Atualizado em 11/10/2016Argamassa industrializada tem aplicação mais rápida e segura em fachadas
A fachada pode ser revestida com argamassa aplicada pelo método manual ou mecânicoCréditos: Dmitry Kalinovsky / shutterstock.com

Argamassa industrializada tem aplicação mais rápida e segura em fachadas

Feita na fábrica, a solução chega pronta para a adição de água e garante melhor qualidade, economia de mão de obra e pouco desperdício

A fachada é uma área exposta a constantes intempéries: sol e fortes chuvas e ventos, que podem comprometer sua vida útil caso não tenha sido bem planejada e executada. Deve ser revestida com argamassa, responsável não apenas por garantir a base para pintura e outros acabamentos, mas também por proteger a estrutura, impedir vazamentos de água e contribuir para o equilíbrio da temperatura e dos ruídos da edificação.

Para revestir a fachada, deve haver um cuidado maior na produção e na execução da argamassa. Uma alternativa é o material industrializado, que chega pronto ao canteiro e demanda apenas adição de água. Esse sistema difere da produção virada em obra, que exige o uso de cimento, cal e areia (o que significa, também, um maior número de fornecedores) e um controle para que não haja falhas na quantidade necessária para a mistura.

Vantagens da argamassa industrializada

A argamassa industrializada é feita na fábrica, seguindo as características técnicas de resistência e de aderência estabelecidas pelas normas do mercado. Além disso, a origem do produto é mais segura. É recomendável adquiri-lo de um fabricante de qualidade reconhecido, como a Votorantim Cimentos.

Outras vantagens são a economia e a rapidez, porque a solução dispensa a necessidade de mistura com outros insumos, e o desperdício é significativamente reduzido em comparação com a produção no canteiro (em alguns casos, chega a ser 80% menor). Consequentemente, diminui a mão de obra necessária para o preparo.

Distribuição programada

Esses diferenciais também estão relacionados à facilidade de logística. Um exemplo é o Sistema Matrix, da Votorantim Cimentos, que dispõe de um serviço especial para garantir a distribuição programada de acordo com a demanda da obra, resultando em menor quantidade de sacos armazenados e em canteiros mais organizados.

O sistema fornece, ainda, diferentes modelos de argamassas, como a 2202 Matrix Revestimento Fachada, que possui tempo de manuseio de até duas horas, alta aderência e boa trabalhabilidade. Pode ser preparada em misturadores acoplados a silos ou, então, ser transportada a seco por uma mangueira até o pavimento de aplicação.

Aplicação manual ou mecânica

Após a limpeza da superfície e do chapiscamento, a aplicação da argamassa de revestimento na fachada pode ser feita manualmente (colher de pedreiro ou desempenadeira) ou com o auxílio de um equipamento de projeção – método mais rápido e que permite melhor aderência e cobrimento da área desejada. No caso do Sistema Matrix, a mangueira instalada a um misturador no andar de trabalho recebe o pó do silo.

Quando a argamassa estiver pronta para uso, pode-se utilizar dois tipos de sistema de projeção: contínuo, que, como o próprio nome diz, possibilita fluxo contínuo da projeção em até 150 m² por dia; ou spray, também conhecido como “canequinha”, que exige encher e esvaziar o compartimento a cada ciclo de aplicação.

Durante a aplicação, é muito importante respeitar o tempo de secagem entre as camadas e o intervalo de tempo para fazer o sarrafeamento e o desempenamento.

Outros cuidados

Vale lembrar que, para verificar se a argamassa está em condições adequadas para revestir a fachada, a obra pode testá-la em painéis prévios. Assim, pode-se identificar se há ocorrência de fissuras, além das características técnicas (de durabilidade, por exemplo) e estéticas do produto.

Outros cuidados são: verificar o prazo de validade da argamassa e a situação da embalagem (que não pode estar danificada); armazenar os sacos em locais secos, ventilados e protegidos da umidade; e utilizar o produto em um prazo de até 90 dias.

Além da argamassa

Na hora de planejar a fachada, a especificação da argamassa não é a única preocupação. Confira abaixo os principais aspectos a serem considerados:

Projeto: cor do revestimento e paginação, além de elementos técnicos, como juntas de dilatação (placas metálicas que suportam a movimentação da estrutura) e telas de reforço (utilizadas para evitar, por exemplo, rachaduras).

Estrutura: deformações previstas e tipos de concreto.

Tipo de revestimento final: pintura, cerâmica ou peças especiais e de grande tamanho.

Geometria e altura do prédio: quanto mais alta a edificação, maior o cuidado na execução.

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também

X