Publicado em 14/05/2013Arnaldo Battagin, da ABCP, fala sobre fissuras no concreto

Arnaldo Battagin, da ABCP, fala sobre fissuras no concreto

Segundo o gerente de laboratórios da ABCP, é preciso diferenciar as patologias estruturais

Em entrevista ao Mapa da Obra, o gerente de laboratórios da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), Arnaldo Battagin, fala sobre as principais causas de fissuras no concreto. Veja como evitá-las.

Mapa da Obra – Quais as principais causas do aparecimento de fissuras no concreto?
Arnaldo Battagin – É necessário esclarecer que trincas e fissuras têm variadas causas, pois, além de ligadas às condições do projeto, podem ser atribuídas a problemas de execução ou, ainda, à qualidade dos materiais. Para simplificar, é usual classificá-las em fissuras de origem estrutural e não estrutural. Somente as estruturais podem representar riscos de colapso à edificação, e são aquelas que aparecem nas lajes, vigas e colunas.

Apresentam-se paralelas aos esforços, ou seja, manifestam-se verticalmente nos pilares, ou a 45 graus nas vigas. Estão também em portas e janelas e, às vezes, entre lajes e alvenarias – devido à retração do material que ocorre durante a secagem do concreto das lajes, ou em função de dilatações e contrações que se sucedem com a variação da temperatura. Este movimento natural das lajes pode provocar fissuras em alvenarias estruturais que servem de apoio para elas. Além disso, a retração de secagem precoce das alvenarias também poderá causar fissuras ou destacamentos.

Mapa da Obra – Quais as consequências das fissuras?
Arnaldo Battagin – O retrabalho é a principal consequência. Fissuras não estruturais prejudicam, sobretudo, a estética predial, mas em alguns casos podem trazer riscos à segurança de usuários – pessoas podem ser atingidas por fragmentos de revestimentos ou alvenarias que despencam. Já as fissuras estruturais exigirão custosos reforços da estrutura.

Mapa da Obra – Quais as fases da concretagem mais vulneráveis ao aparecimento de fissuras?
Arnaldo Battagin – Dois momentos iniciais são cruciais, ambos ligados ao processo construtivo: o adensamento do concreto, e a sua cura.

Mapa da Obra – Quais os procedimentos que devem ser tomados para evitá-las?
Arnaldo Battagin – Seguir as boas práticas de engenharia: ter um projeto estrutural bem feito, cuidados na execução e usar materiais de qualidade. Em outras palavras, seguir as recomendações das normas técnicas Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A ABNT NBR 6118/2003 – Projeto de Estruturas de Concreto estabelece os principais procedimentos de cálculo e cuidados que devem ser seguidos ao projetar um edifício. Quanto à durabilidade, a norma estabelece valores mínimos e máximos para a relação água/cimento, de acordo com classes de resistência e o nível de agressividade a que a estrutura estará sujeita – se em ambiente urbano, litoral, industrial ou poluído.

Comum em grandes estruturas, concreto-massa exige ações especiais para minimizar fissuração 

Botão Site

Compartilhe esta matéria

Veja também

X