e internas”, destaca. Já o acrílico possui as mesmas finalidades do cimentício, só que também é adequado e pode ser empregado para revestimentos de porcelanato. “E o epóxi é o rejuntamento mais completo, além de ser adequado para as mesmas finalidades do cimentício e do acrílico, ele também rejunta em revestimentos para piscina”, complementa.

Conheça os rejuntes da Votorantim Cimentos

Segundo a Engª Maiara Marçal, consultora de Desenvolvimento Técnico de Mercado da Votorantim Cimentos, a companhia trabalha com rejunte de base cimentícia e tem duas opções, o Rejunte Tipo II para cerâmica e o Rejunte Tipo II para porcelanato. O Rejunte “comum”, como é conhecido o produto para cerâmica, tem indicação para ser aplicado em peças cerâmicas e pedras decorativas, em ambientes internos e externos. Já o Rejunte Resinado, para porcelanatos, tem indicação para peças cerâmicas, pedras decorativas, porcelanatos, pastilhas de vidro, mármore e granito, em ambiente interno e externo. “As principais vantagens dos rejuntes Votomassa é resultado de produto feito com pigmentos de alta resistência a descoloração com antifungos-mofos, ideal para aplicação e acabamento fino”, destaca.

Aplicação do Rejunte Flexível Votomassa

Ainda de acordo com a representante, antes de aplicar o Rejuntamento Flexível Votomassa é necessário preparar a superfície. Os espaçadores devem ser retirados e, com uma esponja úmida, qualquer sujeira, resíduo ou pó devem ser removidos das juntas. “Em seguida, misture o rejunte com água, de acordo com as instruções da embalagem e espalhe com a desempenadeira de borracha para preencher as juntas. Remova o excesso do rejunte passando a desempenadeira diagonalmente às juntas”, ressalta. Depois, é só aguardar entre 15 a 30 minutos e com movimentos circulares, remover o rejunte restante com uma esponja úmida, dando o acabamento final.

Aproveite e confira também os detalhes da nova norma para revestimentos cerâmicos: https://www.mapadaobra.com.br/inovacao/norma-comentada-abnt-nbr-137552017-revestimentos-ceramicos-de-fachadas-e-paredes-externas-com-utilizacao-de-argamassa-colante/

Compartilhe esta matéria

Planilha de orçamento de obras para profissionais!

Quero baixar!

Mapa da Obra - E-book
X