Publicado em 23/05/2016Bienal Ibero-Americana será em São Paulo
A Casa de Meia Encosta foi implantada sobre o muro de contenção – ela é a interseção entre montanha e platô

Bienal Ibero-Americana será em São Paulo

Entre 194 projetos de arquitetura selecionados, 15 são brasileiros

Este ano, a 10ª edição da Bienal Ibero-Americana de Arquitetura e Urbanismo (BIAU) será em São Paulo. Realizada desde 1998 pelo Ministério de Fomento do Governo da Espanha, o evento traz exposições, seminários e concursos de projetos. Foram escolhidas 194 obras que serão expostas entre 4 e 6 de julho – entre elas, 15 são de arquitetos brasileiros. Conferências e mesas de debate discutirão o tema “Deslocamentos”. Veja na galeria de fotos alguns dos projetos brasileiros selecionados para o evento.

Serviço

Local: Auditório Oscar Niemeyer – Parque do Ibirapuera, São Paulo (SP)
E-mail: 
biau@cscae.com
Site: 
www.bienalesdearquitectura.es

 

Selecionamos também as tendências que devem conduzir o mercado de construção civil.Botão Site

  • São apenas 10 apartamentos no V. Itaim, São Paulo, do Studio MK27. A fachada é de concreto armado aparente e painéis de madeira (brises móveis), traduzindo simplicidade em luxo
  • Arena de Handebol e Golbol para os jogos olímpicos de 2016, no RJ, será desmontada e transformada em quatro escolas municipais; autores: Ana Paula Polizzo, Gustavo Martins, Geraldo de Oliveira Lopes, Gilson Ramos dos Santos e José Raymundo Ferreira Gomes
  • Bloco Administrativo do Campus Crateús da Universidade Federal do Ceará tem forma bipartida – um lado fechado, em blocos vazados, e outro aberto e fluido
  • Casa Vila Matilde, de Terra e Tuma Arquitetos, usa apenas blocos de concreto, e custou R$ 150 mil
  • Do Una Arquitetos, o Edifício Vila Mariana tem estrutura para alternar as direções de abertura dos apartamentos, na busca das melhores vistas, luz e ventilação para cada unidade
  • FL 4300 (Aflalo/Gasperini Arquitetos) é complexo de uso misto (residencial e comercial), de três torres implantadas em formato de ‘U’, em terreno de 13 mil m² na Vila Olímpia, São Paulo
  • Pintar os blocos é uma das idéias por trás do projeto de arquitetura modular assinado por César Shundi Iwamizu e Helena Aparecida Ayoub Silva, para a Escola FDE Jardim Marisa, em Campinas (SP)
  • O Minimod Catuçaba, projetado pelo Mapa Arquitetos, é um abrigo primitivo com releitura contemporânea – conecta o homem ao tempo e à paisagem de fazenda
  • Mirante do Gavião é um hotel no Amazonas, projetado pelo Atelier O’Reilly, e construído por trabalhadores locais, com madeira de reflorestamento, a partir da técnica de construção de barcos
  • Pavilhão Comunitário do Córrego Grande, em Florianópolis (SC), tem projeto desenvolvido pelo professor da UFSC e arquiteto César Floriano, para recuperar áreas verdes e de convívio em antiga região de agricultura familiar
  • Para a Residência na Serra das Cabras, em Campinas (SP), o MMBB projetou vazio central que se estende por pátio com piscina, em arquitetura reta e contínua, que respeita as ondulações do terreno
  • O Base 3 Arquitetos promoveu a reurbanização da favela do Sapé, no bairro do Rio Pequeno, São Paulo. Ferramenta de inclusão social, o projeto costura as duas margens do córrego, com infraestrutura, lazer e habitação
Compartilhe esta matéria

Veja também

X