Publicado em 24/02/2015Atacarejo: Como se destacar no segmento
Um dos benefícios para os consumidores é o preço reduzido em comparação ao varejo convencional

Atacarejo: Como se destacar no segmento

Entrar no atacado de materiais de construção tem vantagens e dificuldades; conheça-as

Segundo uma pesquisa realizada pela Nielsen, o atacarejo cresceu 12,8% em 2018. O modelo ganhou espaço durante a crise, se mantém em constante crescimento a cada dia e, pela 1ª vez, é o tipo de loja mais frequentada pelos brasileiros. Os atacarejos apresentaram um crescimento significativo ano a ano, tanto com relação à abertura de estabelecimentos como em faturamento. Esse modelo de atacado é tendência e oportunidade para a comercialização de materiais de construção civil, já que em outros segmentos é um modelo amplamente adotado.

 

De acordo com o analista de negócios do Sebrae-SP, Richard Nascimento, o público é formado por pequenos varejos independentes e varejo geral, e os compradores podem ser tanto de pequenas lojas de materiais de construção como de pequenas construtoras. Atacarejo é um neologismo que descreve uma nova forma de comércio que é a junção de dois modelos tradicionais de comercialização: o atacado e o varejo, combinando os conceitos de self-service (autosserviço) e cash & carry (pague e leve), de forma que o cliente – não exatamente o consumidor final, mas, sobretudo, os pequenos varejistas e até microempreendedores – desfrute de lojas com autoatendimento, pague as mercadorias à vista e se encarregue de retirá-las por si só, independentemente da quantidade comprada.

O desempenho do setor imobiliário e da construção civil influencia diretamente na comercialização de materiais de construção: “À medida que a venda de imóveis cresce, o número de obras aumenta e a demanda por materiais de construção também. No setor, a recuperação é lenta, mas progressiva”, aponta Richard. A oferta de serviços complementares nesses estabelecimentos pode influenciar na decisão de compra e fidelização dos clientes. Hoje, os consumidores escolhem seus produtos, realizam o pagamento e fazem o transporte com seus próprios veículos. Um dos benefícios para os consumidores é o preço reduzido em comparação ao varejo convencional, devido à compra dos produtos em maior quantidade. Confira as dicas para se destacar no atacarejo de materiais de construção:

 

  • Conhecer seus clientes, realizar pesquisas de mercado, utilizar estratégias e segmentação de vendas;
  • Organizar os produtos por categorias, atentando-se às tendências de materiais e marcas;
  • Proporcionar ambiente e experiências agradáveis ao cliente, como estacionamento, facilidades no pagamento etc.;
  • Atentar-se aos canais de venda, comportamento do cliente no PDV (ponto de venda) e usabilidade do e-commerce;
  • Estruturar a loja com layout adequado e inovador com atenção a produtos com maior ou menor fluxo de vendas;
  • Atendimento diferenciado, de forma exclusiva, bem como capacitações sobre atendimento ao cliente e sobre os produtos oferecidos;
  • Disponibilizar projetos de decoração para os clientes e catálogo com profissionais de diversas especialidades: serviços hidráulicos, elétricos, decorativos, carpintaria etc.;
  • Agendamento de local e data de entrega;
  • Produtos sob encomenda.

 

Além disso, os lojistas de materiais de construção devem estar atentos às expectativas dos clientes empresariais (B2B — Business to Business) e dos consumidores finais (B2C — Business to Consumer), oferecendo atendimento e serviços que vão ao encontro dessas expectativas: atendimento personalizado, onde seja possível sanar dúvidas relacionadas a produtos, entregas, negociação de pagamento etc.

 

Para conferir mais dicas de como impulsionar as vendas por meio do conceito atacarejo, acesse:

https://www.mapadaobra.com.br/gestao/conheca-o-atacarejo/

 

 

Compartilhe esta matéria

Veja também

X