Votorantim Cimentos
Publicado em 27/12/2019Tipos de agregados: descubra as diferenças
Saiba qual agregado é ideal para cada necessidade da obraCréditos: Shutterstock

Tipos de agregados: descubra as diferenças

Os agregados são materiais primordiais na formulação do concreto. Descubra a diferença entre eles e o ideal para a sua necessidade

Os agregados são responsáveis por fornecerem distribuição granulométrica, absorção de água, porosidade e resistência à compressão aos concretos, portanto são primordiais na sua formulação. Para elaborar o concreto ideal, toda obra precisa considerar os tipos de agregados existentes na sua região para realizar a melhor composição do traço.

De acordo com a ABNT NBR 7211/09 Agregados para concreto – Especificação, norma que norteia a composição dos agregados para concreto, “os agregados devem ser compostos por grãos de minerais duros, compactos, estáveis, duráveis e limpos, e não devem conter substâncias de natureza e em quantidade que possam afetar a hidratação e o endurecimento do cimento, a proteção da armadura contra a corrosão, a durabilidade ou, quando for requerido, o aspecto visual externo do concreto”.

Partindo deste princípio, existe uma série de agregados que servem para diferentes tipos de funções. Eles se dividem, primariamente, em duas categorias: agregados miúdos e agregados graúdos. Em uma entrevista recente para o Mapa da Obra, o engenheiro civil da CMO, D’awilla Souza, explicou suas diferenças.

“Os agregados miúdos (areias) são utilizados para a fabricação de argamassas para reboco, contrapiso, na fabricação de argamassas colantes e também nos concretos. Já os agregados graúdos, brita 0 e brita 1 são utilizados para a fabricação dos concretos”.

E quais são os tipos de agregados mais utilizados na construção civil?

De acordo com Benedito Artelino da Silva, engenheiro de processos do negócio Agregados da Votorantim Cimentos, quando falamos de agregados para concreto, os principais são: brita 1, brita 0, pedriscos e areia.

“Todo concreto necessita de areia. Já as britas podem ser utilizadas em conjunto para concretos convencionais, tipo blocos de fundação, estruturas (pilares e vigas) e pisos”, explica Artelino. “Quando falamos isoladamente, é comum utilizar a brita 0 em concretos para estacas moldadas in loco (do tipo hélice contínua) e em paredes de baixa espessura”, completa.

Além de melhorar o desempenho do concreto, os agregados podem proporcionar economia, uma vez que a compacidade (baixo teor de vazios) do concreto depende da curva granulométrica e a composição dos agregados no traço, fazendo com que o consumo de cimento seja baixo. “Consequentemente, gera também uma economia, pois o cimento é o insumo mais caro na formulação concreto”, completa.

Como cada agregado serve para algum tipo de concreto, o engenheiro indica a leitura da norma NBR 7211/09 Agregados para concreto – Especificação que indica os requisitos mínimos para a produção de um concreto de qualidade.

“Dentre os cuidados, destaco a uniformidade da curva granulométrica; o baixo teor de finos, que compromete o desempenho do concreto; evitar a contaminação com outros tipos minérios (argila, filito) entre outros”.

Agregados da Votorantim Cimentos

A Votorantim Cimentos conta com um amplo portfólio de agregados: dois tipos de areia, oito tipos de brita, um tipo de rachão, pó de pedra e pedrisco misto. Entenda mais sobre esses agregados:

  • Areias

Areia Média

Indicada para massa asfáltica, concretos em geral e especiais (CAD, autonivelante e outros), assentamentos, revestimentos, alvenarias, artefatos de concreto e chapiscos.

Areia de Brita Tipo I e Areia de Brita Tipo II

Com dimensão maior que 4,8 mm, é ideal para confecção de asfalto, concretos em geral, lajes pré-moldadas ou para estruturas de ferragem densa, artefatos de concreto (pré-moldados), chapiscos.

  • Brita

Brita 0

Utilizada para a confecção de massa asfáltica, concretos em geral, lajes pré-moldadas, estruturas de ferragem densa, artefatos de concreto (pré-moldados), chapiscos e brita graduada para base de pistas. Dimensão entre 4,8 mm a 9,5 mm.

Brita 1

Para confecção de massa asfáltica, concretos em geral, lajes pré-moldadas, estruturas de ferragem densa, artefatos de concreto (pré-moldados), chapiscos e brita graduada para base de pistas. Dimensões: de 4,8 mm a 9,5 mm.

Brita 2

Aplicadas para confecção de concreto em geral e drenagem. Dimensões: de 19 mm a 25 mm.

Brita 3

Utilizadas em reforço de subleito para pistas de tráfego pesado e lastros de ferrovias. Tem dimensões de 25 mm a 38 mm.

Brita 4 ou Macadame

São aplicadas em fossas sépticas, sumidouros, gabião, reforço de subleito para pistas de tráfego pesado, lastros de ferrovias e concretos ciclópicos. Dimensão de 25 mm a 76 mm.

Brita 5/8

Com dimensão maior que 16 mm, a Brita 5/8 é indicada para concretos especiais, pavimentações asfálticas especiais e obras com exigências específicas.

Bica Corrida

A dimensão pode ser escolhida de acordo com o cliente. É utilizada em aterros, base e sub-base de pavimentos e regularização de áreas.

Brita Graduada e Graduada Tratada com Cimento (BGTC)

Utilizadas para subleitos para pistas de tráfego pesado. Dimensão de acordo com a especificação do cliente.

  • Rachão

Utilizado para gabião, concretos ciclópicos, calçamentos de ruas e drenagem. Dimensões: de 76 mm a 170 mm.

Pó de Pedra

Indicado para aplicação em terraplenagem – material para sub-base, calçamento de pisos pré-moldados e paralelos, CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente) para recapeamento de estradas, avenidas e estabilizador do solo. Dimensão de 4,8 mm.

Pedrisco Misto

Aplicado em concretos em geral, CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente) e artefatos de concreto. Dimensões variam de 9,5 mm a 4,8 mm.

 

 

Veja como a densidade do concreto interfere na obra https://www.mapadaobra.com.br/inovacao/densidade-concreto/

 

 

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também

X